Conheça Dead by Daylight

Sobreviva ou cace seus amigos nesse multiplayer que coloca você em um autentico filme slasher. Conheça Dead by Daylight

Conheça dead by daylight
Dead by Daylight

A princípio, Dead by Daylight é um multiplayer online assimétrico (4 contra 1) de gênero Survival Horror. Não parece muita novidade, já que jogos do tipo “gato e rato” ou “hide and seek” não são tão incomuns na indústria. Então, oque fez o jogo desenvolvido pela Behaviour Interactive e publicado pela Starbreeze Studios em 2016 para PC, e em 2017 para os consoles PlayStation 4 e Xbox One, se destacar?

É o que vamos tentar descobrir, afinal, o jogo já vendeu mais de 5 milhões de cópias e faz parcerias com diversas franquias famosas do cinema como Sexta-Feira 13, Resident Evil, Strange Things e Ash vs Evil Dead. São adições que mostram que o game que foi lançado em 2016 e recebeu péssimas notas e avaliações por suas expressões faciais de pânico hilárias, problemas de queda de conexão (que eram causadas pela escolha do desenvolvedor de hospedar o jogo todo no computador do jogador que esta com o assassino), longas filas para se encontrar um jogo e uma partida, evoluiu muito e se tornou algo divertido e ativo para quem quer uma boa experiência de terror.

O jogo é simples: quatro jogadores tomam a posição de sobreviventes que querem escapar enquanto o outro jogador o de um assassino para impedir a fuga dos outros. Os sobreviventes têm que reativar geradores de energia desligados pelo cenário, o que possibilita que o portão de saída do cenário seja aberto e assim os sobreviventes consigam a tão almejada liberdade, porém nunca é tão fácil quanto parece.

Ligar um gerador é um processo demorado e o mesmo pode estourar, caso o jogador erre em um QTE (Quick time Event), alertando o assassino que alguém está tentando consertar o gerador em questão. Caso o assassino encontre um gerador que já começou a ser consertado, ele pode quebra-lo e isso fara com que o gerador comece a retroceder na barra de funcionamento. Geradores já consertados não podem ser quebrados. Caso os jogadores consigam consertar os geradores, uma porta se abre e eles podem fugir, vencendo a partida.

-- Publicidade --

Se o assassino pegar eles, os carrega até um gancho macabro que, se o jogador sobrevivente não for resgatado a tempo, se transformara numa mão diabólica e acabou o jogo para esse player. Se o assassino “enganchar” todos os sobreviventes, quem vence é ele.

Conheça Dead by Daylight – Correndo dos demônios

Para explicar melhor como o jogo funciona, vamos falar sobre ele aqui. A partida começa com os jogadores e o assassino em locais diferentes do mapa. Todos os sobreviventes jogam com visão em terceira pessoa e o assassino joga em perspectiva de primeira pessoa. Quando um assassino encontra o sobrevivente se inicia uma perseguição que proporciona uma sensação real de ansiedade ao sobrevivente, pois isso pode ocasionar em sua morte e saída da partida.

O jogador que está sobrevivendo deve ser sagaz e fugir da vista de seu algoz, seja usando um item, uma habilidade do personagem ou mesmo partes do cenário, mas caso não consiga o assassino pode ataca-lo. O primeiro acerto deixa o sobrevivente ferido e agonizando, diminuindo em muito a sua velocidade de movimento e capacidade de fuga, enquanto o segundo golpe o derruba no chão e neste momento o assassino pode matá-lo.

Para realizar essa ação o assassino pega a vitima em seus ombros e o leva até o gancho mais próximo, nesse momento o sobrevivente pode se debater para tentar sair do ombro do assassino e fugir novamente ou outro sobrevivente pode ajudar, caso tenha itens ou habilidades (e coragem), que permitam atrapalhar o assassino para que ele solte sua vítima recém-capturada. Caso a vitima se solte, ela volta pro status de ferida e não ao de caída como estava anteriormente.

Caso um sobrevivente não fuja do assassino, ele será levado a um dos inúmeros ganchos espalhados pelo cenário onde o assassino o deixa “confortavelmente esperando”. Neste momento uma barra de resistência surge sobre o nome do jogador que mostra o tempo que o sobrevivente tem antes de, efetivamente, morrer. Neste momento o jogador ainda pode ser salvo por outro sobrevivente que o retira do gancho e o devolve para a partida. Mas, não se esqueça que o assassino ainda está por aí.

