It Takes Two, Novo Jogo de Cooperação

Está cansado de jogar sozinho e tem um amigo para te acompanhar na aventura dos jogos online? Então It Takes Two é para você!

Trata-se de um jogo de cooperação (sim, é preciso duas pessoas para jogar) produzido pela Hazelight e distribuído pela EA lançado no fim de março sob a série EA Originals. Os players controlarão Cody e May, representações em bonecos de um casal que está prestes a se divorciar. Guiados pelo “Livro do Amor”, eles seguem em uma aventura para reatar seu relacionamento.

Um Jogo Emocionante

It Takes Two se apoia muito em uma conexão emocional com os jogadores. Ele trata de um conceito que mexe muito com as pessoas: família (além de relacionamento amoroso). O jogo tem uma história cativante e que prende o player até o fim.

Cody e may são os protagonistas de it takes two
Cody e may estão se divorciando, mas precisam trabalhar juntos para escaparem do mundo fantástico onde estão

Não se trata de um jogo com uma história pesada ou forte, é algo simples que gera empatia. A classificação indicativa do game é de 12 anos, o que já sugere a leveza do plot. Mas que de maneira nenhuma se torna algo infantil e chato.

Além disso, apresenta diversos desafios e quebra-cabeças que prometem não causar tédio em quem estiver jogando. Ele mostra a combinação perfeita entre história e jogabilidade, agradando os públicos dos dois lados. Tem até traços de comédia em alguns momentos!

Cody e May são os pais de Rose, e estão passando por alguns problemas sérios em seu casamento, por isso decidem se divorciar. Ao contarem para a filha sobre seus planos, ela pega dois bonecos que criou para representarem seus pais e pede ajuda a um livro de relacionamentos.

Rose então, chora enquanto clama por ajuda, e no momento que as lágrimas caem em cima dos bonecos, eles se transformam em seus pais por magia. E, a partir de então, eles tentam reverter essa situação e escapar do mundo fantástico em que caíram, enquanto são “auxiliados” pelo livro que se auto intitula “Dr.Hakim”, que tenta fazer com que eles continuem juntos, como Rose pediu.

Durante a história, Cody e May podem adquirir habilidades específicas, como controlar o tempo. Os desafios encontrados pelo caminho são sempre surpreendentes, sendo difícil adivinhar o que está para acontecer. A descrição oficial do jogo o coloca como “a aventura mais maluca da sua vida” e realmente, se não for, vai passar muito perto.

O jogo foi considerado um sucesso pela crítica atingindo ótimas notas. No Metacritic, site mais conhecido de reviews por críticos profissionais e usuários, It Takes Two atingiu a nota 89/100 dada por profissionais e 9.1/10 entre os usuários do site. Algumas das reviews recebidas pelo game:

“Um sucesso estrondoso. O maior triunfo da Hazelight. Uma experiência cooperativa habilmente designada.” – Game Informer (9.25/10)

“Traz quase tudo do que significa oferecer uma gameplay realmente cooperativa” – GamesRadar+ (5/5)

“It Takes Two é o melhor jogo co-op desde Portal 2” – TheGamer (4.5/5)

Passe de Amigo

Para adquirir o jogo, é preciso desembolsar R$199,00. Seria um total de aproximadamente R$400,00 para que você e seu amigo possam usufruir do jogo, certo? Errado! Com o Passe de Amigo basta um dos dois comprar o game que a versão do seu amigo sai de graça! Assim vocês podem dividir o valor original de apenas uma cópia e baixar a segunda gratuitamente. 

E como funciona o Passe de Amigo? É muito simples, basta acessar uma das plataformas pelas quais o jogo está disponível e baixar a versão gratuita do Passe de Amigo. Ao rodar o jogo, o seu amigo que possui a versão completa lhe fará um convite através do menu principal e pronto!

Se nenhum dos dois tiver o jogo ainda, é possível fazer um teste gratuito do primeiro capítulo através do Passe de Amigo.

Atenção! O jogo não funciona entre plataformas, ou seja, se você estiver jogando pelo PC, seu amigo com o Passe de Amigo deve jogar também pelo PC, não irá funcionar se ele estiver pelo Xbox, por exemplo. A única possibilidade seria entre PS4 e PS5.

Atenção 2! Se você possui o jogo completo poderá convidar quantas pessoas quiser para jogar com você (uma de cada vez, obviamente), mas se você está usando a versão do Passe de Amigo só poderá jogar com a pessoa que te enviou o convite, não sendo possível convidar outras pessoas. 

