Como Criar Histórias em Quadrinhos: Ganhe até R$ 4,583.33 ao mês. Um Guia Passo-a-passo

Quer ser um desenhista de história em quadrinhos? Saiba o que você precisa

Trabalhar com histórias em quadrinhos não é fácil. Mas, acredite, criar história em quadrinhos e publicá-la já foi algo bem mais complicado e muito mais difícil do que hoje.

Eu cresci cercado por alguns dos super-heróis mais poderosos e famosos da cultura pop, vendo desenhos como o Espetacular Homem-Aranha da Marvel na TV Globo, a Liga da Justiça da DC no SBT, isso só para citar alguns, além da extinta TV Manchete que começou a exibir animes como os Cavaleiros do Zodíaco, Shurato e a “febre das armaduras” que veio logo em seguida. Tudo isso me fez querer criar minhas próprias histórias em quadrinhos, criar meus próprios personagens e roteiros desenhar como artistas como Alex Ross ou ser um mangaká como Masami Kurumada.

Por algum tempo, eu ia a convenções de anime e mangá, como o Anime Friends e Anime Dreams como ‘fanzineiro’, distribuindo minhas próprias histórias em quadrinhos desenhadas a mão e a xerocadas para vender a R$ 2,50, no máximo.

Criar uma realidade alternativa através da arte da narrativa visual sempre me fascinou, mas, ser um quadrinista era algo que exigia muita dedicação e, infelizmente, as contas não paravam de chegar e não queriam esperar que eu desse certo como ilustrador. Mas, hoje em dia, com páginas de Facebook para divulgação a situação é bem diferente.

Formas de ganhar dinheiro com quadrinhos

Quando se pensa em trabalhar com história em quadrinhos, pensamos principalmente em trabalhar em um estúdio como Maurício de Souza, Marvel ou DC, mas, falando sinceramente, trabalhar nesses lugares é bem difícil e aqui estamos falando sobre como transformar sua arte em uma fonte de renda extra, para você que é amador, conseguir publicar suas tirinhas enquanto desenvolve seu traço. Claro que há vários desenhistas na internet que fazem desenhos bem simples e conseguem uma boa audiência, graças a boas ideias como o Um Sábado Qualquer e o Vida de Suporte.

Aprender a desenhar e aprimorar seu traço a ponto de se tornar um ilustrador de grandes editoras é o objetivo de qualquer um que goste de desenhar. Até lá, vamos ver como ganhar dinheiro com seus desenhos:

Publique seus próprios quadrinhos na internet

Naturalmente, a maneira mais óbvia de lucrar com uma revista em quadrinhos é vender suas próprias cópias. Há uma série de aplicativos gratuitos de criação de HQs (veja abaixo) que podem lidar com a produção das suas HQs. Para publicar, sites como o Social Comics e o Tapas, que tem assinatura para você ler algumas histórias e até mesmo paga aos autores para publicar lá, são algumas alternativas.

Site tapas | married games | fazer história em quadrinhos, fazer quadrinhos, criar desenhos, criar hq, história em quadrinhos, criar quadrinhos,
Tapas

Desenhe Quadrinhos de nicho para internet

Embora seja necessário muito trabalho duro, determinação e talvez um golpe de sorte para se tornar o próximo Charles Schultz, você ainda pode ganhar uma renda saudável com as tiras tradicionais. Faça um nome para si mesmo produzindo quadrinhos tópicos que abordam questões culturais ou econômicas, como os casos mencionados acime. O Um Sábado Qualquer brinca com figuras do cristianismo e outras religiões (o que rendeu algumas polêmicas e visibilidade) com um humor leve e o Vida de Suporte faz graça com a rotina dos profissionais de T.I. Quem sabe o seu emprego atual não tenha algumas situações absurdas que podem ser transformadas em quadrinhos?

Vender prints e pôsteres

Se você é um animador ou ilustrador talentoso, pode ganhar muito dinheiro vendendo sua arte em outros meios. Pôsteres emoldurados de suas criações são uma maneira fácil de maximizar os lucros se você estiver disposto a fazer um pouco de marketing online. A chave é estabelecer pontos de preço ao alcance de potenciais compradores.

