Conheça Paralives, o 1° Game da Paralives Studio

Paralives é um simulador de vida indie, ao estilo The Sims, está vindo como uma opção ao game da EA e começou como o projeto de um único programador. Saiba mais sobre esse jogo em uma entrevista exclusiva

Estilo de Natal

Simuladores de Vida não são um gênero de jogo com várias opções disponíveis no mercado se comparados, por exemplo, a jogos de esporte. Em geral, quando pensamos em um simulador desse tipo, o primeiro nome que nos vem a cabeça é o The Sims. Criado pela Maxis e distribuído pela EA Games o jogo é um sucesso entre os fãs do gênero e talvez reine soberano em seu posto.

Se pensarmos em outro game similar, tivemos o lançamento, lá no começo dos anos 2000, o ambicioso Second Life, que prometia ser uma “segunda vida” e criou um hype tão grande em cima do projeto que diversas empresas gastaram fortunas em terrenos dentro do game, esperando que as pessoas entrassem lá e tudo virasse um grande shopping e acabaram perdendo milhões (quer dizer, por que eu pagaria para usar o aeroporto no jogo se todo mundo pode voar?) em investimentos.

Hoje em dia, o jogo é uma grande sala de bate-papo com players andando sem objetivo em ilhas (muitas recheadas de conteúdo sexual) e alguns players se esforçam para criar jogos e RPGs. O game permite também uma grande quantidade de personalização e criação de conteúdos, que podem ser vendidos pelo dinheiro do game e tem até uma cotação em relação ao dinheiro real (1.00 Linden Dollar (LD) = R$ 0,0164).

Lighhouse6 3840x2160. Png
Belas paisagens

Alguns Djs e outros artistas até ganham dinheiro fazendo festas em suas ilhas particulares, tocando composições inéditas e vendendo itens customizados para os jogadores, porém, a internet lenta brasileira e o alto nível de customização dos personagens e das ilhas inviabiliza que o jogo se popularize no país. Porém o game rendeu até alguns bons momentos para a internet, como uma entrevista com um modelo 3D do ator Bruce Willis e os repórteres do programa Pânico na TV, da Rede TV, invadindo uma festa feita na “Ilha da Globo” e fazendo a “Dança do Siri” até serem expulsos do local.

-- Publicidade --

Outros jogos, como Stardrew Valley e Animal Crossing, surgiram mas, de alguma forma, eles não eram exatamente como os fãs de The Sims queriam e, por causa de algumas decisões por parte da EA em relação ao conteúdo lançado (sim, estou falando de você “Jornada a Batuu”) e pelos valores praticados por ela, esperavam ansiosamente por uma alternativa.

E uma promessa dela chegou através do: Projeto Vie!

Que foi uma grande trollada nos simmers. Um projeto falso que acabou sendo um grande “Rickrolled” nos fãs do game. Você pode ler um pouco sobre o desfecho dessa história aqui.

Esse golpe duro na comunidade deixou vários simmers desiludidos e achando que nunca se livrariam do monopólio da EA, até que começaram a surgir imagens, vídeos e gifs de alguém fazendo uma parede de uma casa em curva, prateleiras com alturas ajustáveis, camas que se tornavam beliches apenas de colocar uma em cima da outra. Um nome também começava a ganhar fama dentro da comunidade de simmers: Alex Massé e o seu Paralives.

FAQ Rápido

Qual a data de lançamento de Paralives?

Ainda não há data. O game esta em Pré-Alpha

-- Publicidade --
Paralives será Multiplayer?

Não. Será singleplayer

Paralives será online?

Não, não será preciso conexão constante com a internet

Quais animais estarão em Paralives?

Cães, gatos e cavalos

Paralives terá modo história?

Não. É algo que está sendo considerado

Paralives sairá para consoles?

Não inicialmente. Será apenas no PC e MAC

-- Publicidade --
Paralives será grátis?

Não. Haverão DLCs grátis e outras pagas.

Paralives terá o idioma Português?

Sim. Está planejado os idiomas português do Brasil e de Portugal

Paralives terá suporte a mods?