It takes two: cody, may e dr. Hakim, o livro do amor
Cody e may junto ao “livro do amor”, dr. Hakim

Cooperação

Mais do que um simples “jogo de dois”, It Takes Two leva os jogadores em uma incrível jornada onde a cooperação é a “chave para o sucesso”, sendo lembrados disso a todo o tempo pelo Livro do Amor.

E o que isso significa na prática? Bom, por exemplo você e seu companheiro podem se encontrar na seguinte situação: May recebe uma arma para atirar palitos de fósforo, mas, sozinha, ela é inútil. É necessária aqui a interferência de Cody para acendê-los, e aí sim a tarefa poderá ser completada.

E é assim que o jogo funciona como um todo. Cada desafio precisará de muita observação e lógica, e acima de tudo, cooperação, onde cada um tem uma parte igualmente fundamental para passar de fase com sucesso.

É claro, isso pode criar situações onde você pode, por exemplo, sabotar seu colega de propósito, fazendo com que ele morra. Mas vale lembrar que esse não é o foco do jogo, o ponto principal é a cooperação e não a competição.

E uma coisa importante é que esses mecanismos estão em constante mudança. A mecânica dos palitos de fósforos, por exemplo, só dura por um curto período de tempo, logo logo ela é substituída por outra, antes mesmo que os jogadores tenham tempo de se cansar do estilo anterior.

O jogo segue à risca a ideia de que duas cabeças pensam melhor que uma, e a resposta dos desafios nem sempre será tão fácil de ser descoberta, sendo necessária bastante reflexão. Apesar disso, as mecânicas serão sempre simples de serem seguidas, precisando apertar apenas um ou dois botões. A parte mais desafiadora está em descobrir a saída, e não em executá-la.

É extremamente nostálgico em relação à cooperação em jogos mais antigos, principalmente com a questão da tela dividida, mesmo no cooperativo online. Mas vale dizer que jogar localmente pode ser muito mais divertido, estando lado a lado com seu companheiro/a, podendo discutir caminhos e direções, do que jogar pela internet, de longe.

Narrativa

A narrativa é apresentada aos jogadores de maneira bastante simples e lúdica, quase infantil. A classificação indicativa do jogo é de 12 anos, por conter violência e “linguagem inapropriada”. Várias pessoas fazem a ligação de It Takes Two com o universo Pixar, dando uma noção maior do modo com que o game se apresenta.

It Takes Two tem um quê de comédia romântica, até por causa do seu tema central que é a separação do casal May e Cody. Os dois têm uma relação de gato e rato que os acompanha durante toda a jornada, misturada com uns traços mais infantis conforme vão desbravando os locais (em sua própria casa, diga-se de passagem) e descobrindo coisas novas.

Os personagens apresentados podem variar de objetos inanimados à insetos contidos no jardim ou na própria casa. Acompanham os jogadores durante toda a aventura os três principais, Cody, May e o Livro do Amor, Dr. Hakim, além de Rose, a filha do casal e originadora de toda a aventura.

Cody e May possuem um bom desenvolvimento, e uma relação no mínimo curiosa. Prestes a se separarem, você já pode imaginar como eles se relacionam um com o outro. Mas, sendo forçados a trabalharem e pensarem juntos para se livrarem da situação em que se encontram como bonecos, será que esse relacionamento pode ser salvo? Sinceramente, vendo o desenvolvimento do jogo, fica difícil não torcer pela reconciliação.

O possível ponto negativo fica por conta da presença de Dr. Hakim, que interfere no andamento da história de diversas maneiras. Algumas vezes, pode ficar irritante para alguns a presença e interferência dele. Há alguns comentários negativos em relação às ações do Livro do Amor, seu sotaque de galã mexicano, e seu humor, hm, digamos, peculiar.

Sobre a história em si, há nove capítulos no total, cada um mais desafiador que o anterior, e totalmente diferentes entre si. Ao final de cada um, há um embate com um chefão final, que vai colocar à prova tudo que foi introduzido durante todo o capítulo. Cada capítulo tem cerca de 1h30 de gameplay, sendo no total algo entre 10h-15h para terminar toda a história do jogo.