Venda camisetas com quadrinhos

O melhor das camisetas é que elas são alguns dos produtos mais fáceis de vender online, independentemente do público-alvo em questão. Camisetas com desenhos são um produto fácil de vender para os publico nerd que adora mostrar a todos o seu amor por animes, mangás e HQs. É claro que há leis e regulamentos que impedem você de abrir uma fábrica de camisetas com ilustrações da Marvel e da DC Comics, mas quando se trata de algo feito artesanalmente, essas leis são um pouco mais “brandas”.

Escreva histórias para outros cartunistas

As histórias em quadrinhos e as histórias em quadrinhos verdadeiramente épicas dependem tanto de uma ótima escrita de histórias quanto de obras de arte incríveis. Se você é um bom escritor com talento para criar narrativas convincentes, fazer parceria com um artista é uma jogada inteligente. Invente uma história única, escreva o diálogo e peça ao seu parceiro para lidar com as ilustrações.

Publicar um podcast de quadrinhos

Nos dias de hoje, mesmo podcasts de nicho com audiências limitadas podem ser altamente lucrativos se forem monetizados adequadamente. Tudo o que você precisa para começar é um laptop, um microfone, uma conta do Twitch e uma paixão por quadrinhos. Você pode entrevistar criadores de quadrinhos proeminentes ou discutir tópicos de histórias em quadrinhos com fãs que pensam como você.

Criar um site no estilo de reviews de HQs

Com tantos quadrinhos para escolher, muitos entusiastas de quadrinhos têm dificuldade em escolher uma nova série a seguir. Resolva esse problema para eles revisando os quadrinhos e oferecendo seus pensamentos sobre os méritos de cada um. Com o tempo, você descobrirá que os autores de quadrinhos enviarão seus trabalhos gratuitamente na esperança de uma revisão construtiva.

O único limite é a sua imaginação

Considerando o rápido crescimento recente do negócio de quadrinhos, as oportunidades de receita nesse setor não são difíceis de encontrar. Embora as ideias abordadas aqui sejam sempre vencedoras infalíveis, elas dificilmente são as únicas opções. Faça um pouco de brainstorming e você, sem dúvida, surgirá com potenciais ganhadores de dinheiro que ninguém mais pensou ainda.

Como começar sua História em Quadrinhos Passo-a-Passo

Com a internet, hoje é possível publicar suas histórias em quadrinhos, criar seus personagens e fazer sua divulgação através de uma página do Facebook ou postagens no Instagram e muito mais. Até um tempo atrás, os memes de internet eram basicamente histórias em quadrinhos com aquelas carinhas como o “Me Gusta”, “Troll Face” e outras. Vários influercers de hoje em dia começaram com páginas e vídeos dedicados a essas carinhas em formato de histórias em quadrinhos curtas.

Porém, como começar a fazer uma história em quadrinhos? Antes de começar a publicar seus quadrinhos, tem algumas coisas importantes que você precisa saber, nós vamos te dar umas dicas para começar a fazer seus quadrinhos, mas você precisa de uma estrutura completa para aprender a desenhar de verdade. Mas, só para começar, aqui vão algumas dicas.

Você precisa de uma ideia antes de começar. Todas as coisas começam com uma ideia e a sua história em quadrinhos ou graphic novel não é diferente. Como contador de histórias, sua melhor ferramenta é um caderno (seja ele eletrônico ou em papel). Meu conselho: mantenha-o sempre com você. Dessa forma, quando uma ideia surge na sua cabeça, você pode anotá-la.

Não se preocupe se a sua ideia ainda não foi totalmente elaborada. Vai começando com isso e, conforme você a desenvolve, surgem ideias, situações e personagens. As coisas que você começou a fazer sua história em quadrinhos, sua principal linha de raciocínio pode terminar muito diferentes do que começou. Você nunca sabe onde isso vai te levar.