Sim. Os desenvolvedores estão planejando o suporte a mods

Onde poderei comprar o Paralives?

Paralives será lançado no Steam

Posso fazer Pré-Compra do Paralives?

Não, mas é possível ajudar o projeto na página oficial do Patreon

-- Publicidade --
Existe uma versão beta e posso me tornar um tester do Paralives?

Pode haver um beta no futuro, mas ainda não está planejado.

Existe um modo de primeira ou terceira pessoa?

Paralives não tem modo de primeira pessoa ou terceira pessoa. 
O modo de câmera será a visão aérea / aérea, como na maioria dos jogos de simulação.

Paralives – O simulador de vida do Paralives Studio

Paralives é um jogo indie de simulação de vida para PC e Mac. O game começou com o projeto feito em Unity pelo programador Alex Massé e impressionava por sua flexibilidade e liberdade de construção, refletindo tudo o que os Simmers sempre pediam a EA e não recebiam. Beliches, paredes curvas, escadas em espiral, cada novo vídeo ou imagem que era divulgada deixava os jogadores mais ansiosos pelo lançamento do game.

O modo de construção do jogo parecia muito promissor, mas não havíamos visto nada sobre o modo de simulação. Ninguém via nada sobre os “sims” do Paralives. Queríamos saber como eles seriam, quais seriam as customizações de personagens. A demora dava margens as teorias. O jogo teria um modo de simulação muito avançado, teria fazendas, teria diversos tipos de animais, seria muito melhor. Várias especulações e nenhuma palavra oficial sobre o jogo.

Cada novidade era recebida com empolgação pela comunidade que não via a hora de poder ver os personagens do jogo, já que, em relação ao modo de construção, todos pareciam bem satisfeitos. Até que em 19 de maio de 2020, o canal oficial finalmente revelou Maggie e o que poderíamos fazer em relação a customização dos Parafolks.

-- Publicidade --
Maggie, a primeira parafolk

Paralives era real, não outra brincadeira superelaborada, e finalmente teríamos um outro simulador de vida onde poderíamos criar nossos personagens e histórias como quisermos.

O que é Paralives?

Em Paralives, você é livre para construir casas, criar personagens e gerenciar suas vidas dentro de suas casas e ao redor de uma cidade de mundo aberto. O jogo apresenta ferramentas de construção inovadoras que são fáceis de usar, mas bem poderosas para os construtores avançados. O modo de simulação permite que os jogadores explorem uma cidade cheia de eventos, pessoas para conhecer e maneiras de fazer seus Parafolks evoluírem e viverem uma vida feliz (ou não, se quiserem)!

Construir uma casa de sonho requer muitas ferramentas flexíveis. Em Paralives, os construtores não estão limitados a uma grade. Os jogadores podem construir paredes de qualquer comprimento e em qualquer ângulo. Sua casa perfeita contém paredes curvas ou inclinadas? Paralives tem as ferramentas para isso. Você quer recriar sua casa de vida real? Use a fita métrica do jogo para recriar as dimensões exatas! Você também pode personalizar totalmente as cores e texturas dos objetos, bem como o tamanho das janelas e dos móveis. Basta selecionar um objeto, puxar as âncoras de canto e aumentar a janela ou atualizar essa cama de solteiro para uma cama king-size!

Clique, arraste e crie como quiser

Criar a melhor vida para seus Parafolks não poderia ser possível sem aproveitar o que a cidade tem a oferecer além das paredes de suas casas. É por isso que o Paralives permite que você explore um bairro aconchegante de mundo aberto, cheio de lojas, parques, locais de trabalho e outros locais interessantes para descobrir e conhecer pessoas.

O nome Paralives é uma referência a vidas paralelas, permitindo que os jogadores vivam diferentes vidas virtuais e construam casas para prepará-las.

-- Publicidade --
Conheça paralives, o 1° game da paralives studio | 0799bc72 imagem 2021 05 04 121150 | married games análises | mac, paralives, paralives studio, pc, simulação, steam, the sims | paralives

Quer aprender a desenvolver jogos e mais?

O próximo Paralives por ser o seu! Quer aprender as melhores práticas de criação de games e usar as linguagens mais atualizadas? Então, clique e comece a aprender com os melhores!

