Review: Songs for a Hero: A Lenda do Herói

O que começou como uma brincadeira na internet se tornou um dos melhores e mais divertidos jogos nacionais. Relembre, ou conheça, a Lenda do Herói

-- Publicidade --

O ano era 2012 e os irmãos Castro, Marcos e Mateus do canal Castro Brothers, faziam sucesso com músicas satíricas de jogos na série “Um Joystick e um Violão”, lançando paródias de músicas conhecidas dos gamers, com as letras alteradas para fazer referências a jogos famosos, como a Dragon Quest Caboclo e, eventualmente, houve até mesmo participações especiais como Anderson, do grupo Molejo, e Tsubasa Imamura, uma cantora japonesa que faz cover de músicas brasileiras, entre outros.

Até que um dia, eles lançaram um vídeo original, com uma história e personagem nunca antes visto e uma música que colocava, cantada pelo ponto de vista do herói, todas as coisas estranhas que estamos tão acostumados a ver nos game de plataforma, como as plataformas flutuantes, inimigos que deixam moedas quando são mortos ou que mudam de cor ao ficar mais fortes. Tudo oque pensamos mas nunca realmente demos atenção nesses jogo foi exposto de maneira divertida e com uma animação que lembrava os games da franquia Monster World (aqui no Brasil, mais conhecido como os jogos da Turma da Mônica).

Claro que isso deixou todos que viram o vídeo com uma dúvida: Que jogo era aquele? Para qual plataforma? Quando lançaria? Bom, todas essas perguntas e pedidos talvez fizeram com que os irmãos Castro pensassem se não seria possível realmente fazer aquele game acontecer. E o game realmente aconteceu após uma bem-sucedida campanha de financiamento coletivo.

O jogo nasceu da parceira com o estúdio de criação Dumativa Game Studio, que fizeram e distribuíram o game para as plataformas PC, Linux e Mac. A campanha começou com uma meta inicial de R$ 125 mil e, em 60 dias, eles arrecadaram mais do que dobro da mata original, atingindo R$ 258.587,00 e 6112 apoiadores, sendo uma das campanhas recordistas do Brasil. Depois do lançamento do game, o jogo ainda recebeu uma DLC chamada A Lenda dos Mortos que contou com músicas cantadas pelo Detonador, o “discípulo do deus Metal” líder da banda Massacration interpretado pelo cantor Bruno Sutuer.

O Herói dessa Canção

A Lenda do Herói é um jogo 2D que homenageia os games da era 8 e 16bits, como Legend of Zelda e Wonderboy in Monster Land, no estilo metroidvania, onde o jogador explora diversas fases coletando itens, derrotando inimigos e conversando com NPCs. O diferencial do game fica por conta da sua parte musical que foi transportada diretamente da ideia original do vídeo para o jogo.

A cada momento, cada ação e encontro com chefes, o jogo “canta” a situação de forma bem-humorada e satírica, expondo a dúvida do herói sobre as coisas que acontecem ao seu redor. Cada ação ou parte do cenário aciona a música que é interpretada pela voz de Marcos Castro, em português, Matheus Castro em inglês e por Bruno Sutter no DLC “A Lenda do Mortos”. São mais de 3.000 estrofes durante o jogo.

A história se passa em um Reino onde um Herói (como é chamado o nosso personagem) tem um sonho em que recebe um pedido de socorro de uma Princesa que foi capturada por um Terrível Vilão. Contudo, nenhum dos habitantes daquele reino sabe da existência de uma princesa ou acreditam nele, chegando a desdenhar de sua missão. O Herói passa por Montanhas, Cavernas, Florestas e outros cenários bastante coloridos e detalhados, com uma luta contra um boss no final de cada terceiro ato da fase.

Lenda do heroi
Morra vil criatura! Vou arrancar o seu couro…

Para ajudá-lo, ele coletará magias, um item que permite que ele fique intangível, um gancho de escalada e outros superpoderes. No final, ele descobre que há um mistério muito maior por trás do Terrível Vilão, o motivo de todos habitantes do reino falar através de ruídos e ele poder falar normalmente e a identidade da Princesa que surpreende o jogador e dá sequência a uma nova série de fases com um novo personagem.