Então, como você começa? Criar uma história em quadrinhos requer habilidade, paciência e planejamento com antecedência, mas é emocionante ver todos os elementos se unirem no final. Siga este guia passo a passo para dar vida ao seu projeto de quadrinhos:

Como criar histórias em quadrinhos: ganhe até r$ 4,583. 33 ao mês. Um guia passo-a-passo | 9428de0c arte2 | anime, dc comics, desenhos, história em quadrinhos, hq, mangá, marvel | criar histórias em quadrinhos dicas/guias
Planeje seus personagens, anote suas características para não esquecer nada

1. Escolha uma ideia na qual você acredita

Com todo o conteúdo serial sendo criado online e impresso, sua visão criativa é o que o diferencia. Comece com uma ideia na qual você acredita fortemente. Começar uma história em quadrinhos requer um compromisso de tempo significativo, então você quer ter certeza de que tem interesse suficiente em seus personagens e enredo para levar seu projeto até o fim.

A fase de brainstorming parece um pouco diferente para todos, mas você pode esperar que sua ideia original evolua um pouco enquanto você está apenas começando. Certifique-se de manter um caderno à mão para anotar diálogos, esboços e ideias de histórias quando vierem à mente.

2. Escreva a história primeiro

Por mais tentador que seja pular direto e começar a desenhar para sua história em quadrinhos, tente não se antecipar. Você sabe, lendo seus quadrinhos favoritos, que criar um enredo sólido é crucial. O texto conduz a ação visual e preenche os principais detalhes da trama e traços de personagens.

Se seu objetivo é fazer uma história em quadrinhos que pareça coesa e bem projetada de capa a capa, desenvolva seu roteiro antes de começar a ilustrar. Caso contrário, você corre o risco de criar um monte de painéis que podem ter que ser retrabalhados ou descartados se a narrativa não estiver alinhada com eles. Os iniciantes perceberão muito rapidamente que revisar o texto é muito mais fácil do que redesenhar uma página inteira. Considere os seguintes elementos da história ao começar a escrever sua história em quadrinhos:

CenárioExiste uma noção clara de tempo, lugar e clima geral?
PersonagensOs personagens principais são totalmente desenvolvidos e críveis? Eles têm personalidades, motivações e desafios distintos?
EnredoA história segue uma sequência ou arco natural (informações de fundo, ação crescente, conflito, resolução)? Existem lacunas nas informações que podem confundir os leitores?
NarraçãoO ponto de vista é consistente?
TemaQue lições os personagens aprendem?

3. Pesquise o ofício de fazer história em quadrinhos

Você pode sentir que consumiu quadrinhos suficientes para saber como fazer o seu próprio. No entanto, sempre há muito o que aprender com ilustradores mais experientes. Entre suas próprias sessões de trabalho criativo, leia livros, entrevistas e blogs de seus criadores de quadrinhos favoritos para descobrir suas dicas e técnicas. Para cada etapa deste guia, você pode encontrar todos os tipos de tutoriais detalhados e conselhos para artistas que são novos na criação de quadrinhos. Use esses recursos como ferramentas de ensino e inspiração sempre que você estiver travado.

Você também pode fazer pesquisas em suas próprias estantes. Pense no que o atrai em uma determinada série de quadrinhos e estude-a do ponto de vista criativo e técnico. Observe as decisões que o artista tomou em relação ao layout, estilo de desenho, cor, personagem e história. Compreender quais elementos você acha intrigantes ou eficazes no trabalho de outra pessoa pode ajudá-lo a desenvolver suas próprias habilidades e estilo.

4. Planeje o layout

Você está quase na fase de desenho real (prometo!), mas o foco aqui é trabalhar a composição de cada página de quadrinhos e o fluxo geral. A maioria dos artistas de quadrinhos usa miniaturas (esboços muito grosseiros de cada layout de página) para ver se o conteúdo funciona.

Você deseja garantir que o texto e as ilustrações se encaixem em cada painel, ao mesmo tempo em que cria um impulso na história para manter os leitores interessados. O diálogo funciona? A ação é clara? Há muita ou pouca coisa acontecendo em cada página? Muito texto ou pouco? Pense em como você pode criar suspense no final de uma página para que o leitor seja compelido a continuar.

Se você encontrar problemas em sua primeira rodada de miniaturas, simplesmente jogue essa página fora e crie um novo esboço. Essa parte do processo criativo pode envolver muitas tentativas e erros – tudo bem! É sempre melhor descobrir como a história progride antes de gastar tempo pintando e colorindo seus desenhos de quadrinhos. Caso contrário, você estará se preparando para uma possível frustração mais tarde.