-- Publicidade --

Como dito acima, o objetivo dos sobreviventes é restaurar a energia do local consertando quatro geradores. Esses geradores são reparados através de QTEs (Quick-time Events). Se o jogador acerta, o gerador restaura sua barra de “vida” um pouco. Se ele errar, além de “matar” o gerador mais um pouco, a explosão pode alertar o assassino da sua localização. Assim que todos os geradores forem ligados as luzes do mapa serão ligadas e junto com elas os dois portões de saída.

Nesse momento os sobreviventes precisam abrir o portão, mas isso também leva um tempo e nisso o assassino novamente poderá aparecer para atacar e matar todos que encontrar pelo caminho. Abrindo o portão, finalmente, os sobreviventes podem fugir e abandonar o lugar em que estavam presos.

Os Infinitos Julgamentos da Entidade

A Entidade, um ser sobrenatural oriundo da antiga teia de sangue, é despertada do seu sono profundo sempre que é convocada por ações de grande violência e malícia. Os assassinos, em sua maioria assassinos em série, ou vítimas de uma terrível tragédia, são retirados de suas respectivas realidades por ela e convencidos a cumprir suas ordens. Para manter sua existência, a Entidade exige sacrifícios o que obriga os assassinos a caçarem e matarem os sobreviventes, para que ela possa se alimentar de suas esperanças e roubar um pedaço de suas almas após a morte. Em seguida, eles são trazidos de volta à vida para repetir o julgamento, tentando escapar incessantemente.

Os sobreviventes são atraídos para o mundo criado pela Entidade quando vagam muito perto dos lugares de onde os assassinos foram retirados, desaparecendo do mundo real sem deixar vestígios. Eles acabam em uma fogueira solitária, onde descansam entre as provações, até que um assassino os persiga novamente. Cada julgamento ocorre em uma série de lugares construídos pela Entidade das áreas de onde os assassinos foram levados.

A única esperança de fuga dos sobreviventes é consertar uma série de geradores espalhados em cada lugar para ativar portões e escapar. Se o assassino matar todos os sobreviventes, com exceção de um ainda vivo, a Entidade oferecerá a este último uma outra opção de fuga na forma de uma escotilha. Escapar de tais territórios sempre leva os sobreviventes de volta à fogueira, e ofertas podem ser criadas para serem queimadas e apelar pelos favores da Entidade.

-- Publicidade --

Como a Entidade alimenta a esperança dos sobreviventes de escapar, ela os ajuda tanto quanto os assassinos, atuando como um observador imparcial da caçada, intervindo apenas para reivindicar os que estavam pendurados em seus ganchos, repetindo esse ciclo infinitamente.

Requisitos Mínimos e Recomendados

O game traz bons gráficos e muita ação, então, é sempre recomendado ter um computador mediano para rodar o game. Em configurações mais baixas, é possível usar um computador mais modesto. Se você quer jogar com os gráficos mais altos, então, precisará de um bom computador, mesmo se tratando de um jogo de 2016. O jogo requer um processador e sistema operacional de 64 bits e conexão de internet banda larga.

Requisitos Mínimos

Sistema Operacional:Windows 10 64-bit
Processador:Intel Core i3-4170 ou AMD FX-8120
Memória:8 GB de RAM
Placa de vídeo:GeForce GTX 460 1GB ou AMD HD 6850 1GB (compatível com DirectX 11)
Armazenamento:50 GB de espaço disponível
Placa de som: Placa de Som compatível com DirectX 11

Outras observações: Com essa configuração, é recomendado jogar o jogo com a qualidade “baixa”

Requisitos Recomendados

Sistema Operacional:Windows 10 64-bit
Processador: Intel Core i3-4170 or AMD FX-8300 ou superior
Memória:8 GB de RAM
Placa de vídeo:GeForce 760 ou AMD HD 8800 ou superior com 4GB de RAM (compatível com DirectX 11)
Armazenamento:50 GB de espaço disponível
Placa de som: Placa de Som compatível com DirectX 11

Personagens trazidos de seus pesadelos

Assassinos dead by daylight
Só gente bonita

O que ajuda muito na mudança da experiência de Dead by Daylight é a quantidade de personagens que o jogo apresenta, uma variação enorme de sobreviventes e assassinos. Alguns desses são estereótipos conhecidos de histórias de terror, como palhaços, demônios, bruxas e outros clássicos, mas alguns vem direto dos filmes de horror slasher e games de survival horror.