A jogabilidade plataforma é eficiente e cumpre bem o desafio do jogo, sendo fácil de dominar e bem explicado durante os tutoriais. Um botão você ataca, um você pula e segurar o botão de ataque faz o Herói usar uma bola de fogo. Conforme você avança pelo jogo, ainda tem acesso a um escudo, um “dash” e um gancho de escalada, sendo o último o mais difícil de dominar e usar corretamente, principalmente nos momentos em que você deve usá-lo para escalar e fugir de algo ao mesmo tempo.

As batalhas contra os chefes são desafiadoras e você terá que entender os padrões de ataque que se repetem duas ou três vezes, antes do chefe mudar de cor e ficar mais agressivo. Se você viu os vídeos originais da Lenda do Herói, você terá um preview dos chefes que enfrentará no game, como a Rainha Serpente, que é o chefe do primeiro estágio.

Pelas fases você ainda tem que coletar medalhas e notas musicais, além de baús que fornecem pontos e moedas. Com as moedas você poderá comprar equipamentos como poções e pedaços de cristal que aumentam sua barra de magia, necessária para usar poderes como a intangibilidade ou pedaços de coração que aumentam sua vida máxima, além de aumentar a pontuação.

O jogo também conta conquistas que fazem piadas ou referências a cultura pop, como a Super Saia Jeans, quando você desbloqueia os superpoderes do Herói, Dr. Dolittle, ganha ao fazer “carinho no doguinho” e a Taca-lhe Pau, que você consegue ao pegar todas as moedas durante uma fase com um carrinho. Porém, a maior referência pop do jogo fica por conta das skins que o jogo oferece baseada em youtubers brasileiros.

É possível jogar, comprando o pack de skins, com famosos criadores de conteúdo do Youtube Brasil, como Jovem Nerd e Azaghal, Cauê Moura, BRKsEdu, Felipe Neto e Felipe Castanhari ou Rato Borrachudo e o Galo Frito. Cada um possui uma espada personalizada, mas o efeito é apenas estético e não altera a jogabilidade e nem mesmo as músicas do jogo, mas elas foram feitas como um agradecimento ao apoio dado por esses youtubers ao lançamento do jogo.

Review: songs for a hero: a lenda do herói | 5472780e skinss | married games análises, pc, plataformas, retro, steam | indie, linux, macos, pc, singleplayer | lenda do herói
Vamos pedir uma skin do Juan

Requisitos Mínimos E Recomendados

Por ser um jogo 2D de plataforma, A Lenda do Herói é absurdamente leve e roda em praticamente qualquer computador, permitindo uma experiência fluída e sem quedas de quadros. Apesar disso, o jogo é muito bonito e colorido, então, se você está procurando um bom jogo, leve e divertido, esta é uma excelente alternativa:

Requisitos Mínimos:

Sistema Operacional:Windows 7 ou Superior
Processador:Intel Pentium 4, 3.0GHz ou AMD Athlon 64 3000+ 1.8GHz
Memória:2 GB de RAM
Placa de vídeo:Radeon X600 XT ou GeForce 6800 GT
DirectX:Versão 9.0c
Armazenamento:1 GB de espaço disponível
Placa de som:Intel Pentium 4, 3.0GHz ou AMD Athlon 64 3000+ 1.8GHz

Requisitos Recomendados:

Sistema Operacional:Windows 10
Processador:Intel Core 2 Duo, 2.0GHz ou AMD Athlon64 X2 3800+ 2.0GHz
Memória:4 GB de RAM
Placa de vídeo:Compatível com DirectX9.0c e Shader Model 3.0 ou superior. (256MB)
DirectX:Versão 9.0c
Armazenamento:1 GB de espaço disponível
Placa de som:Intel Pentium 4, 3.0GHz ou AMD Athlon 64 3000+ 1.8GHz

As habilidades do Herói

Conforme você avança no jogo, o herói ganha novas e únicas habilidades e equipamentos especiais que adquire ao longo do caminho ao som de alguma música que questiona a sua existência ou situação incomum o qual ele é encontrado, como a música da bola de fogo dentro do baú. Para começar, ele tem uma espada e um escudo.