Quanto mais você desenhar, melhor você conseguirá determinar como sequenciar seus painéis e quando fazer cortes. Por enquanto, se você está apenas começando no mundo da criação de quadrinhos, atenha-se a layouts simples. Deixe as composições complicadas para um projeto futuro quando tiver adquirido mais habilidades.

5. Crie um conjunto de regras para desenhar

Uma recomendação de artistas de quadrinhos experientes é estabelecer um estilo consistente de ilustração que seja factível e eficiente para o escopo do seu projeto. Isso pode significar atribuir texturas, sombreamentos ou efeitos de coloração específicos a determinados personagens ou planos de fundo. Ou você pode decidir limitar o número de quadros por página. Estas são suas diretrizes pessoais para criar continuidade visual e evitar fazer desenhos tão complexos que você não possa replicar a aparência.

Para iniciantes, é especialmente importante conhecer seus pontos fortes e dominar as técnicas de desenho que você usará antes de ir muito longe com sua história em quadrinhos. Você não quer aprender o básico ou tentar desenhar figuras que nunca tentou antes enquanto faz sua primeira história em quadrinhos. Essa é uma receita para sessões de trabalho lentas e frustrantes! Além disso, se você experimentar demais ao criar seu quadrinho, a evolução de seus desenhos será exibida na versão final. As primeiras páginas parecerão drasticamente diferentes dos painéis posteriores, onde você aperfeiçoou seu estilo.

6. Desenhe as ilustrações

Como criar histórias em quadrinhos: ganhe até r$ 4,583. 33 ao mês. Um guia passo-a-passo | 782d621d arte1 | anime, dc comics, desenhos, história em quadrinhos, hq, mangá, marvel | criar histórias em quadrinhos dicas/guias
Comece a criar suas histórias em quadrinhos

Você fez todo o pré-planejamento e solução de problemas, então aqui está o momento que você estava esperando! O processo de desenho será diferente dependendo do uso de lápis e tinta, tablets ou aplicativos e softwares de desenho. Não importa qual método de desenho você escolha, você pode encontrar inúmeros blogs, tutoriais e fóruns para responder suas perguntas ao longo do caminho.

Geralmente, você seguirá estas etapas para concluir suas ilustrações de quadrinhos:

DesenhoSe você optar por trabalhar no papel, o primeiro passo será desenhar a lápis. Se você estiver usando ferramentas ou aplicativos de desenho digital, comece delineando suas ilustrações. Nesta primeira passagem, tente não se preocupar em fazer cada desenho perfeito ainda; haverá tempo para adicionar todos esses detalhes. Apenas lembre-se de deixar espaço para qualquer legenda ou texto!
Arte FinalPreencha os desenhos, adicionando textura, profundidade e efeitos de sombreamento.
ColoraçãoSelecione a paleta de cores para todo o seu projeto – mantenha-o simples. Em seguida, atribua cores a cada personagem ou cena e certifique-se de usar as mesmas cores toda vez que esses elementos se repetirem. A continuidade é uma grande parte da narrativa visual!
LetrasDecida se deseja usar letras à mão ou fontes instaladas em um dispositivo digital. Independentemente disso, seu texto precisa ser legível para causar impacto.

Como calcular o valor do meu trabalho?

Tabela de preços | married games | fazer história em quadrinhos, fazer quadrinhos, criar desenhos, criar hq, história em quadrinhos, criar quadrinhos,
Exemplo de tabela de preços. Fonte: Facebook Verde Elfa

De acordo com o site Glassdoor, um ilustrador pode ganhar, em média, de R$ 2,900 até R$ 6.000. Já fora do país, um bom ilustrador pode ganhar até US$ 55 mil por ano (algo em torno de R$ 290 mil ! Claro, isso é uma média do mercado e, conseguir um emprego que pague de acordo com a categoria pode não ser uma tarefa fácil. Você, se estiver começando sua carreira, pode ser que ainda não consiga trabalhar como um ilustrador profissional e precise começar de uma forma mais humilde.