Há também muitos easter eggs escondidos na trama, como uma menção da famosa frase de Fares sobre o Oscar (já citada no texto), que pode ser ouvida em uma fase que os bonecos controlam uma antena para captar transmissões. Em outra fase, podem ser encontrados bonecos dos protagonistas de A Way Out, o outro game da empresa.

Easter egg que contém a famosa frase de Fares “f*d*-se o Oscar”

Outros easter eggs presentes no jogo são o de Legend of Zelda, quando é possível encontrar rupias verdes (moedas do jogo) ao entrar em uma casa e quebrar os potes contidos dentro dela durante a travessia do rio, e o de Mario Kart, quando o cenário do jogo se torna parecido ao de uma das pistas do jogo, a Estrada Arco-Íris, e Cody até comenta “isso me lembra outra coisa”, colocando uma dose de humor no fato.

Esses são apenas alguns dos inúmeros Easter Eggs contidos em It Takes Two, que trazem ainda mais diversão ao jogo, conforme os jogadores podem explorar livremente em busca de menções novas, por isso não deixe de andar por cada canto dos mapas, a fim de descobrir todos os segredos que o jogo guarda em seu interior. O mais divertido é conseguir encontrar o máximo de referências possível.

Áudio e Visual

Visualmente, It Takes Two dá um show. Não são os gráficos mais avançados do mundo, mas a beleza se esconde na simplicidade mas ao mesmo tempo extremo detalhamento de cada ambiente. É muito fácil se distrair olhando a paisagem enquanto joga, dado o nível de beleza da produção.

Os locais são tematizados, dependendo do local pelo qual Cody e May estão passando, por exemplo, quando a temática é o aspirador de pó, será comum encontrar vários pontos de ventilação. É tudo extremamente bem pensado, e ao mesmo tempo que faz sentido ele te insere em um mundo claramente fantasioso, deixando esse aspecto da fantasia bem acentuado também.

A temática é comumente comparada ao mundo de “Querida, encolhi as crianças”, pois quando se é um pequeno boneco, coisas que podem parecer pequenas quando na forma humana, podem se tornar grandes obstáculos ou até materiais que podem nos salvar de uma situação difícil.

Por conta disso, os mapas a serem atravessados são enormes, e um pequeno quintal pode se transformar em uma floresta gigante. Mas também, cada mapa é único e diferente do anterior, assim como as missões e desafios apresentados. Uma coisa é certa: foi necessária uma dose estupenda de criatividade para criar um jogo como esse, que contém dezenas de jogos dentro de si, mas mesmo assim não perde sua identidade inicial. Palmas para os desenvolvedores nesse quesito!

Na questão do áudio, as dublagens em inglês são super bem feitas, e cada personagem combina bem com sua voz e entonação (sim, inclusive o Dr. Hakim e seu sotaque peculiar). Uma informação interessante, é que Cody e Dr. Hakim são dublados pela mesma pessoa, Joseph Balderrama, o que mostra uma grande versatilidade do ator.

A charmosa May é dublada por Annabelle Dowler, que também faz um ótimo trabalho. Já a jovem Rose tem a voz de Clare Corbett. Outros atores que emprestaram suas vozes para personagens secundários de It Takes Two são Stephen Greif, Martin Sherman, Grahame Fox, Victoria Willing, entre outros.

O jogo foi apenas dublado em inglês, mas os menus e legendas estão disponíveis em português, sendo possível para quem não é familiarizado com o idioma se localizar. Só cuidado para não se distrair lendo as legendas e perder vidas, é mais comum do que parece! O mesmo vale para olhar a paisagem, tenha certeza de estar em um local seguro para fazer isso livremente. As traduções foram bem feitas.

Quanto à música, ela não parece ter tanto destaque aqui, excluindo, claro, um capítulo que a própria é o tema central no jogo. Ela pode ser mais lenta, quando os personagens estão fazendo algo simples como uma exploração de terreno, e tornar-se mais intensa quando estão lutando contra o chefão, por exemplo. Ela casa bem com o andamento do jogo, mas sem chamar muita atenção.

Jogabilidade

It Takes Two não vai exigir de você nem de seu colega habilidades exepcionais. Você terá alguns comandos simples como correr, saltar, pulo duplo, dash, e outros comandos especiais que aparecerão conforme a necessidade no jogo, mas que serão basicamente apenas o apertar de um botão.