Quem é o time por trás do jogo?

Paralives Studio é uma nova empresa independente fundada pelo veterano da indústria de videogames Alex Massé. Programador, de acordo com a descrição do site, Alex cria games desde os 13 anos e trabalho no game PewDiePie’s Tuber Simulator. Atualmente, o único foco do estúdio é construir um jogo de simulação de vida inovador, o Paralives. A empresa tem atualmente 8 funcionários e cresce graças ao apoio os jogadores no Patreon do Paralives Studios.

Para conhecer melhor o projeto, conversamos com a Gerente de Comunicação, Christine Gariépy, que topou responder as nossas perguntas e as perguntas dos fãs brasileiros do game que o pessoal do grupo de Facebook, Paralives World, enviou.

Christine é formada em Ciência do Consumidor pela Université Laval, do Canadá, e responsável por coletar ideias, responder mensagens e criar conteúdos interessantes para as comunidades do game.

-- Publicidade --
Conheça paralives, o 1° game da paralives studio | 598fcca9 patreonteam 2 | married games análises | mac, paralives, paralives studio, pc, simulação, steam, the sims | paralives
Conheça o Paralives Studio, Christine Gariépy e o Bob

Conheça Christine Gariépy do Paralives Studios

Married Games: Olá, Christina! Gostaria de começar agradecendo por concordar em falar conosco. Você pode falar um pouco sobre os Paralives e um pouco sobre os projetos que você já realizou antes? Ou Paralives é seu primeiro projeto? Como foi o desenvolvimento do jogo?

Christine Gariépy: Depende de como você o vê. No nível individual, alguns membros de nossa equipe contribuíram para o desenvolvimento de outros videogames quando trabalhavam em outros estúdios. No entanto, como uma equipe, Paralives é o primeiro projeto de nosso estúdio independente (apropriadamente chamado de Paralives Studio). Somos uma equipe pequena, mas bastante diversificada, com experiência em muitas áreas diferentes.

Paralives é o nosso projeto de paixão: um jogo de simulação de vida aconchegante, novo e personalizável. O jogo ainda está no início de seu desenvolvimento (atualmente em estágio pré-alfa), mas as coisas estão indo muito bem e podemos crescer e obter feedback graças ao apoio de nossos Apoiadores no Patreon.

O estágio em que nos encontramos é o mais complexo, pois temos que criar todos os sistemas do zero. Começamos o desenvolvimento com o modo Construtor e o Paramaker (nosso criador de personagem) para ter uma boa base e ser capaz de seguir em frente sem problemas para a implementação de recursos de jogo.

MG: Podemos dizer que, aqui no Brasil, desenvolver jogos independentes não é uma tarefa fácil, até por questões financeiras e pela busca de apoio à indústria de games, que vem crescendo, mas ainda não atingiu o nível ideal. E como é aí com vocês? É mais fácil conseguir financiamento ou suporte para jogos independentes? As grandes publishers, como a Sony ou a Microsoft, são receptivas aos estúdios independentes, ou ainda há resistência aos desenvolvedores independentes e suas ideias?

-- Publicidade --

CG: Atualmente, todo o nosso apoio financeiro vem de crowdfunding, graças ao apoio generoso de nossos membros no Patreon. Não abordamos nenhuma publisher, então, em nosso caso, não podemos dizer se eles são receptivos ou não aos estúdios independentes. Pelo contrário, algumas publishers têm realmente nos procurado, principalmente pela visibilidade do nosso projeto, mas queremos nos manter independentes com o crownfunding o máximo possível.

Veja 11 minutos do modo construção

MG: Dentre todas as plataformas para as quais o jogo será lançado, qual foi a mais difícil de fazer e por quê? Quais foram as dificuldades que você teve no desenvolvimento?

CG: Paralives estará disponível apenas para PC e Mac, então não há realmente uma plataforma que seja mais difícil do que a outra. Um desafio que temos é integrar o Steam Workshop em nossas plataformas PC e Mac.