O Escudo protege contra quais quer ataques padrão de projéteis inimigos, como bolas de fogo ou pedradas, mas não vai ter proteger contra ataques de inimigo maiores, como os chefes. A espada permanece a mesma durante todo o game, mas você pode aprender novas técnicas com o herói indo ao dojo no vilarejo e pagando ao mestre de esgrima, assim você fará mais golpes com a espada e conseguindo um melhor combo.

Review: songs for a hero: a lenda do herói | dce7478a lenda2 | married games análises, pc, plataformas, retro, steam | indie, linux, macos, pc, singleplayer | lenda do herói
A evolução do herói

Você ainda aprenderá um movimento de pulo duplo e um dash, que pode ser usado tanto em terra quanto no ar. Eles combinados ajudaram você a atravessar abismos maiores, pular em plataformas ou escapar de golpes dos inimigos. O herói também aprenderá a mergulhar, e aí poderá nadar e chegar a lugares onde não conseguia antes, mas ele tem uma barra de fôlego e, como você imagina, ele morrerá se ela se esgotar.

Como equipamentos, ele tem um gancho que pode ser atirado para frente, para cima ou em diagonais e é usado para alcançar locais mais altos, um lançador de bumerangues que pode ser usado para atacar os monstros e resolver quebra cabeças e uma poção que o deixa intangível e faz com que ele atravesse grades ou golpes dos inimigos. Aprender a usar esses taletos e equipamentos é o que fará você superar as fases do jogo.

A Lenda mais Clássica

A Lenda do Herói é a lenda mais antiga: a princesa está em perigo e apenas um cavaleiro em uma armadura brilhante pode partir em seu socorro e salvá-la do terrível vilão. Na pelo desse cavaleiro, você explorará um mundo colorido cheio de todos os tipos de criaturas e monstros que atrapalham seu caminho para a vitória. A terra em que o cavaleiro habita contém todos os cenários de jogos tradicionais que esse gênero há muito popularizou.

Você enfrentará cobras gigantes em castelos em ruínas, lutará contra macacos furiosos em florestas exuberantes cujas copas bloqueiam o sol, enfrentará morcegos famintos e aranhas furiosas em cavernas quentes e fumegantes marcadas por rios de lava e tentar se manter aquecido no topo de montanhas nevadas. Basicamente, qualquer ambiente já apresentado em um jogo de plataforma de 30 anos atrás encontrou seu caminho para a Lenda do Herói e é tão algo reconfortante e nostálgico voltar a esses lugares tão familiares após tantos anos.

Similar a outros side-scrollers, os níveis fazem com que você salte poços sem fundo, poços repletos de setas pontiagudas, plataformas móveis e outros obstáculos conhecidos pelos jogadores para chegar ao final do nível. Cada estágio é composto de três níveis mais um encontro com o chefe e pode ser repetido a qualquer momento. Isso permite que você encontre qualquer um dos principais itens colecionáveis do jogo que você possa ter perdido, como notas musicais e emblemas especiais que garantem vidas extras.

Review: songs for a hero: a lenda do herói | 4999bd7b ss 08 full | married games análises, pc, plataformas, retro, steam | indie, linux, macos, pc, singleplayer | lenda do herói
Já não passei aqui antes?

Enquanto a maioria desses itens são encontrados à vista de todos, outros estão enfiados em cantos escondidos que só podem ser alcançados depois de ganhar power-ups mais tarde no jogo que o ajudam a contornar armadilhas maiores e penhascos mais altos que escondem novos caminhos e até chefes secretos.

Repetir estágios também é uma ótima maneira de obter ouro suficiente para comprar upgrades de saúde e magia nas lojas da vila, considerando que seus preços são bastante altos. Poções também podem ser compradas com efeitos especiais, como aumentar a defesa do personagem, regenerar a saúde e aumentar o poder de ataque. Eu realmente não precisava desses itens porque o jogo não é tão difícil, mas dada a quantidade de moedas que sobrou para os inimigos caídos, é bom ter algo para gastar e estar preparado para qualquer eventualidade.