Calculando o valor pelos seus desenhos

Vamos falar sobre a questão financeira para que você tenha uma ideia de quanto você pode cobrar pela sua arte. Claro, isso não é uma regra e sim uma base para que você possa começar e que, dependendo da sua meta de ganhos, tempo e material investido em seus desenhos, qualidade do seu trabalho, esses valores podem variar. Aqui vamos fazer um cálculo básico para que você defina os seus valores, de acordo com uma matéria publicada pela Animax.

  • Pretensão salarial

    1 – Decida quanto você, como desenhista, quer ganhar por mês. Defina o seu valor conforme o tempo que você pretende investir nisso. Será em tempo integral? Será em seu tempo livre? Quantos dias da semana? Você decide!

    Vamos supor que o valor é de R$ 2.000

  • Dias de trabalho

    2 – Divida esse valor pelos dias da semana que você irá trabalhar (se você trabalhará nisso aos sábados, domingos e feriados, é com você). A média de dias úteis, por mês, é de 22 dias. Esse será o valor que você pretende ganhar por dia.

    Vamos supor que serão 22 dias de trabalho, a conta seria R$ 2.000 / 22 = R$ 90,90 (valor arredondado)

  • Tempo de trabalho

    3 – Agora, divida o resultado desse calculo pelo número de horas que você pretende dedicar ao ofício de desenho. Serão 8 horas? Serão algumas poucas horas de tempo livre? O resultado será o valor do seu trabalho por hora!

    Se você irá dedicar 8 horas para isso, então o calculo será R$ 90,90 / 8 = R$ 11,36. Isso será o valor do seu trabalho em horas.

Decidindo o valor cobrado

4 – Com esses valores, agora você multiplicará o VALOR DO SEU TRABALHO POR HORA pelo número de HORAS QUE VOCÊ LEVA PARA FAZER UM DESENHO. Pense em quantas horas você leva para fazer um desenho em preto e branco? Um desenho de corpo inteiro. Adicionar um personagem extra dá mais trabalho? Coloque esse trabalho no valor cobrado também.

Se um desenho levar apenas duas horas para ficar pronto, então o preço dele seria R$ 11,36 x 2 = R$ 22,72

Notas e dicas adicionais de artistas sobre comissions:

  • Lembre-se de receber o pagamento adiantado (ou seja, primeiro pagamento para o esboço, exija o segundo pagamento após a aprovação antes de passar para tintas/cores – não trabalhe sem receber compensação ou um depósito de pelo menos 50%).
  • O baixo preço prejudica toda a indústria, mesmo para iniciantes. Tenha consciência de quanto você realmente vale. Se você for um iniciante, cobre razoavelmente de acordo com o seu trabalho, mas não se substime.
  • Cobrar com base nas edições (ou seja, em cada estágio, ofereça algumas pequenas edições – geralmente 2-3) e se elas não estiverem claras em suas instruções/descrição/etc. e isso causar um processo de trabalho mais longo ou se tornar mais complicado, tente cobrando metade do valor da hora por hora adicional que você trabalha em uma peça.
  • Para encomendas mais detalhadas, coloque tudo por escrito – descreva o que você fará como artista (ou seja, miniaturas, esboços, tintas e estágios de cores) junto com quais mudanças são aceitáveis em cada estágio. Ofereça a eles um contrato para que eles entendam as obrigações e expectativas completamente, ou o mais próximo possível.
  • Para comissions pessoais, ofereça a possibilidade de dar gorjeta ao enviar uma fatura e você pode se surpreender com quantos de seus clientes lhe dão um extra de 30 a 40%.
  • Não tenha medo de ser seletivo com seu trabalho. Você pode recusar comission que não lhe interessam ou que você acha que não pode fazer com qualidade
  • Não trabalhe de graça para amigos e familiares, a menos que você realmente queira. Ofereça um desconto para amigos e familiares, mas nunca sinta que precisa trabalhar de graça para eles.

Não cometa esses erros! Faça um bom roteiro e layout

Esquecer do roteiro! Uma dos erros mais básicos que os aspirantes a quadrinistas cometem é o de não escrever o roteiro. Um dos erros mais comuns é começar a desenhar sua história em quadrinhos antes de elaborar sua história. Embora você possa sentir vontade de pegar uma folha de papel em branco – ou abrir seu aplicativo de desenho favorito – e apenas mergulhar, ao fazer isso, você provavelmente está se preparando para o fracasso.