Pode parecer chato falando assim, mas o game é montado de uma maneira tão genial que até essas coisas simples podem ficar complicadas se você não estiver extremamente concentrado na gameplay. E é esse o ponto mais importante do jogo: a concentração e a lógica. Simples, não é? Nem tanto.

A jogabilidade de It Takes Two torna o jogo extremamente imprevisível. Você nunca sabe que tipo de desafio será o próximo a ser enfrentado, principalmente pelo fato do jogo estar em constante mutação, você não tem nem como saber qual a modalidade de jogo a ser requisitada da próxima vez. Mais pontos positivos por isso!

Mas, apesar de desafiador, com concentração e lógica será sempre possível ser bem sucedido em todas as missões de maneira até que rápida. Dificilmente você e seu colega ficarão presos durante muito tempo em uma fase, é um jogo bem dinâmico.

Como dito anteriormente, são cerca de dez a 15 horas de gameplay para fechar tudo. Mas são 15 horas extremamente intensas e emocionantes, o jogo não se torna maçante em ponto nenhum exatamente pelo fato de estar em mudança constante, parece que estamos jogando vários jogos diferentes de uma só vez.

Requisitos Recomendados

Requisitos recomendados para jogar It Takes Two no computador.

Sistema OperacionalWindows 8.1/10 64 bits
ProcessadorAMD Ryzen 3 1300X/Intel Core i5 3570K
Memória RAM16GB
Placa de VídeoAMD R9 290X/NVidia GTX 980
Espaço em disco50GB
Conexão com a Internet (necessária para jogar coop online)256 KBps ou superior

Além do PC, através da Steam e Origin, It Takes Two está disponível para as plataformas PS4, PS5, Xbox (One e Series X|S) e Windows.

Hazelight Studios e o Produtor Josef Fares

O Hazelight Studios é uma desenvolvedora de jogos baseada em Estocolmo, na Suécia. Foi fundado em 2014 pelo diretor de filmes Josef Fares. A primeira produção de Fares foi Brothers: A Tale of Two Sons, da Starbreeze em 2013. Após a produção do game, Fares resolveu criar sua própria empresa para dar origem a jogos que se baseassem em histórias.

Com esse objetivo em mente, nasceu A Way Out, lançado em 2018. Foi o primeiro jogo da empresa, baseado assim como It Takes Two na cooperação entre dois jogadores. O game foi aclamado pelas críticas e venceu a categoria multiplayer no BAFTA.

A Way Out conta a história de Leo e Vincent, dois criminosos que se encontram na prisão, e o jogo começa com a fuga dos dois. O jogo tem uma história profunda e emocionante, além da opção de dois finais diferentes. Possui a mesma premissa de cooperação de seu sucessor It Takes Two, só que menos desenvolvido.

Josef Fares, porém, é mais conhecido por seu discurso apaixonado no The Game Awards 2017, ocasião na qual ele fez críticas e sobrou até para a maior premiação do cinema, quando ele proferiu a famosa frase “f*d*a-se o Oscar”, o que pode ter gerado opiniões divididas de críticos, mas serviu para torná-lo um meme na internet.

Fares é conhecido por ser extremamente passional com seu trabalho, tendo dito uma vez, ao lançar A Way Out, que poderiam “quebrar suas pernas” caso o entrevistador não gostasse do jogo. 

It Takes Two

O veredito final é que It Takes Two veio para ser possivelmente um dos melhores jogos do ano. Com uma atenção especial para a história, mas sem deixar a gameplay de lado, o game é muito cativante e divertido, podendo render umas boas horas de distração.

A parte negativa é que, como o nome sugere, são precisas duas pessoas para jogar, e muitas vezes você pode não ter um companheiro para sua aventura, mas a existência do Passe de Amigo facilita para que você possa convidar algum amigo sem que ele precise comprar outra cópia do jogo.

Outro ponto importante de citar seria o fato da tela ficar dividida entre os dois players, isso pode incomodar algumas pessoas, mas na minha opinião, apesar de tornar mais fácil que você se distraia e olhe na tela errada isso não prejudica de nenhuma forma a gameplay no geral. Ainda mais com os monitores e TVs gigantes que temos disponíveis nos dias de hoje.

Como já citado anterioremente, para jogar It Takes Two não é necessária nenhuma habilidade fora do comum, sendo um jogo com comandos bem simples, correr, saltar, escalar, segurar coisas, coisas básicas. Mas não pense que terá vida fácil: conforme o jogo passa, ele vai exigindo mais e mais de você, tornando esses comandos simples em tarefas mais complicadas. Mas extremamente divertido.