Aproveite para ler mais Reviews no site Married Games

O Poder da Pixel Art

A primeira vista, a Lenda do Herói não parece muito diferente de qualquer jogo retro moderno que faz o possível para pegar a nostalgia e encapsulá-la no jogo. Ele parece que caberia perfeitamente na biblioteca do Mega Drive ou do Super Nintendo. O jogo tem todas as armadilhas de um título retro indie. Os visuais são inteiramente feitos em pixels, mas eles foram usados para criar um quadro muito bonito de um reino de fantasia.

Muitos dos chefes também tem visuais incríveis, renderizados em um nível de detalhes adequado a essas grandes criaturas malvadas. As áreas posteriores do jogo fazem um trabalho fantástico ao usar pixels para criar profundidade e animação, e os efeitos de iluminação e brilho usados durante os níveis mais escuros são realmente fantásticos.

Os desenvolvedores realmente souberam como usar a tecnologia moderna para tornar esses visuais antigos realmente deslumbrantes e brilhantes. O único problema com os gráficos é que alguns recursos de arte são bons demais, nomeadamente poços de espinhos, monstros e armadilhas que se integram muito tão bem com o resto do ambiente, o que faz com que você pense “Uau! Eu não vi isso e agora minha saúde está baixa!”

O que realmente diferencia o jogo de outros jogo de plataformas independentes é a direção engenhosa da trilha sonora. A Lenda do Herói é um musical completo, em que o cavaleiro canta tudo o que o jogador o manda fazer. E principalmente é dinâmico também. Se você pega o caminho errado ou repete uma ação, o Herói vai te cantar isso. Experimente ir para a esquerda quando você tem que ir para a direita.

Review: songs for a hero: a lenda do herói | 3762c8dd ss 04 full | married games análises, pc, plataformas, retro, steam | indie, linux, macos, pc, singleplayer | lenda do herói
Uma bela iluminação e sem ray tracing

O personagem vai cantar enquanto você corre e pula, vai mudar as músicas cantadas quando ele luta com os monstros que ele encontra, os power-ups especiais que ele coleta e avaliando os monstros chefes antes da batalha. Tudo é cantado em, conforme revelado por Marcos Castro, em 3.000 mil estrofes divididas em canônicas, genéricas e outras que reagirão aos movimentos do herói.

O Herói é a única voz que canta durante o jogo principal, o que é uma pena, porque eu adoraria ouvir os chefes cantando suas próprias músicas durante seus encontros. As músicas são cativantes e tem como tema o tipo de mundo em que você está explorando. O palco da selva é mais rítmico, os níveis subterrâneos usam muitas notas menores e os estágios do deserto têm um toque do Oriente Médio.

A trilha sonora de A Lenda do Herói é charmosa, engraçada e divertida de uma maneria que fez jus ao vídeo original e entregou aos jogadores exatamente o que eles pediram. O jogo frequentemente chama a atenção dos jogadores para a bobagem inerente dos jogos antigos, sem ser vítima de uma armadilha muito comum dos jogos que tentam homenagear os jogos da era 8/16-bits de “Eu vou adicionar esta mecânica desatualizada que ninguém gosta e fazer uma piada sobre como ninguém gosta!” e no fim a piada fica sem graça e as pessoas continuam não gostando daquela mecânica.

Review: songs for a hero: a lenda do herói | 8d1c97ac ss 06 full | married games análises, pc, plataformas, retro, steam | indie, linux, macos, pc, singleplayer | lenda do herói
Um belo trabalho de arte da Dumativa

As Brechas na Armadura do Herói

Contudo, a principal mecânica e a grande atração de A Lenda do Herói acaba também sendo um Calcanhar de Aquiles do jogo. Você quer ouvir as músicas, prestar atenção nas letras e pegar as referências e as piadas da música e, nos primeiros níveis, isso é fácil de fazer, mas, conforme o jogo avança, com mais inimigos e mais coisas acontecendo na tela, ou você tentar não morrer ou você tenta ouvir a música.