Aproveite o tempo para escrever um script. Não precisa ser sofisticado e você não precisa de um aplicativo caro para fazer isso. Um editor de texto simples serve e você possivelmente tem, pelo menos, um no seu computador: o bloco de notas! Tire sua ideia do papel e coloque-a em prática. Quando é hora de escrever seu script, há quatro pontos principais a serem lembrados:

  • Conheça o gênero que você quer escrever;
  • Entenda os objetivos/desafios do seu personagem principal;
  • Crie uma configuração crível;
  • Inclua um começo, um meio e um fim;

Escrever o roteiro pode não ser a coisa mais fácil de se fazer no começo, mas essa uma dica testada e comprovada que funciona e ajuda qualquer um a começar a produzir roteiros para quadrinhos, livros, fanfics e até vídeos do Youtube.

Outro ponto importante é organizar o layout antes de começar a desenhar o quadrinho real. Uma vez que seu script esteja completo, é hora de começar a desenhar. Isso quer dizer que é hora de pegar o papel e o lápis, ou tablet, ou mesa digitalizadora e começar a desenhar.

Ao trabalhar no layout, seu objetivo é manter o leitor interessado. Uma maneira de fazer isso é terminar cada página (talvez não todas, mas algumas) com um “gancho”. Atraia o leitor! Deixe-os saber que algo interessante está prestes a acontecer, mas não revele o que é até que eles virem a página.

Acho que a maneira mais eficiente de ‘elaborar um layout’ é usando miniaturas. As miniaturas, que são semelhantes aos storyboards, ajudam a resolver quaisquer problemas de composição antes de investir tempo na tinta e na coloração de seus desenhos. Pense neles como um rascunho de seus desenhos e, claro, seu layout.

Nota: Não se esqueça de deixar espaço para o diálogo! Se precisar, temos sugestão de alguns editores de imagem aqui no site.

Exemplo de storyboard | married games | fazer história em quadrinhos, fazer quadrinhos, criar desenhos, criar hq, história em quadrinhos, criar quadrinhos,
Planejar um layout é simples

Mãos à obra! Desenhe o quadrinho

Esteja você trabalhando de forma tradicional ou digital, desenhar a história em quadrinhos pode parecer uma tarefa assustadora. Mas nesta fase do processo, seu trabalho não precisa ser perfeito. Concentre-se em desenhar seu quadrinho. Pense em seus personagens na cena, o enquadramento, a ação da cena, o fundo, onde ficarão os balões de fala, onomatopeias, buscar referências em outros trabalhos, como os quadrinhos da Marvel e da DC Comics, mangás e até mesmo em filmes pode ser importante nesse momento da criação, pois ajudará você a conseguir inspirações e visualizar uma prévia de como ficará o seu trabalho no final.

Você pode trabalhar para aperfeiçoá-lo mais tarde durante o estágio de colorização, mas aqui o negócio é começar. Existem vários métodos para se aperfeiçoar os seus quadrinhos e suas técnicas de desenho, e só com estudo e prática é que você poderá chegar a um resultado final satisfatório. E aí começa a parate da pintura e colorização

Agora que você tem seu quadrinho desenhado (a lápis), é hora de pintar e colorir; duas tarefas que não necessariamente precisam ser feitas pela mesma pessoa. É nesta fase que você limpa seus desenhos e adiciona profundidade às suas ilustrações. Se você estiver pintando/colorindo ilustrações de outro artista, não tenha medo de fazer perguntas se as coisas não estiverem claras.

Escolher as cores pode ‘fazer’ ou ‘quebrar’ uma cena. Além da seleção de cores adequada, não manter suas cores consistentes também pode prejudicar as coisas. Imagine como teria sido confuso ver a capa do Superman colorida de vermelho em uma página e verde em outra? O Hulk é verde porque a gráfica não conseguia fazer o tom de cinza certo todas as edições e ai, a cada página, ele estava de uma cor diferente.