Como você deve saber, Paralives será lançado no Steam. Uma das vantagens do Steam é a presença do Steam Workshop, que funciona como uma galeria onde os jogadores podem facilmente baixar mods, casas pré-fabricadas, Parafolks e muito mais. Queremos usar a funcionalidade do Steam Workshop em todo o seu potencial, então temos que fazer com que funcione bem com o Paralives.

MG: A pandemia atrapalhou o desenvolvimento do Paralives ou de algum de seus projetos? Como essa situação afetou sua rotina?

-- Publicidade --

CG: A maioria da equipe foi formada durante esta pandemia, então trabalhar em casa agora é algo com o qual estamos muito acostumados e confortáveis.

Temos as ferramentas necessárias para nos comunicarmos uns com os outros, como Slack ou Trello, e desenvolvemos métodos de trabalho eficientes. Isso realmente não afetou o desenvolvimento do jogo, mas tornou a contratação e outras tarefas administrativas um pouco mais difíceis. Claro, nosso objetivo final é poder trabalhar todos juntos em um espaço de trabalho e estamos lentamente nos aproximando disso, então estamos ansiosos por isso.

MG: Quantas pessoas estão trabalhando atualmente no Paralives Studio? Alex ainda está envolvido no projeto?

CG: Existem atualmente 8 membros em nossa equipe no Paralives Studio. Nossa meta é ter 10 membros no total. Alex é o fundador e desenvolvedor líder do jogo, então ele está muito envolvido, sim!

Maggiesloft1 1080. Png
Alto nível de detalhes nos cenários

Sobre o Paralives

MG: Qual foi a principal motivação para criar Paralives? Ele nasceu daquele desejo de tocar algo assim e você não achou nenhum por aí? E quais são as influências do Paralives?

-- Publicidade --

CG: Alex é quem começou tudo. Ele queria trazer um novo toque para o gênero de simulação de vida. Ele tinha várias ideias em mente, principalmente em termos de customização, e queria tentar a sorte para ver se era viável. Ele se inspirou nos sistemas de Cities: Skyline, Planet Coaster e Planet Zoo. Ele percebeu que havia muito potencial, compartilhou suas ideias conceituais e protótipos, percebeu que muitas pessoas estavam interessadas e tudo começou a partir daí.

MG: Vendo Paralives é difícil não compará-lo com The Sims, que é um dos simuladores de vida mais conhecidos, então, fica a pergunta: Quais são as principais diferenças entre Paralives e The Sims? E dele para outros jogos de simulação, como o Second Life, por exemplo?

CG: O jogo ainda não está completo e muitos elementos ainda precisam ser desenhados. Para o modo Construtor e o Paramaker, que é o que temos trabalhado muito, há uma boa quantidade de diferenças em relação à personalização: construção sem grade, paredes curvas, controle deslizante de altura, etc.

Criar paredes curvas é um dos grandes atrativos de Paralives

Em uma escala maior, com Paralives, nós estão principalmente interessados em trazer uma nova perspectiva sobre o gênero de simulação de vida. Queremos um jogo personalizável, um jogo atualizado, um jogo aconchegante que dê vida às emoções.

MG: E em termos de jogabilidade, customização, ideias para a criação de casas? O que diferencia o Paralives de outros jogos de simulação? Você costuma pesquisar coisas que os fãs de The Sims pedem e pensam “vamos fazer isso no Paralives”?

-- Publicidade --

CG: Em geral, pedimos a comunidade as suas ideias e feedback. Estamos cientes de que a grande maioria de nossa comunidade também são fãs de The Sims, nós mesmos somos fãs, portanto, muitas das sugestões que recebemos podem ser inspiradas no que The Sims tem ou não tem. No entanto, como equipe, não procuramos ativamente o que outros jogos não têm para implementar isso no jogo.

MG: Aqui, entre os fãs brasileiros, principalmente durante o lançamento das primeiras imagens do game, Paralives foi visto como uma “resposta dos fãs cansados da tirania da Electronic Arts com The Sims, preços abusivos e DLCs pouco inspiradas e que vão acabar com eles, forçando-os a ouvir os fãs”. Em outras palavras, Paralives é a revolução dos fãs, um “Grito de Liberdade”, contra a tirania do monopólio da EA. Quanto disso é verdade? Até que ponto Paralives é uma “resposta dos fãs” ao que está acontecendo com a franquia The Sims da EA?