Cada personagem, tanto assassinos quanto sobreviventes, tem habilidades únicas que os diferenciam dos outros e tornando a dinâmica de cada partida mais fácil. Existem assassinos que ficam invisíveis, colocam armadilhas, arremessam machados, enquanto do lado dos sobreviventes temos alguns que correm mais rápido por períodos limitados, os que conseguem se curar sem utilizar itens e os que conseguem realizar ações mais rapidamente.

-- Publicidade --

Também vale lembrar que o jogo tem alguns personagens de outras franquias que aparecem em forma de DLCs ao jogo como Michael Myers (não o ator que fez Austin Powers) e Laurie Strode do filme Halloween, Freddy Krueger e Quentin Smith de a Hora do Pesadelo, Leatherface do Massacre da Serra Elétrica, o Porco e o Detetive Tapp de Jogos Mortais ou Bill Overbeck de Left 4 Dead (Bill está disponível exclusivamente no PC). Enfim, uma série tão grande de figuras macabras que sempre mantem o jogo atualizado e interessante para os fãs de filmes de terror.

Os lugares que você tem medo

Conheça dead by daylight | c8be80a7 dead3 | married games análises | behaviour, dead by daylight, multiplayer, pc, playstation 4, starbreeze, survival horror, xbox one | conheça dead by daylight
Lugar bem iluminado e perto de escolas para as crianças

Sempre que uma partida se inicia os personagens são levados a um cenário diferente (A variação de cenários do jogo também é muito boa e também são adicionados novos como a Delegacia de Racoon City graças ao crossover com Resident Evil) onde os sobreviventes devem localizar os geradores e o assassino deve localizar os sobreviventes.

Cada assassino tem um cenário próprio baseado em suas habilidades (Ou universo já estabelecido em caso de assassinos famosos), mas os geradores são espalhados aleatoriamente, fazendo com que os sobreviventes tenham sempre que olhar em lugares diferentes na busca por seus geradores. Já o assassino sabe onde estão todos os geradores do mapa possibilitando uma patrulha nos ainda não ligados para caçar suas presas.

Porém, todos os cenários tem um ponto em especifico em comum: O porão. No porão o assassino tem 4 ganchos que são indestrutíveis e também é um dos lugares mais difíceis de se conseguir salvar um jogador preso se o assassino for Camper. (Não façam isso se estiverem de assassino)

Apesar dele te emboscar enquanto você tenta salvar alguém, mas o porão não é de todo mal, já lá embaixo sempre tem um baú onde você pode pegar um item pra te ajudar na fase. Caso você saia (vivo) da partida e com o item em mãos, você fica com ele para usar em outra partida.

-- Publicidade --

O jogo ainda dá uma outra ajuda extra na fuga. Em um ponto que, caso 2 geradores tenham sido consertados, surge no mapa um alçapão que possibilita a fuga caso alguém tenha o item da chave ou caso sobre apenas um sobrevivente esteja vivo. Neste último caso o alçapão abre sozinho para que este pobre jovem possa tentar a sorte de encontrá-lo antes do assassino.

Conheça dead by daylight | 900bf59e dead4 | married games análises | behaviour, dead by daylight, multiplayer, pc, playstation 4, starbreeze, survival horror, xbox one | conheça dead by daylight
Combater? O Nemesis? Boa sorte com isso

Fortalecendo os Sobreviventes

Ao final de cada partida que você joga você recebe uma quantidade de xp que pode variar a partir do seu desempenho. Essa experiência você utiliza para aumentar o nível de um personagem individual para que ele possa ganhar novas habilidades e tornarem-se mais versáteis. Cada personagem já começa com três habilidades únicas (ou Perks) que ele é capaz de realizar e outros personagens não. Vamos deixar de exemplo o sobrevivente Jake Park. Ele começa o jogo com três habilidades únicas:

  • Iron Will: Permite que ele resista a dor fazendo menos barulho quando ferido;
  • Calm Spirit: Faz com que os animais do mapa façam menos barulho quando ele se aproxima deles;
  • Saboteur: Permite que ele quebre ganchos do mapa sem ter um kit de ferramentas.
Teia de sangue
Teia de Sangue

Essas habilidades são únicas de Jake, porém caso seu Jake chegue a um nível superior a 30 ele poderá ensinar suas técnicas a outros sobreviventes. Assim caso encontre habilidades que poderiam ser interessantes para o personagem que você prefere jogar é possível, com um pouco de investimento de tempo, que seu personagem aprenda essa habilidade de forma que, aos poucos, você tenha seu sobrevivente ou assassino perfeito.

Quando seu personagem atinge o nível máximo será possível continuar aumentando suas habilidades ou realizar o reset de suas habilidades. Com isso o personagem retorna ao nível 1, porém neste novo reset suas habilidades serão mais fortes conforme ele for as readquirindo. Se você vai querer ter um sobrevivente nível 1 novamente, aí é com você.

Como os assassinos literalmente tem poderes, os sobreviventes precisam de alguma coisa que os ajude em casos de necessidade. Principalmente enquanto tem pouco nível (tanto de experiência quanto de habilidade) e para isso existem itens que você pode comprar na “Teia de Sangue” ou encontrar em baús pelo mapa e cada item tem uma habilidade específica. Cada item é categorizado por cor a partir de sua raridade sendo marrom o comum, amarelo o incomum, o verde raro, roxo muito raro e rosa os ultra raros.

-- Publicidade --

Ranking de habilidade para nivelar o jogo

Após o término de uma partida, o número de marcas obtidas será colocado na Classificação do Jogador, tanto para o Rank de assassino quanto para o Rank de Sobrevivente. Se um Jogador tiver preenchido seus slots ao máximo, o Jogador se classificará e seus ranks serão redefinidos, até o Nível 1. Se um Jogador completar um jogo sem receber um marca, ele perderá uma marca de sua Classificação.

Mas se eles perderem marcas suficientes, eles serão rebaixados e perderão um Rank até chegar ao Rank 15. A desclassificação abaixo do Rank 15 não é mais possível. Os jogadores nas categorias de 20 a 16 não podem ser rebaixados, eles ganharão marcas ou manterão o rank atual até atingirem o Rank 15. À medida que um Jogador se classifica, o número de marcas para alcançar a próxima Classificação aumentará. No Rank 1, marcas não são mais acumuladas. Nos jogos subsequentes, perder uma marca retornará o jogador para o Rank 2 com 4 marcas.

O sistema de pontuação inicialmente incentiva os jogadores a criar oportunidades de jogo emocionantes, recompensando o jogo arriscado. Os sobreviventes que se envolverem em perseguições prolongadas para escapar do assassino ganharão mais pontos por sua ousadia, e você pode acumular pontos resgatando outros sobreviventes que foram capturados, mas ainda não foram sacrificados.

Como um assassino, você é recompensado por matar mais sobreviventes, embora um único sacrifício seja considerado uma vitória. Inevitavelmente, porém, esse sistema de pontuação leva a ações que quebram a imersão, como explorar o movimento lento do assassino, passando por obstáculos, à medida que os sobreviventes ganham pontos enormes provocando seu caçador. Algo que só aquele personagem mais voltado ao estereotipo de “valentão” dos filmes costuma fazer (e sendo morto logo em seguida igual ao amigo no vídeo acima).

Esta classificação é importante para partidas onde você joga com desconhecidos ou procura uma partida aleatória pelo game, para que não haja sobreviventes e assassinos, nem muito forte ou muito fracos, a ponto de tornar a jogada injusta. Para o caso de uma partida privada com amigos, essa classificação tem pouca relevância.

-- Publicidade --

Um passado complicado

Quando Dead by Daylight foi lançado pela primeira, vez em 2016, o jogo multiplayer de um contra quatro estava falhando de várias maneiras, mas ele avançou inacreditavelmente bem desde então. Behavior Interactive pegou seu jogo, pegou as críticas (principalmente relacionado a estabilidade) e trabalhou duro para transformá-lo em algo que hoje é jogado e apreciado por milhões.

