Os 25 Melhores Jogos do Sonic

Com diversos jogos e dois filmes nas costas, o ouriço da Sega faz 30 anos, mas sem perder o carisma e velocidade

O hype do filme do ouriço supersônico da Sega está tão alto que é uma boa oportunidade para aqueles que só conhecem o mascote pelo cinema (ou pelos memes do Sanic ou daquele primeiro Sonic do cinema) descobrirem quais são os melhores jogos do Sonic para você entrar de cabeça e em alta velocidade no universo do “blue-bur” e retratam o icônico ouriço azul em todo o seu esplendor de quebra de barreira do som.

Eles são jogos de plataforma de quebra-cabeça velozes (e furiosos), desafiadores que captam a nostalgia de outrora com os elementos que só a tecnologia mais moderna pode garantir. Não importa em que época eles cruzaram a linha de chegada. De jogos de pinball a aventuras mais tradicionais da Sega, conheça os 25 dos melhores jogos do Sonic que abrangem os mais de 30 anos de existência do ouriço azul.

Se tiver alguma sugestão ou achar que algum jogo ficou de fora injustamente, deixe um comentário rapidinho no site.

Leia Também:
Conheça o PlayStation VR e seus jogos
Como expandir a memória do seu PlayStation 5
Conheça os melhores jogos do Kinect
Xbox Series S ou Series X. Saiba qual comprar
PlayStation 5 ou Xbox Series? Qual escolher?

Melhores jogos do sonic
Sonic comemorando os 30 anos

Os Melhores Jogos do Sonic

25. Sonic Boom: Ice and Fire

Lançamento:2016
Desenvolvedor:Sanzaru Games
Distribuidor:Sega
Plataforma:Nintendo DS

Sim, Sonic Boom! Depois do lançamento lamentável de Sonic Boom: Rise of Lyric e Sonic Boom: Shattered Crystal, parecia que nada poderia salvar a nova série spin-off da Sega de ser mais uma das tentativas falhas de atualizar e fazer algo diferente com o mascote que os fãs da velha guarda detestaram. E embora Fire and Ice esteja longe de ser perfeito, também foi uma melhoria significativa em relação aos seus antecessores e vale a pena conferir.

Como você deve ter adivinhado pelo título, Sonic Boom: Fire and Ice permite que você use o poder de fogo e gelo e, ao alternar entre esses power-ups (assim como alternar entre Tails, Knuckles, Sticks e Amy), você pode explorar novas áreas e percorrer caminhos especiais pelas fases. Os níveis são genéricos e o vilão é superesquecível, mas em termos de jogabilidade, Fire and Ice adiciona novas marcas que remetem aos dias de Sonic 3.

24. Sonic Spinball

Lançamento:1993
Desenvolvedor:Sega Technical Institute, Sonic Team, Sega
Distribuidor:Sega
Plataforma:Sega Mega Drive, Game Gear, Master System, Microsoft Windows, Game Boy Advance

Os primeiros jogos do Sonic tinham desenvolvido um ritmo excepcionalmente satisfatório: pular em alguns badniks, coletar um anel ou cem, bater no chefão, coletar esmeraldas e toda a fórmula que conhecemos. E para muitos jogadores, a alta velocidade da experiência era onde estava o segredo do sucesso.

Então, por que fazer algo como Sonic Spinball que, não era tão rápido e ainda era difícil fazer o mascote acertar exatamente onde era preciso, sem contar que contradiz a lore, colocando várias esmeraldas do caos para coletar? Bom, porque era legal! Porque os fãs gostaram da fase Casino Night. Porque era uma chance de testar a popularidade dos personagens da Archie Comics e ver se eles seriam bem recebidos em um jogo? Não sabemos. Mas Sonic Spinball tem seus momentos divertidos.

