Cuphead – Review

O joguinho de PEI PEI POW POW

Existem jogos que quando morremos tendemos a colocar a “culpa” em mecânicas do game ou algum amigo que joga conosco. Em Cuphead, por outro lado, esse peso vem diretamente para nós. Se morremos no jogo, a culpa é inteiramente do jogador.

O jogo é uma experiencia onde a raiva não vem do jogo e sim de nós mesmos

Pois sabemos que podemos mudar o resultado e impedir que ele se repita na próxima tentativa.

As primeiras Impressões de CupHead

Imagem relacionada

Em poucos minutos de jogo, Cuphead provou ser um game mais do que especial e diferente de qualquer outro no gênero. Suas mecânicas de run and gun e plataforma se reinventam a cada uma das fases e chefões dos três mundos que o game oferece.

Os mapas de Cuphead são compostos por vários chefes e por duas fases de tiro que são todos únicos e não serão vistos novamente.

A punição por falhar acontece de várias formas, envolvendo desde o fato de que não há nenhum tipo de checkpoint durante as fases e chefões

Até uma simples animação pós-morte que mostra o quão perto você chegou do final.

Varios Tirinhos

Imagem relacionada

O jogo oferece varias opções de disparos, habilidades especiais e poções deixando a cargo do jogador montar a melhor forma para seu jogo (Teste todas as opções de e de poderes para encontrar seu jeito favorito de jogar o jogo)

O jogo é lindo. A animação que emula os clássicos da década de 1930 traz com maestria a experiencia nostálgica para os que viveram essa época e também da um belo gosto para os mais jovens que apenas tem citação sobre a mesma ou que só viu obras desta era graças ao advento da internet. A composição do jogo cresce ainda mais com uma generosa pitada de humor, uma trilha sonora pra lá de gostosa e uma história simples, mas divertida.

O passado e presente

Imagem relacionada

Mesmo o jogo sendo baseado no passado, Cuphead é um jogo muito atual. A direção artística foi capaz de realizar um trabalho impecável em modernizar um estilo antigo e trazer a sensação de que estamos totalmente familiarizados com esse estilo quando, na verdade, não estamos.

Um coisa que vale sempre a pena ressaltar. Cuphead é um jogo difícil. O interesse pela arte bela pode te levar ao jogo, mas só a perseverança vai te fazer ficar. Perdi as contas de quantas vezes morri antes de terminar o jogo (MALDITO REI DADO). Você precisa estar disposto a falhar e a aprender. Caso você esteja famialirizado com o gênero de Run N Gun, terá mais facilidade de entender as mecânicas do jogo, mas isso não tornará fácil, apenas mais simples de entender seus funcionamentos.

Mas e ai?

Jogo muito bom de tiro solitário ou cooperativo

Cuphead é um jogo incrível em vários aspectos e tem toda uma carga de trazer os jogadores de volta ao ano que o rato da Disney assobiava enquanto guiava um barquinho. Com muito tiro e vários chefes incríveis de forma muito bem feita o titulo nos leva a um grande desafio e uma sensação muito prazerosa de conclusão ao seu termino.

Enfim, para acessar a pagina oficial do jogo, clique aqui.

Mas para mais analises, clique aqui.

Share
Avatar of juanxcursed

Empresário, 29 anos, fundador da Married Games, desenvolvedor, gamer, entusiasta e um completo NERD, Juan ainda gosta de pegar a sua guitarra e tirar um bom som no Rocksmith.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza cookies, conforme explicado em nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com as condições.
Este site utiliza cookies, conforme explicado em nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com as condições.