O jeito é, quando a música começar, ficar parado e ouvir, mas tem hora que não dá. O som dos efeitos ao fundo ficam no mesmo volume da música e não há nada o que você possa fazer. Talvez o jeito é procurar depois as músicas na internet e ouvi-las com calma, pois o jogo faz com que você não possa prestar atenção nelas e acabe perdendo algumas coisas que seriam bem legais naquele momento.

Novamente, assim como em Kaze and The Wild Masks, em todo o meu gameplay eu não encontrei nenhum bug ou problema durante todo o tempo de jogo, mas se você visitar a central da comunidade da Steam verá vários pedidos de ajuda e suporte para coisas como crashs, conquista que não são liberadas e DLC que não começa corretamente. Claro, tudo é respondido pelo estúdio Dumativa e, às vezes, até pelos irmãos Castro.

Review: songs for a hero: a lenda do herói | 5a2340b8 ss 05 full | married games análises, pc, plataformas, retro, steam | indie, linux, macos, pc, singleplayer | lenda do herói
Macacos não me mordam! E parem de jogar pedras!

Os controles funcionam bem e, como o próprio Herói canta, ele dá “saltos de cinco metros e não se machuca ao cair”. Ele poderia apenas andar um pouco mais rápido, mas não é um problema real. As vezes você sente que o ter um pouco mais de velocidade ajudaria você a dar um pulo mais alto para algum lugar, mas isso é compensado mais tarde pelo pulo duplo e o dash.

A detecção de dano, em especial nos chefes, pode parecer um pouco injusta em alguns momentos, pois você tem a certeza de que está em uma posição onde escapará de um golpe, mas acaba sendo atingido. Hora isso é um problema com a hit box do inimigo que é um pouco maior do que o que parece e, em outros momentos, é porque ele anda devagar. Novamente, isso pode ser compensado com o dash, mas, enquanto você não tem o movimento, você acaba sentindo que tomou um golpe de graça.

Agora, não espere que o jogo seja a experiência mais desafiadora da sua vida. O jogo tem uma boa curva de aprendizado e uma dificuldade que aumenta gradualmente, mas não vai chegar a um nível de jogos como Megaman 2, por exemplo. Ele será tão difícil quanto um jogo do Sonic, na melhor das hipóteses. Não há nada que vá fazer você ficar frustrado e largar o controle na parede em A Lenda do Herói. O que dá mais trabalho são, às vezes, alguns pulos que prestando atenção você conseguirá vencer tranquilamente.

A maior dificuldade que tive, como disse acima, é a de controlar a direção do gancho de escalada em momentos mais corridos, mas, fora isso, não há nada que seja difícil de vencer. Aprendendo os padrões dos chefes, você poderá passar por eles sem levar nenhum hit.

Review: songs for a hero: a lenda do herói | 170f2cd7 lenda4 | married games análises, pc, plataformas, retro, steam | indie, linux, macos, pc, singleplayer | lenda do herói
Várias piadinhas como essa durante o jogo

É Bom ou Não É?

Nove anos depois do seu lançamento, a Lenda do Herói está chegando ao seu fim definitivo com a Edição Completa e sim, o jogo é muito bom. Você que cresceu nos anos 80 e 90 e tem saudade daquele tempo em que os jogos eram mais simples, com uma história bobinha que só envolvia salvar uma princesa e ir atrás do seu “felizes para sempre”, sem toda uma atmosfera dark gótica que te deixa para baixo, então a Lenda do Herói será excelente para você pois ele resgata aqueles elementos divertidos dos jogos clássicos e os moderniza para lhe entregar uma experiência bem familiar e inovadora ao mesmo tempo.

Se você gosta de game de plataforma e quer um jogo para passar o tempo, com grandes sprites bem coloridos e cenário bonitos para se apreciar, então A Lenda do Herói definitivamente tem tudo o que você busca. São cenários familiares a diversos outros jogos de plataforma, com tudo o que você está procurando e com um adicional: a parte musical que não é só aquele complemento do jogo para te colocar em uma atmosfera certa e sim ela faz parte do jogo e te instiga a revisitar as fases novamente procurando não só os segredos e itens que você deixou passar, mas também ouvir as músicas que você deixou escapar no caminho.