23. Sonic Rush Adventure

Lançamento:2007
Desenvolvedor:Dimps, Sonic Team, Sega
Distribuidor:Sega, Nintendo
Plataforma:Nintendo DS

Construído para desafios da tela dupla do Nintendo DS em ritmo acelerado, por muito tempo os títulos Rush foram a melhor maneira de experimentar ação lateral da velha escola com uma pitada do talento das novas gerações. Rush Adventure prospera como um título de plataforma, mas também oferece visuais de 3D bem-feitos para lembrá-lo de que você está jogando em uma máquina mais recente.

Aptidão técnica à parte, aqui está um jogo que mantém Sonic e Tails na jogada e introduz um novo personagem, Marine the Raccoon, que serve de trampolim para uma história de pirataria, invasores multidimensionais e conflito interplanetário.

22. Sonic and The Secret Rings

Lançamento:2007
Desenvolvedor:Sega, Sonic Team, Now Production
Distribuidor:Sega
Plataforma:Nintendo Wii

Secret Rings é um daqueles títulos que leva o personagem para o reino das Mil e Uma Noites – o que significa que os desenvolvedores estavam livres para usar todas as influências de Prince of Persia que quisessem. A jogabilidade usava os pontos fortes do Wii e dava ênfase a ação de correr e o design de níveis favorecia alta velocidade em vez de saltos precisos em plataformas.

Para um título antigo do Wii, o jogo se sustenta bem ainda hoje, com gráficos que impressionaram no lançamento e ainda chamam a atenção. Os críticos da época sugeriram que Secret Rings poderia marcar um ponto de virada para a série e a história do jogo e o valor de replay provaram que eles estão certos.

21. Sonic R

Lançamento:1997
Desenvolvedor:Sonic Team, Traveller’s Tales
Distribuidor:Sega
Plataforma:Sega Saturn, Windows, GameCube, PlayStation 2

Sonic e corrida sempre pareceram uma combinação óbvia, e a Sega fez incursões iniciais no conceito com os títulos Sonic Drift do Game Gear. Este título de Saturn ofereceu uma injeção de tecnologia substancial para as aspirações de um jogo de corrida do Sonic. Os co-desenvolvedores, a Travelers Tales, aprimoraram o design do jogo para extrair o máximo de velocidade e detalhes do hardware de 32 bits.

É uma aventura colorida e relativamente curta para os padrões de hoje, o que não é ruim; e oferece uma visão dos primeiros dias do que se tornaria as aventuras do mascote no mundo dos poligonos (o que acabou nunca acontecendo). Mais tarde, os jogos de corrida de Sonic só melhorariam o conceito, tornando o Sonic R uma amostra embrionária do que viria a ser jogos como Sonic All-Stars Racing.

20. Sonic Chronicles: The Dark Brotherhood

Lançamento:2008
Desenvolvedor:BioWare
Distribuidor:Sega, Electronic Arts
Plataforma:Nintendo DS

Expandir a ultrarrápida série do Sonic para o território dos RPGs de turnos foi uma aposta bem ousada da Sega, e quando surgiu esse interesse no experimento, a Sega foi direto a um dos titãs do gênero para conseguir fazer o melhor jogo possível: a BioWare.

Embora voltado mais para o público jovem e donos de um Nintendo DS do que para os fãs de Mass Effect ou Dragon Age, o jogo permanece entre os títulos de gêneros “inesperados para o mascote” mais fortes de Sonic – para não falar dos mais ambiciosos. Rumores de sequências foram especulados desde o lançamento do jogo, mas após a incorporação da BioWare na EA e todo o processo que se deu entre a Sega, BioWare e um dos escritores dos quadrinhos da Archie, acusando-os de usarem seu plot sem pagar os royaltes, parece pouco provável que isso aconteça.