GC: Entendemos que a comparação é inevitável, porém não estamos aqui para criar algo “melhor que”. Ambos os jogos podem coexistir. Somos todos grandes fãs de The Sims e já o jogamos há muito tempo. Paralives foi realmente criado em apreciação e não em retaliação. Queríamos apenas experimentar o gênero de simulação de vida.

MG: Vocês já pensara em um sistema de monetização para Paralives? Terá um preço fechado? Será um jogo como serviço? Freemium? Vocês já tem uma decisão sobre isso?

CG: Terá um preço fechado, você paga uma vez e o jogo é seu. Pode haver alguns DLCs pagos também, nada confirmado, mas preferimos nos concentrar em atualizações gratuitas.

-- Publicidade --
Haircolorscreenshot. Png
A equipe promete uma alta dose de customização

Perguntas dos fãs de Paralives para a Equipe

MG: Agora, vamos passar algumas perguntas que foram feitas pelos fãs de Paralives do Brasil. Qual foi o foco desde o início do projeto? E o que foi descartado durante o processo?

CG: No início do projeto, o foco estava na criação de uma boa base, implementando os sistemas básicos do modo Construção e o Paramaker. Também atribuímos grande importância à implementação de ferramentas de mod, que usamos e testamos para integrar conteúdo. Desta forma, quando chegarmos ao modo de simulação (elementos de jogabilidade), será mais fácil levarmos em conta as restrições e menos idas e vindas serão necessárias.

MG: Como os desenvolvedores estão trabalhando para garantir que todos os jogadores estejam bem representados no jogo? Será dada atenção especial aos diferentes tons de pele, texturas de cabelo, culturas, sexualidades e identidades de gênero? Você pretende incluir Pessoas com Necessidades Especiais no jogo?

CG: Na verdade, fizemos três pesquisas de comunidade no passado com relação à representação. O primeiro foi sobre diversidade cultural e etnias, o segundo foi sobre a comunidade LGBTQIA + e o último foi sobre deficiências e outras condições.

Essas pesquisas foram muito úteis e nos permitiram aprender muito. Uma recapitulação de cada um também está disponível exclusivamente para nossos clientes. Em geral, sim, atenção especial será dada à diversidade.

-- Publicidade --

Para deficiências e outras condições, estamos planejando incluir alguns elementos, mas, como somos uma equipe pequena e com recursos limitados, não poderemos incluir tudo o que gostaríamos. Esses são elementos que certamente teremos em mente para atualizações futuras!

Bundbeds. Png
Beliches eram um pedido antigo dos simmers e só foram inclusas recentemente. Em Paralives, basta juntar duas camas

MG: Você pretendem lançar uma demonstração do Paramaker para jogadores?

CG: O lançamento de demos é algo que estamos considerando, junto com outras opções. Nenhuma decisão oficial foi tomada ainda sobre tudo isso.

MG: O jogo terá algum tipo de modo multijogador? Ou alguma função online além do Steamworkshop?

CG: Paralives será um jogo para um único jogador e não exigirá uma conexão com a Internet para jogar.

-- Publicidade --

MG: As famílias dos Parafolks terão alguma história? Haverá algum tipo de mistério que os jogadores serão capazes de descobrir? Eles terão memórias de longo prazo, como árvore genealógica, relacionamentos que serão armazenados e influenciarão suas ações?

CG: Os Parafolks terão histórias de background, sim! Alguns podem ter um passado misterioso no qual você pode cavar mais fundo, se quiser. Ainda estamos projetando memórias, árvores genealógicas e relacionamentos, então não posso dizer se e como isso seria armazenado e influenciaria as ações, mas essas são coisas nas quais estamos interessados.

Deve haver uma história por trás dessa cena final

MG: O jogo terá um modo de história? Ou é apenas o modo de simulação?

CG: Por modo de história, você quer dizer seguir cenários pré-estabelecidos e assumir o controle deles ou você quer dizer como The Sims 4 fez, que é responder a perguntas para criar um personagem com uma base inicial (carreira, habilidades e fundos)?