It takes two tela dividida
Tela dividida durante o game

Sobre as vidas dos personagens, não há um limite de vidas, ao morrer você retorna automaticamente ao último lugar que esteve antes da morte, sem prejudicar o companheiro em nada , e agilizando o processo da gameplay (exceto se os dois morrerem ao mesmo tempo, aí sim vocês precisarão voltar ao checkpoint), não precisando passar duzentas vezes por uma parte que você já havia passado antes.

Mais um ponto a ser destacado é o fato de poder jogar offline. Isso mesmo, se você e seu companheiro estiverem no mesmo local, jogando pela mesma plataforma, não será precisa uma conexão com a internet, e vocês podem se divertir mesmo offline. Mas também há a opção de jogar remotamente, cada um em sua casa, por exemplo, só que aí será preciso estar conectado à internet.

Como o título do jogo sugere, It Takes Two (são precisas duas pessoas) para que as missões sejam completadas. O game se baseia fortemente na cooperação, então você e seu companheiro vão precisar estar afiados no teamwork (trabalho em equipe) para fazer tudo funcionar.

Além da narrativa e história do jogo, é possível também jogar mini-games, espalhados pelas fases e que podem ser acessados no menu do jogo. Nestes joguinhos, você poderá competir com seu companheiro em diversos tipos de competição, deixando a gameplay ainda mais divertida.

Apesar do foco dos mini-games ser a competição entre os jogadores, eles só servem para diversificar o jogo em si, não alterando em nada o curso da história principal em si, é só mais uma maneira de trazer ainda mais coisas novas para o game e agradar os jogadores, pois quem não gosta de um pouco de competição, não é mesmo? Após tanta cooperação, fica aquela vontade de competir.

São um total de 25 mini-games disponíveis durante a narrativa de It Takes Two, e contém opções como cabo de guerra e tiro ao alvo. Uma vez encontrados durante a gameplay, é possível re acessá-los através do menu principal. Quantos mini-games será que você consegue ganhar do seu parceiro? Se não foi dessa vez, que tal uma revanche? É diversão extra garantida.

It takes two cooperação
É possível jogar offline localmente com seu parceiro

E qual seria o gênero do game? Bom, a classificação oficial o coloca como ação e aventura, mas o jogo em si flutua entre os gêneros podendo ser um jogo de tiro, de luta, um RPG, e vários outros estilos já conhecidos, porém unidos em um só título.

O produtor Josef Fares também compartilhou em seu Twitter alguns dos esboços feitos por ele mesmo de algumas cenas do game, e seus respectivos momentos finalizados, confira:

“tenho sorte de ter a equipe Hazelight”, brinca em seu post

Ficha Técnica

TítuloIt Takes Two
DesenvolvedorHazelight Studios
DistribuidorElectronic Arts (EA)
GêneroAção, Aventura
PlataformaPC, PS4, PS5, Xbox One, Xbox Series X|S
Lançamento26/03/2021
Censura12 anos (linguagem inapropriada e violência)

Avaliação

Nota geral: 4.5/5

Prós

  • Simples, não exige grandes habilidades
  • Visual extremamente bonito
  • Passe de amigo, apenas uma pessoa precisa adquirir o jogo
  • Pode ser jogado localmente, ou a distância, pela internet

Contras

  • Tela dividida
  • São necessárias duas pessoas para jogar
  • Pode ser meio infantil em alguns momentos

It Takes Two é um jogo que promete diversão garantida e muitas emoções na gameplay, além de tudo ser compartilhado! Gostou? Ficou curioso para jogar essa aventura? Ou talvez você já tenha passado por esta experiência. Conta pra gente nos comentários!

Quer mais novidade? Conheça então o futuro lançamento da Garena (Free Fire), Undawn, ou talvez você prefira um jogo que já está disponível, neste caso conheça Hades, outro game que também está dando o que falar! Quer mais? Tem várias outras análises aqui no site, só conferir!

Avatar of ane caroline medeiros

Jornalista, 26 anos. Ama ler e escrever e sonha um dia poder mudar as pessoas com suas palavras. Isso, claro, com uma música bem legal de BG!

Error: GraphComment couldn't be load because your settings are invalid. Please visit your admin panel and go to the GraphComment section and enter a valid website URL/ID.