19. Sonic Colors

Lançamento:2010
Desenvolvedor:Sega
Distribuidor:Sega
Plataforma:Nintendo Switch, PlayStation 4, Nintendo DS, Wii, Xbox One, Xbox Series X, Microsoft Windows

Tentando cair nas graças dos jogadores antigos, sem deixar de lado os jogadores mais jovens que não cresceram com a série de alta velocidade, a Sega reuniu tudo o que os jogadores mais queriam: Só o Sonic (e não aquele monte de personagens que pouca gente gosta), velocidade, plataformas e pronto.

Sonic Colors era rápido, com um tempo de jogo na medida e oferecia variedade por meio de power-ups bem posicionados e ambientes construídos em torno de gerar emoções de alta velocidade. Era praticamente tudo que os fãs mais velhos sempre gostaram nos jogos do Sonic. Existe um problema com a personalidade dos personagens, já que os roteiristas não conheciam o Sonic, mas tudo bem.

18. Sonic Unleashed

Lançamento:2008
Desenvolvedor:Sonic Team, Dimps
Distribuidor:Sega
Plataforma:Wii, PlayStation 2, PlayStation 3, Xbox 360, Java

Apesar da estranheza do conceito inicial de um ouriço se tornando um “lobisouriço” ou “ouriçomen”, Sonic Unleashed é realmente um bom jogo. Bem bonito, rápido e chamativo e certamente não pode ser acusado de se basear em sucessos anteriores. Além disso, vale lembrar que os jogos do Sonic se passam em um mundo onde os animais estão sempre se transformando em criaturas assustadoras, afinal a briga entre Sonic e Eggman (ou Robotnik) começou em primeiro lugar porque o último costuma transformar animais em monstros mecânicos.

E, além disso, as parte em que você não está no controle do Werehog em Unleashed foram um retorno bem-vindo à forma dos clássicos Sonic The Hedgehog, trazendo a perspectiva 2D e emoções de alta velocidade de volta ao palco.

17. Sonic the Hedgehog 2

Lançamento:1992
Desenvolvedor:Aspect
Distribuidor:Sega
Plataforma:Game Gear, Master System

As versões Master System e Game Gear do Sonic 1 eram bem próximas ao padrão dos jogos do Mega Drive, mas o Sonic 2 nos sistemas de 8 bits da Sega tinha pouco a ver com o título de 16 bits de mesmo nome. Chefes, fases, mecânicas e história diferentes poderiam encaixar esse game como um “prequel” de Sonic 2 dos 16-bits.

Se a alta velocidade do Sonic 2 do Mega Drive foi contida um pouco para esta versão, em seu lugar estavam novos modos de jogo, com veículo e truques de jogabilidade para extrair do hardware de 8 bits o melhor possível. A abordagem diferente valeu a pena? Enquanto o Sonic 2 de 16 bits é o que é lembrado, este título continua sendo um desafio emocionante com muitas surpresas para jogadores iniciantes.

16. Sonic Chaos

Lançamento:1993
Desenvolvedor:Aspect
Distribuidor:Sega
Plataforma:Master System, Game Gear

Tendo brincado com os pontos fortes do hardware do Game Gear e Master System, criando versões distintamente autônomas para o jogo de 8 bits do Sonic, a Aspect Co. (desenvolvedora dos jogos), aproveitava que todo mundo estava focado em cada vez mais tecnologia para continuar a aproveitar o máximo que podia daqueles consoles para entregar aventuras dignas do ouriço.

Sonic Chaos dava finalmente aos players o controle de Tails (sendo que ele foi mantido no papel de NPC no Sonic 2 de 8 bits) e Sonic continuou a correr o mais rápido que podia através de cenários tão coloridos e rapidos quanto o hardware mais antigo permitia. No japão, a série era chamada de Sonic & Tails e ainda teve uma sequência que só foi lançada para o Game Gear, mas convertida para o Master System pela Tectoy.