Jogos que eram hospedados por jogadores (peer-to-peer) são muitas vezes bagunçados. A empresa quer economizar (ou não tem recursos) para disponibilizar um server e isso causava vários problemas – especialmente quando você enfrentava assassinos do outro lado do mundo, com velocidades de internet muito superiores as oferecidas no nosso país – e agora funcionam perfeitamente bem graças aos servidores dedicados.

A população de jogadores aumentou também graças ao crossplay. Onde antes você tinha que entrar na fila aleatoriamente para tentar entrar em um jogo junto com seus amigos, Dead by Daylight agora permite a combinação de partidas em grupo por padrão.

Dito isso, o jogo é altamente controverso e destaca as marcas inerentes em um jogo como Dead by Daylight. Quem vê o game supõe-se que seja um jogo desequilibrado, um confronto tenso entre um assassino solitário e quatro sobreviventes astutos, onde ambos os lados sabem que uma coisa é verdade – o assassino quase certamente pegará sua presa. É a emoção de jogar em um cassino, exceto que em vez de um carteador dando para você uma mão de cartas que pode vir com uma jogada campeã, é uma senhora com um porco decapitado como máscara o acertando você com uma armadilha de urso reversa de jogos Mortais. De qualquer forma, a casa sempre vai vencer.

Isso não significa que o jogo não esteja sendo constantemente aprimorado. Mesmo além das melhorias de qualidade de vida, Dead by Daylight introduziu uma ampla gama de correções e ajustes de jogabilidade para tornar as coisas mais divertidas para ambos os lados. Um dos problemas mais comuns que surgiram foram os “loops infinitos”. Os assassinos se movem cerca de 15% mais rápido do que os sobreviventes (sem levar em conta as vantagens de alguns assassinos que podem se teleportar ou acelerar repentinamente e coisas do gênero), o que significa que, em uma distância longa o suficiente, eles sempre pegarão um sobrevivente.

-- Publicidade --

Mas no início do ciclo de vida do jogo, os jogadores encontraram uma maneira de mudar essas probabilidades. Usando janelas e paletes, os sobreviventes foram capazes de encontrar áreas onde os assassinos nunca seriam capazes de pegá-los, já que o caminho fica bloqueado para o assassino e o jogador precisava dar uma volta para continuar sua perseguição.

Um deles não volta para casa hoje
Um deles não volta para casa hoje

O Behavior fez um bom trabalho removendo-os da melhor maneira possível – alterando a lógica do layout do mapa quando necessário e implementando Killer Perks para reajustar as probabilidades em outras áreas. E quando essas soluções não funcionam, há outra em jogo. O matador simplesmente bloqueia a janela em questão para forçar o sobrevivente a ir para outro lugar. Os problemas ainda surgem às vezes, mas quando aparecem, eles são mais bem resolvidos por uma comunidade de jogadores que entendem um elemento-chave do que torna Dead by Daylight divertido – o jogo é melhor quando os dois lados estão se divertindo.

Um pouco de imaginação torna esses cenários de fantasia infinitamente mais interessantes do que apenas jogar de forma eficiente e matar todos à primeira vista. O Dead by Daylight aproveita essa dinâmica ao incentivar essas ações por meio do sistema de pontuação. Assassinos que eliminarem todos os sobreviventes na primeira vez que os encontrarem sairão com uma grande quantidade de pontos, certamente. Mas aqueles que jogam e que realizam uma variedade de ações como pegar mais de um sobrevivente ao mesmo tempo, persegui-los pelo mapa, derrubar alguém apenas para colocá-lo em um gancho e depois ir embora (permitindo que sejam resgatados), descobrirá que são capazes de acumular pontuações ainda maiores. E eles farão isso sem necessariamente matar todos os sobreviventes.

Além de alguns gestos sem sentido, os sobreviventes não conseguem se comunicar no jogo, e isso faz com que você não possa nem alertar os seus amigos, criando um clima de “Lugar Silencioso”. Uma vez que os sobreviventes são capazes de se comunicar (através de programas externos de bate-papo de voz como Discord), a habilidade do assassino de dividir e conquistar torna-se significativamente mais complicada e pode anular uma grande parte da atmosfera sobre a qual o jogo é construído.