MG: O que quero dizer é uma Campanha! Um modo de história como em outros jogos, com começo, meio e fim, com uma cena final?

-- Publicidade --

CG: Um modo de história como você mencionou, isso não é algo planejado no momento, mas pode ser uma grande adição eventualmente. No geral, nosso foco está no modo de simulação, enquanto ainda integra elementos de progressão da história e enredos também.

MG: Os Parafolks terão necessidades? Como comer, dormir e ir ao banheiro?

CG: Como ainda estamos no início do desenvolvimento (no estágio pré-alfa), ainda estamos projetando elementos de jogabilidade.

No momento, estamos pensando em um sistema de necessidades, o que poderia ser incluído, como seria representado, seriam as mesmas necessidades para todos os Parafolk, etc. Claro, os Parafolks precisarão comer, dormir, ir ao banheiro, mas nós estão tentando encontrar maneiras interessantes de representar tudo. Haverá mais notícias sobre isso quando avançarmos no desenvolvimento.

MG: Podemos acompanhar os Parafolks ao trabalho ou à escola, ou eles vão desaparecer e reaparecer depois de algumas horas?

-- Publicidade --

CG: Locais de trabalho e escolas ativos não estão planejados para lançamento. Estas serão Rabbit Holes. No entanto, estaríamos interessados em adicionar esses recursos em uma atualização.

MG: Eu vi uma foto e sei que os Paralives terão cachorros, mas que outros animais terão no jogo?

CG: Em Paralives, haverá cães, gatos e cavalos.

Conheça paralives, o 1° game da paralives studio | f678d03d imagem 2021 05 14 144215 | married games análises | mac, paralives, paralives studio, pc, simulação, steam, the sims | paralives
Cachorros confirmados em Paralives

MG: Os Paralives terão uma ferramenta de mod específica para ele? Ou o suporte a mod será baseado no que é feito por meio do Unity?

CG: Sim, o suporte a mod e o conteúdo criado pelo usuário são muito importantes para nós! Estamos criando ferramentas de mod especificamente para o jogo. Queremos que os jogadores possam ajustar seu jogo, da maneira que quiserem.

-- Publicidade --

Eles poderão importar ativos como móveis, roupas, até animações e muito mais. Eles também poderão compartilhar esses elementos por meio do Steam Workshop. Outros elementos do jogo, como a cor do pôr do sol ou a duração dos dias, por exemplo, também poderão ser modificados.

MG: Haverá crescimento de cabelo de acordo com a idade nos Parafolks que eles poderão que aparar, se desejarem?

CG: Não está planejado porque seria muito difícil de implementar. No entanto, planejamos ter uma boa variedade de comprimentos de cabelo diferentes nas opções de penteado!

MG: Se na carreira profissional da Política (se houver), as decisões do jogador influenciarão a cidade ou a vida dos personagens? (Itens ficando mais caros, protestos, greves e etc., por exemplo)

CG: As carreiras que estarão no jogo ainda não foram oficialmente decididas. Se esse tipo de carreira acabar no jogo, pode ser ótimo para o jogo relacionado ao mundo/comunidade ter essas repercussões.

-- Publicidade --

MG: E por fim, quer mandar uma mensagem do time dos Paralives para os fãs brasileiros?

CG: Queremos agradecer a todos os fãs brasileiros pelo apoio! A comunidade brasileira é uma de nossas comunidades mais ativas, senão A MAIS ativa Paralives. Agradecemos sinceramente seu amor, ideias e seu grande senso de humor! 😀

Sebastian5 1920x1080. Png
Customização dos personagens

E aí, gostou de conhecer o Paralives? Quer dar uma ajuda para eles na página oficial do Patreon? Então, conte para nós se curtiu a entrevista e compartilhe com os seus amigos que não conhecem o projeto. Aproveite e leia mais sobre games aqui no nosso site!

Avatar of paulo fabris

Paulo Fabris é um jornalista, escritor, RPGista, gamer, cosplayer, nerd e fã de animes desde a época da TV Manchete.