15. Sonic & All-Stars Racing Transformed

Lançamento:2012
Desenvolvedor:Sumo Digital
Distribuidor:Sega
Plataforma:Android, iOS, Microsoft Windows, Xbox One, PlayStation 3, Wii U, Xbox 360, PlayStation Vita, Nintendo 3DS

Encontrando seu próprio caminho nas pistas, esta segunda aposta em games de corrida com crossover entre Sonic e os “Sega All-Stars” é uma escola para qualquer franquia. Apresentando aos jogadores uma variedade de personagens e pistas extraídas da vasta história da Sega, é ao mesmo tempo uma extravagância de fanservice, ao estilo Smash Brothers, e um jogo instantaneamente acessível e fácil de gostar do gênero “mascot-racer”.

Os veículos em transformação do jogo mantêm as corridas interessantes, e textos explicativos para contextualizar quem são os personagens de jogos como Golden Axe e NiGHTS servem como lembretes de que a Sega sabe como fazer um bom jogo desde antes de muitos de seus fãs atuais nascerem. Os primeiros problemas com a versão Wii U do jogo logo foram corrigidos e serviram como uma forte exibição inicial do Sonic na plataforma da Nintendo.

14. Sonic Adventure 2

Lançamento:2001
Desenvolvedor:Sega, Sonic Team, Sega Studio USA
Distribuidor:Sega
Plataforma:Dreamcast, Nintendo GameCube, PlayStation 3, Xbox 360, Microsoft Windows

Uma das qualidades cativantes da série Sonic tem sido sua história de desenvolvimento de jogos com equipes japonesas e americanas contribuindo para a franquia ao longo dos anos (embora o Yuji Naka, o “pai do Sonic” não goste disso). Sonic Adventure 2 pode ter marcado o último lançamento da série em um console da Sega – o Dreamcast havia sido descontinuado meses antes – mas também foi o primeiro a ser desenvolvido principalmente pela Sonic Team USA, cujas ruas de São Francisco influenciaram os ambientes urbanos dos jogos.

Assim como a entrada dos EUA viu o Sonic 2 do Mega Drive expandir a alta velocidade do original, o Sonic Adventure 2 foi uma experiência muito mais rápida e cheia de acrobacias do que seu antecessor. É uma influência que serviu bem à série e garantiria recepções positivas para versões posteriores do jogo.

13. Sonic Advance

Lançamento:2001
Desenvolvedor:Dimps, Sonic Team
Distribuidor:Nokia, THQ, Sega, Infogrames
Plataforma:Game Boy Advance, Android, N-Gage, Wii U

Sonic estavam agora fazendo sua estreia no Game Boy Advance da Nintendo. E na época, esses lançamentos eram, muitas vezes, as aventuras principais do mascote. Hoje em dia, Sonic e Nintendo são mais como velhos amigos com uma história feliz – mas quando o ouriço apareceu pela primeira vez no console da Big N, em 2002, os veteranos da Guerra dos Consoles provavelmente se perguntaram de que valeu toda aquelas discussões na escola. Apresentando a ação clássica do Sonic em 2D, Advance deu origem a uma nova franquia consistentemente bem-sucedida e um novo gás aos jogos do mascote.

12. Sonic e Knuckles

Lançamento:1994
Desenvolvedor:Sega, Sonic Team, Sega Technical Institute
Distribuidor:Sega
Plataforma:Mega Drive, Microsoft Windows, Sega Saturn, Xbox 360, Wii

Hoje em dia, não nos importamos quando um desenvolvedor cria tanto jogo que o excesso precisa ser cortado e transformado em uma extensão de DLC. Agora, antes da internet permitir baixar um pacote de dados e completar o jogo, lançar e criar um complemento físico para adicionar novo conteúdo ao seu cartucho de jogo era algo com pouco ou nenhum precedente.

A Sega aproveitou ao máximo a novidade (desenvolvido a partir de um conteúdo que não cabiam no cartucho de Sonic 3 a tempo do lançamento) para criar uma variedade de novos desbloqueáveis, dependendo de qual cartucho Sonic o jogo estava atrelado.