No entanto, Dead by Daylight conseguiu sobreviver por tanto tempo ao longo dos anos porque habilmente tende a ser assimétrico. Quanto mais tempo você gasta com dezenas de diferentes assassinos, sobreviventes e mapas, mais você tem a sensação de que não é para ser equilibrado. Em vez disso, ao apresentar vários tipos de assassinos, todos com uma grande variedade de estilos de jogo e técnicas de gerenciamento, o sentimento do jogo em 2021 é apenas ode se divertir com ele. O prazer é mais importante do que a vitória.

-- Publicidade --

Hoje em dia tudo tem roupinha

Morrer com estilo
Morrer com estilo

Dead by Daylight tem um sistema de cosméticos muito bacana que (Graças a Deus) não interfere em nada no jogo em si, sendo apenas novas aparências para os personagens ficarem diferentes e você fazer bonito quando te veem pela primeira vez com roupa nova. Afinal, se você vai morrer, tem que estar bacana para o velório, não é?

Para comprar cosméticos você pode usar o Iridescent Shards, que você recebe conforme aumenta o seu nível, ou comprando os Auric Cells com dinheiro real. Também existem roupas que você ganha ao chegar com um personagem ao nível máximo (Nível 50) e realizar o reset do personagem. Com três resets você recebe um kit todo manchado de sangue para o seu personagem.

E ai? É bom ou não?

Esconder-se é uma opção... Se é uma boa opção, é outra coisa
Esconder-se é uma opção… se é uma boa opção, é outra coisa

Conforme as partidas vão passando e você vai tendo consciência sobre as habilidades de seu personagem favorito o jogo toma uma nova forma. Onde você se depara com seu pesadelo e tem que lutar para sobreviver ou onde você é o ceifador de vidas que deve gerar caos. Porém, em ambos os casos, quando jogado com amigos, a experiência de terror proporcionada por Dead by Daylight é transformada em uma agridoce sensação de medo e diversão. Tanto para quem vai jogar sozinho quanto para quem vai jogar com amigos, o jogo é incrivelmente prazeroso e eu recomendo.

Não existem muitos títulos que chamam a minha atenção quando se fala de jogo multiplayer online, pois sou mais apreciador de uma boa historia no single player para poder vivenciar a experiência a partir de meus próprios gostos. Porém o titulo tem a capacidade de me deixar horas e horas jogando e não ver o tempo passar apenas dando risadas junto de amigos.

Onde comprar?

-- Publicidade --

No momento deste post Dead by Daylight está disponível para PC, pelo Humble Bundle, e para PlayStation 4 e Xbox One.

Conheça dead by daylight | c27e666a dead | married games análises | behaviour, dead by daylight, multiplayer, pc, playstation 4, starbreeze, survival horror, xbox one | conheça dead by daylight
Conheça Dead by Daylight | behaviour, dead by daylight, Multiplayer, pc, playstation 4, starbreeze, survival horror, xbox one | Conheça Dead by Daylight

Dead by Daylight

Gráficos
Música
jogabilidade
Diversão

Ficha Técnica

Desenvolvedor: Behaviour Interactive
Distribuidor: Starbreeze Studios
Plataformas: Microsoft Windows, PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch, Android, iOS, Stadia, PlayStation 5, Xbox Series X/S

Pontos Fortes:
Jogo constantemente atualizado com personagens e cenários;
Sensação de medo é real;
Um verdadeiro presente para quem ama filmes de terror;

Pontos Fracos:
Exige conexão constante com a internet;
Tem microtransações dentro de um jogo já pago;
Expressões faciais estranhas e falhas em carregar texturas;

-- Publicidade --
3.8

Enfim, digo o que achou de Dead by Daylight? Você gosta do jogo? Ainda joga ele? Fale para nos e aproveite para ler mais analises no nosso site.

Avatar of paulo fabris

Paulo Fabris é um jornalista, escritor, RPGista, gamer, cosplayer, nerd e fã de animes desde a época da TV Manchete.