Uma tarefa muitas vezes esquecida ao criar uma história em quadrinhos é a Letrização. Você pode ter uma grande história. Você pode ilustrações fantásticas. Mas se suas letras estiverem confusas, as pessoas não vão ler sua história!

Além de planejar o layout de forma que os seus balões de fala não fiquem espremidos, em cima da cara de um personagem ou tapando um momento importante da história, é importante escolher uma fonte adequada que permita a leitura de forma fluída. Aprender sobre a disposição dos balões de fala também é importante! Não se esqueça que no ocidente lemos da esquerda para a direita de cima para baixo. No mangá é diferente e, se você quiser fazer um, então é bom ter certeza que vai colocar os balões no lugar certo.

Sites para fazer quadrinhos online

Às vezes, começar a fazer história em quadrinhos na mão, ou com um software, pode não ser tão fácil, então, se você quer começar com algo mais “pronto”, só para testar suas ideias e roteiro antes de começar a desenhar, existem alguns sites que permitem que você crie suas histórias em quadrinhos online, facilmente, com um simples arrastar de personagens, balões e cenários. Vamos indicar alguns para que você possa começar a praticar.

MakeBeliefsComix.com

O MakeBeliefsComix.com é um criador de histórias em quadrinhos fácil o suficiente para as crianças usarem, mas também há opções o bastante para os adultos transmitirem uma mensagem. Os usuários podem escolher entre 25 personagens para preencher uma história em quadrinhos de dois, três ou quatro painéis.

As opções pré-definidas que tornam o site tão fácil de usar também podem ser um pouco limitantes. Suas histórias em quadrinhos personalizadas parecerão bastante genéricas. Existem apenas cerca de quatro expressões diferentes para cada personagem. A vantagem disso é que você pode terminar um quadrinho online bom o suficiente em cerca de 10 minutos.

Pixton

Já o Pixton é um site de criação de histórias em quadrinhos para artistas. O site permite o máximo de personalização possível sem a necessidade de construir do zero. Em vez de apenas escolher a cor da camisa de um personagem, por exemplo, há opções para ajustar a gola, o formato, as mangas e o tamanho da camisa.

Em vez de confiar em poses e emoções predefinidas para cada personagem, os usuários podem clicar e arrastar os membros do personagem para novas posturas e podem personalizar olhos, orelhas, narizes e penteados. Também é possível adicionar imagens do Flickr ou imagens do Google.

Storyboard That

Outro criador de histórias em quadrinhos online gratuito é o Storyboard That. Ele pode ser usado para quase qualquer finalidade. Como o nome sugere, você pode usá-lo para criar storyboards para fazer filmes, por exemplo. Ao fazer storyboard para um filme, em vez de desenhá-lo sozinho, e se você ainda não tiver uma boa habilidade de desenho, Storyboard That deve ser útil.

Você pode editar a cabeça, braços, pernas, barba e expressões do personagem. Você pode até usar a predefinição. Storyboard That tem tantos personagens: homem, mulher. Cenários como cidades, selvas, parques, escolas, você escolhe. Os balões de texto também são fáceis de editar.

Canva

O Canva, além de ser usado para criar outros designs complexos e avançados, também pode ser usado para criar quadrinhos. O Canva fornece alguns modelos para criar histórias em quadrinhos que podem ser usados para você criar o seu próprio quadrinho.

O Canva é diferente do Pixton, já que não possui recurso de personalização de personagens. O que você pode fazer com os personagens é usar o que está disponível lá, e isso depende da sua assinatura. Se você estiver usando o plano gratuito, poderá usar apenas personagens limitados, os gratuitos, mas se tiver a assinatura pro, poderá ter muito mais opções.

Como fazer tudo isso na prática?

Parabéns! Você fez uma história em quadrinhos. O que agora? Agora você divulga! Conte a todos sobre o seu trabalho! Vender e comercializar seu quadrinho não é fácil e a melhor coisa que você pode fazer é dizer às pessoas que você tem um. Conte aos seus amigos. Conte para sua família. Diga ao mundo!

Essa parte pode ser a mais complicada do processo, pois dependerá do engajamento das pessoas com o seu quadrinho e também de como você irá distribuir as postagens através dos dias e, principalmente entender como o algoritmo do Facebook irá distribuir suas publicações para seus fãs ou como você pode impulsionar organicamente seus posts no Instagram.