Oferecendo novas maneiras de jogar no Sonics 2 e 3, além de níveis adicionais exclusivos para a parte do jogo com o Knuckles, o título estendeu a vida dos jogos antigos e atraiu os fãs para rejogar toda a aventura de Sonic 3 novamente e ver o final verdadeiro.

11. Sonic the Hedgehog 3

Lançamento:1993
Desenvolvedor:Sega, Sonic Team, Sega Technical Institute
Distribuidor:Sega
Plataforma:Mega Drive, Microsoft Windows, Sega Saturn, Xbox 360, Wii

Tendo alcançado uma onipresença generalizada através do seu mais famoso jogo, o Sonic 2, o próximo título recompensou os fãs da série com um maior grau de variedade entre personagens, estágios e aprimoramentos. Apresentando um novo rival e uma história complexa, que seria revisitada e vivia em Sonic Adventure.

De muitas maneiras, são as melhores partes de Sonics 1 e 2, enroladas em um embrulho azul girando freneticamente e preenchidas com novas surpresas suficientes para precisar de dois jogos inteiros para despejar nos fãs todo o conteúdo. Sonic 3 foi a base para o que viria ser o Sonic da Era Moderna e expandir a lore de um jogo que era apenas “vilão cientista mau maltratando a natureza”.

10. Sonic Rush

Lançamento:2005
Desenvolvedor:Sonic Team, Dimps
Distribuidor:Sega, THQ
Plataforma:Nintendo DS

Enquanto a Sega estava aprimorando a fórmula do Sonic com lançamentos de console doméstico de alto nível em meados dos anos 2000, a empresa apostou nesse game com a visão lateral e que se tornaria um dos jogos mais celebrados da série.

Ao levar o personagem para o Nintendo DS, a Sega escolheu empregar os recursos poligonais do portátil de forma inteligente, adicionando o 3D aos personagens e encontros com chefes que garantia uma beleza tridimensional nos gráficos mas ainda mantendo a experiência de jogabilidade muito mais próxima das raízes da série. O resultado é um jogo que preencheu a lacuna entre os fãs da velha guarda do 2D e os fãs mais apegados aos jogos modernos em 3D.

9. Sonic Lost World

Lançamento:2013
Desenvolvedor:Sonic Team, Dimps
Distribuidor:Nintendo, Sega
Plataforma:Wii U, Nintendo 3DS, Microsoft Windows

Depois de examinar a longa história de Sonic em Sonic Generations, Sonic Lost World inicia um novo capítulo para o Blue Blur – que, embora muita gente associe a Mario Galaxy, aqueles que conhecem a história de Sonic vão achar algo de Sonic X-Treme aqui. Em vez de “escapar da cidade”, Lost World restringe Sonic a planetóides flutuantes que restringem seu movimento para que ele possa se concentrar na velocidade pura. Parece tão óbvio que é estranho que Sonic não tenha feito isso antes.

Os controles 3D estão melhores do que nunca para Sonic, e os visuais do Wii U são perfeitos em cores vivas. Lost Worlds se baseia no que Sonic Colors fez e, exceto por alguns irritantes picos de dificuldade, é um ótimo jogo do Sonic para todos os tipos de fãs.

8. Sonic Adventure

Lançamento:1998
Desenvolvedor:Sonic Team, Now Production
Distribuidor:Sega, SEGA of America
Plataforma:Dreamcast, Nintendo GameCube, PlayStation 3, Xbox 360, Microsoft Windows

Ver a transição do Sonic tão perfeitamente para o 3D em 1998 que abriu toda uma nova gama de possibilidades para o mascote (nem todas boas, mas, ainda assim, elas estavam lá) que foi necessário modernizar o visual do mascote e seus amigos para fazer jus a esse “renascimento”. A história iniciada lá em Sonic 3, sobre um monstro que destruiu uma civilização antiga que deu origem a Angel Island finalmente foi contada.