Review: songs for a hero: a lenda do herói | a5e6534b aventureira | married games análises, pc, plataformas, retro, steam | indie, linux, macos, pc, singleplayer | lenda do herói

Além disso, o jogo ainda recebeu uma DLC gratuita que continua a história do Herói chamada de “Além da Lenda” e que continua a lenda do personagem após a vitória sobre o Terrível Vilão e apresenta uma nova personagem chamada apenas de “A Aventureira”. Essa personagem tem uma grande importância para a história do Herói e leva ele a locais onde novos mistérios são descobertos e antigos são revelados.

Ainda há uma nova DLC grátis que será lançada chamada “De Férias com o Herói”, que será focada em canções ao som de samba e pagode e teria a participação do cantor Anderson Leonardo, do grupo Molejo, mas acabou sendo substituído por um dos membros da Dumativa, e será dada a quem comprou o jogo, junto com a DLC “A Lenda dos Mortos”, o skin pack e um segundo skin pack de chapéus que será lançado junto com essa nova DLC, para formar um Complete Edition.

Como se passaram nove anos do lançamento do jogo e a Dumativa esteve empenhada em sempre lançar patchs para ele e, apenas agora, estão lançando um último DLC para fechar a aventura, é improvável que vejamos um A Lenda do Herói 2, tão cedo. E também, não é preciso. O jogo nasceu de um momento de criatividade dos Irmãos Castro entregou algo que, pelo menos eu, nunca vi em outro lugar e agora já tem o seu lugar no mundo dos games.

Precisamos de um segundo jogo que fará o Herói sair cantando novamente? Sobre o que ele cantará? As piadas sobre as mecânicas dos jogos clássicos já foram feitas. Vai falar novamente sobre poder andar apenas em duas direções? A Lenda do Herói em 3D? Não é necessário.

Mais jogos dentro do universo de A Lenda do Herói seriam bem-vindos com certeza, mas, se você quer mais do Herói, tem até um jogo de tabuleiro, camisetas, bonecos do Herói e monstros e um livro contando sobre os bastidores do jogo tudo vendido na loja da Lenda do Herói. Tenho certeza que é será o bastante. O Herói dessa canção salvou a Princesa e derrotou o Terrível Vilão, então deixem ele curtir o seu felizes para sempre. Fim.

Review: songs for a hero: a lenda do herói | 36a8ae90 lenda3 | married games análises, pc, plataformas, retro, steam | indie, linux, macos, pc, singleplayer | lenda do herói
E viveram felizes para sempre

A Lenda do Herói está disponível para Windows, MacOs e Linux no site oficial. Em breve receberá versões para PlayStation, Xbox e Switch. Se você quiser comprar, aproveite para comprar agora, pois quando lançarem a versão definitiva, todos que compraram ganharam o upgrade para ela grátis!

Review: songs for a hero: a lenda do herói | c6bc9b00 lenda1 | married games análises, pc, plataformas, retro, steam | indie, linux, macos, pc, singleplayer | lenda do herói

A Lenda do Herói

Produtora: Dumativa Game Studio
Distribuidora: Dumativa Game Studio
Plataformas: PC, MacOs, Linux
Nota: 9/10

Prós:

  • ABSOLUTAMENTE TODAS AS MÚSICAS
  • Bela arte feita a mão com sprites grandes e detalhados;
  • Excelente senso de humor durante todo o gameplay;
  • Alto fator replay;

Contras:

  • Poderia ser um pouco mais difícil;
  • A ação da fase atrapalha a música;
  • O gancho pode ser ruim de controlar;

E aí, você gostou de A Lenda do Herói? Você conheceu o vídeo na época do lançamento? Gostaria de ver mais games no universo do Herói ou uma sequência? Deixe aí nos comentários e aproveite para ler mais sobre jogos indie no nosso site.

Avatar of paulo fabris

Paulo Fabris é um jornalista, escritor, RPGista, gamer, cosplayer, nerd e fã de animes desde a época da TV Manchete.