Fazer história em quadrinhos ou graphic novel dá muito trabalho. Se você tiver as habilidades e o tempo para enfrentar essa tarefa por conta própria, ótimo! Se não, não tenha medo de colaborar com outro artista. E não tenha medo de fazer perguntas ou procurar uma forma de aprender com quem realmente entende do assunto.

Então, para quem quer ser um quadrinhista, publicar suas histórias em quadrinhos, seja no digital ou impresso, com essas dicas já pode começar a desenhar e vai conseguir tirar suas ideias do papel e torná-las em incríveis aventuras. E se você precisar de mais algumas dicas ou tiver dúvidas sobre todo esse processo, então você pode conhecer o Curso de Desenho Método Fanart 3.0, que vai te ajudar a melhorar seus desenhos, sua pintura e muito mais. Aproveite a oportunidade e conheça o curso hoje mesmo.

Talvez você seja o próximo Stan Lee, mas só tem um jeito de você saber.

FAQ Rápido

Preciso gastar dinheiro para desenhar?

Inicialmente tudo oque você precisa para começar a desenhar é uma superfície, seja um papel, folha de caderno, parede (bebês adoram) e algo para rabiscar, seja uma caneca ou lápis. Qualquer um pode desenhar onde quiser tendo a mão as coisas mais básicas para isso.

Preciso investir em materiais como conjuntos de lápis de cor e papel especial?

Ter um material bom não fará você desenhar melhor. O melhor a se fazer é começar treinando com o que se tem em mãos e, se aparecer a necessidade, começar a investir em materiais.

Desenhar é um dom?

Não. Desenhar não é um dom! Qualquer um com treino e esforço pode desenhar tão bem ou melhor que aqueles que dizem ter um “dom”. Além disso, mesmo os que tem “um dom” se não treinarem ou praticarem, ficarão limitados ao seu traço inicial e nunca evoluirão em seus desenhos.

É possível viver de desenho?

Atualmente é muito mais fácil viver de desenho do que há alguns anos. Você pode fazer seus desenhos e divulgá-los na internet para que outras pessoas possam encomendar personagens ou ilustrações, pode criar um canal de arte no Youtube ou Twitch e outras opções.

Qualquer um pode aprender a desenhar?

Sim, qualquer um pode aprender a desenhar. Você pode pensar que não tem talento, mas os outros podem gostar do que você desenha. Um talento natural pode facilitar o processo de aprendizagem, mas desenhar é tanto uma habilidade quanto um talento. Como com qualquer outra habilidade, isso pode ser aprendido.

Quanto tempo demora para aprender a desenhar?

Depende do seu esforço e objetivo. Você quer aprender a fazer desenhos realistas? Desenhos ao estilo cartoon? Desenhos ao estilo mangá? Um mangá desenhado por quem? Yoshito Usui, o desenhista de Crayon Shin Chan, ou Hayao Miyazaki, do Estúdio Ghibi? Estilo HQ norte-americana? Como quem? Alex Ross ou Rob Liefeld? Um estilo mais rebuscado e detalhado certamente leva mais tempo para aprender do que um estilo mais simples.

É fácil de aprender a desenhar?

Aprender a desenhar pode ser difícil, mas o processo se torna mais rápido e fácil com os recursos certos, suporte e dedicação para aprender as habilidades certas. Aprender pode ser uma experiência gratificante, o que torna importante focar no aprendizado e não apenas no resultado final.

Esboçar é uma arte?

A maioria das pessoas considera o esboço uma forma de desenho mais solta e menos refinada. Os esboços geralmente são criados como desenhos preliminares para preparar uma obra de arte mais acabada. Os esboços geralmente são criados com marcas rápidas e geralmente não possuem alguns detalhes que um desenho finalizado pode ter.

Agora, fale conosco: Tem alguma história em quadrinhos já publicada? Gosta de desenhar e escrever? Fale conosco e aproveite para ler mais sobre desenhos no nosso site.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Avatar of paulo fabris

Paulo Fabris é um jornalista, escritor, RPGista, gamer, cosplayer, nerd e fã de animes desde a época da TV Manchete.