Infelizmente o Dreamcast não tinha hardware para fazer o monstro aquático, Chaos, como a equipe desejava, mas, ainda assim, o jogo entregou uma aventura que extraia o máximo do poder do console, mostrando que a Sega não poupava custos quando o assunto era hardware (o que também foi o motivo da ruína dele).

7. Sonic Generations

Lançamento:2011
Desenvolvedor:Sonic Team, Dimps
Distribuidor:Sega
Plataforma:Nintendo 3DS, PlayStation 3, Xbox 360, Microsoft Windows

Ninguém pode acusar a Sega de não querer levar Sonic a direções novas e interessantes – mesmo que essas direções nem sempre caiam bem com os fãs de longa data. Quando a empresa comemorou o 20º aniversário do personagem com Sonic Generations, a Sega colocou o Sonic Clássico ao lado de sua contraparte moderna em um jogo, ela acertou todos os fãs de todos os tempos.

A aventura que reuniu o clássico e o moderno dos personagens era divertida, brilhante e ainda nos fez reviver momentos marcantes de todos os principais títulos do ouriço, como a corrida contra o Metal Sonic e um novo e ameaçador Egg-Robô. O único problema desse game é que ele é bem curto.

6. Sonic 3 & Knuckles

Lançamento:1993, 1994
Desenvolvedor:Sega, Sonic Team, Sega Technical Institute
Distribuidor:Sega
Plataforma:Mega Drive, Microsoft Windows, Sega Saturn, Xbox 360, Wii

Não há muito para se falar de Sonic 3 & Knuckles que já não tenha sido dito nas análises de seus jogos individuais. Mas, vamos reforçar aqui o qual revolucionário foi a tecnologia Lock-On da Sega ao lançar o game “dividido” e criando toda um hardware diferente para que os dois jogos se encaixassem e se tornassem um novamente.

O jogo original foi projetado com a intenção de apresentar Knuckes como um personagem principal, e a divisão de habilidade dos três personagens, Sonic, Tails e Knuckles. Este é um dos melhores games do ouriço, sem sombra de dúvidas. Os jogos separados merecem todos os meritos que recebem, mas eles funcionam melhor em conjunto.

5. Sonic the Hedgehog

Lançamento:1991
Desenvolvedor:Aspect
Distribuidor:Sega
Plataforma:Game Gear, Master System
Os 25 melhores jogos do sonic | 8deaf35e sonic1 scaled | mobile, multiplayer, nintendo switch, pc, playstation, retro, sega, singleplayer, sonic, sonic the headgehog, xbox | dicas/guias
Capa do Sonic 1 do Master System

Se você já jogou as versões Mega Drive de Sonic 1, 2 e 3, você provavelmente se vê como um especialista de todas as coisas da velha guarda e da Sega. Antes de decidir que você viu tudo o que o Sonic da era 2D tem a oferecer, passe algum tempo com as versões de 8 bits dos primeiros jogos da série.

Sonic 1 e 2 no Game Gear e Master System compartilham alguns elementos cosméticos com suas contrapartes mais conhecidas, mas na maior parte são aventuras totalmente novas – incluindo seções de veículos e umas fases de bônus assustadoramente rápidas. – Os títulos sobrevivem nos consoles virtuais da Nintendo e em várias compilações disponíveis por aí. Não é difícil achar.

4. Sonic the Hedgehog (Mega Drive)

Lançamento:1991
Desenvolvedor:Sega, Sonic Team, M2, Backbone Entertainment, Ancient
Distribuidor:Sega
Plataforma:Sega Mega Drive, Arcade, Game Boy Advance, Windows, Nintendo 3DS, iOS, Android, Amazon Fire TV, Apple TV, Nintendo Switch,

“O jogo que começou tudo” é uma maneira fácil de dizer isso, pelo menos se você não achar que tudo começou quando alguém da Sega levou um jogo do Mario para o trabalho e disse: “Pessoal, precisamos de um pouco dessa ação.” Independentemente das origens do personagem, sua estreia foi um sucesso retumbante, de uma só vez impulsionando o antropomorfo de atitude ao reconhecimento internacional.

O primeiro game da série é enganosamente intrincado, recompensando o replay com extras e segredos suficientes para manter os jogadores interessados até que as sequências que vieram aumentassem a velocidade e diversão. Sem contar que, como visto aí no comercial, Sonic vinha grátis com o console do Mega Drive.

Sonic 1 era o sinônimo do “Blast Processing” que a Sega vendia nos anos 90 em seus comerciais e deu um golpe duro na concorrência. Se a guerra dos consoles teve algum “crime de guerra”, esse crime foi o que Sonic fez com a Nintendo na época.

3. Sonic Mania

Lançamento:2017
Desenvolvedor:Christian Whitehead, Headcannon, PagodaWest Games
Distribuidor:Sega
Plataforma:Nintendo Switch, PlayStation 4, Xbox One, Microsoft Windows

Acho que tudo o que temos para falar sobre Sonic Mania está aqui, então, se quiser saber, é só ir lá ler o nosso Review de Sonic Mania.

2. Sonic CD

Lançamento:1993
Desenvolvedor:Sonic Team, Sega, BlitWorks
Distribuidor:Sega
Plataforma:Android, iOS, Apple TV, Microsoft Windows, PlayStation 3, PlayStation 2, Nintendo GameCube, Xbox 360

Enquanto Yuji Naka dava seu show de impaciência e tirania no desenvolvimento de Sonic 2, fazendo com que tudo fosse um pequeno inferno astral, tanto para a equipe americana quanto para a equipe japonesa, Naoto Oshima juntou alguns dos melhores programadores da Sonic Team que ele tinha disponível para fazer um game para o periférico da Sega, o Sega CD. E nisso nasceu Sonic CD.

Com ideias que foram descartadas do Sonic 1, como a viagem do tempo, e o som com qualidade de CD, novos personagens como a Amy Rose e o primeiro grande rival, o Metal Sonic, fizeram desse um dos mais incríveis games do ouriço. Por sorte, ele é amplamente acessível hoje em dia, com uma versão remasterizada e aprimorada do jogo para celulares.

1. Sonic the Hedgehog 2

Lançamento:1992
Desenvolvedor:Sega, Sonic Team, Sega Technical Institute, M2, Backbone Entertainment
Distribuidor:Sega
Plataforma:Mega Drive, Android, iOS, Windows Phone, Microsoft Windows, Apple TV, Nintendo 3DS, Nintendo Switch, Xbox 360, Xbox One, Xbox Series X/S

O jogo onde grande parte da fórmula do Sonic se encaixou, Sonic 2 no Mega Drive é provavelmente o título mais comumente associado ao personagem. O jogo foi lançado em novembro de 1992, no mesmo mês de Bill Clinton – o modelo para a personalidade de Sonic, de acordo com o criador Yuji Naka – foi eleito como o Presidente dos Estados Unidos.

O desenvolvimento do título foi tão frutífero que muitos dos elementos mais ambiciosos destinados ao Sonic 2 (antes de serem cortados) formariam a espinha dorsal das entradas posteriores da série. Enquanto isso, os elementos que você conseguiu – Tails, o Spin Dash, usos cada vez mais inventivos do hardware Mega Drive – são o que tornaram este uma escolha fácil de classificar como o melhor jogo do Sonic já feito.

Então, essa é a nossa lista de melhores games do ouriço. Concorda com a lista? Tem algum jogo que ficou faltando? Fale conosco e aproveite para ler mais sobre a Sega no nosso site.

Avatar of paulo fabris

Paulo Fabris é um jornalista, escritor, RPGista, gamer, cosplayer, nerd e fã de animes desde a época da TV Manchete.