Dicas para começar o seu RPG de mesa

Você tem um grupo de amigos dispostos a jogar um novo RPG de mesa mas não sabe por onde começar? Então esse artigo é pra você. Se não tem um grupo para jogar, mas quer se aventurar, ele também serve pra você! Siga o texto e veja valiosas dicas para jogar com a sua turma, ou jogar em uma mesa já existente. 

Sobre RPG de Mesa 

Primeiro, se você caiu de paraquedas neste texto, vou explicar um pouco sobre o que é RPG de mesa.  

Provavelmente você já conhece a origem do nome RPG, mas vou falar mesmo assim (nunca se sabe né). RPG significa “Role Playing Game”, traduzindo, jogo de interpretar papéis. Cada pessoa interpreta um personagem (escolhido e criado por si mesmo) em uma história, que seria a base do jogo. 

A outra metade do nome, “de mesa”, seria porque a interpretação não é como uma novela ou filme, os jogadores ficam à volta de uma mesa, onde são decididas as regras e o andamento da história, narrados por um dos jogadores que seria o mestre, que cria acontecimentos para serem “atuados”.  

Hoje em dia, com a pandemia do covid e a tecnologia avançada, é possível jogar RPG de mesa de forma virtual sem comprometer a brincadeira e diversão.  

Para saber um pouco mais sobre RPG de mesa, leia o nosso texto Simplificando o RPG de mesa

Começando a Jogar 

Muito bem, para você que quer começar um RPG com os amigos, seguem algumas dicas: 

Assista Outras Pessoas 

Começar um RPG de mesa não é tão simples quanto parece. O mais recomendado é que você se junte a alguém que já tenha experiência no jogo ou, se não for possível, assista algumas partidas antes de se aventurar. Existem várias streams de RPG de mesa pela internet, não é tão difícil de encontrar.  

Ler livros de regras e estudar o estilo é interessante, mas assistir outros jogos de pessoas experientes pode ser muito mais divertido e educativo, portanto esta é a dica número 1! 

Confira alguns exemplos de canais com transmissões de RPG de mesa: 

  • Canal Ataque Crítico   
  • Cidades Invisíveis 
  • Mutant: Ano Zero 
  • A Irmandade de Cobalto 
  • Tormenta RPG 
  • Fim dos Tempos 

Existem diversas outras mesas disponíveis para se assistir, seja no Youtube ou até na Twitch, basta pesquisar. 

Escolha Bem o Seu Sistema 

São dezenas de sistemas disponíveis para você basear o seu RPG de mesa. O RPG mais famoso é com certeza Dungeons&Dragons, que está em sua 5ª edição e inspira a maior parte dos RPGs de mesa por aí. 

O sistema varia de acordo com as regras, dificuldade e acessórios a serem utilizados (é mais comum utilizar apenas os dados, mas também é possível utilizar outros acessórios, como cartas, tabuleiro, entre outros). Portanto, vale escolher o que mais se adequa aos seus gostos e à dinâmica que você quer trazer para o jogo. 

Leia sobre alguns sistemas neste texto no nosso site, e confira mais alguns exemplos de sistemas simples para iniciantes:

3D&T Alpha

Dicas para começar o seu rpg de mesa | 20061d2d 3det | married games dicas, artigos, rpg | 3d&t, astral tabletop, call of cthlhu, d&d, dungeons and dragons, dungeons&dragons, fate, multiplayer, old dragon, roll20, rpg, rpg de mesa, sistema, storyteller, tabletop rpg, tormenta, tormenta20, wizards of the coast | rpg de mesa
Manual de 3d&t está disponível gratuitamente

Esse sistema é conhecido por ser um dos melhores sistemas totalmente brasileiros, e também por ser muito simples e rápido. Ele foi criado pela Jambô Editora e pensado para fãs de animes. Além disso, o sistema utiliza apenas um dado comum de seis lados (D6).

É possível baixar o manual do 3D&T Alpha (ou Defensores de Tóquio) gratuitamente no site da Editora Jambô.

Tormenta20

Dicas para começar o seu rpg de mesa | 37b3e8cc tormenta20 | married games dicas, artigos, rpg | 3d&t, astral tabletop, call of cthlhu, d&d, dungeons and dragons, dungeons&dragons, fate, multiplayer, old dragon, roll20, rpg, rpg de mesa, sistema, storyteller, tabletop rpg, tormenta, tormenta20, wizards of the coast | rpg de mesa
Tormenta20 é um sistema criado no brasil

O Tormenta20 é provavelmente o maior sistema criado no Brasil. O Tormenta, assim como o 3D&T Alpha foi lançado na publicação Dragão Brasil.

É um pouco mais complexo que o outro, mas também é bem recomendado para iniciantes, e pode ser considerado uma versão mais simplificada de D&D.

Old Dragon

Dicas para começar o seu rpg de mesa | fcda655c old dragon | married games dicas, artigos, rpg | 3d&t, astral tabletop, call of cthlhu, d&d, dungeons and dragons, dungeons&dragons, fate, multiplayer, old dragon, roll20, rpg, rpg de mesa, sistema, storyteller, tabletop rpg, tormenta, tormenta20, wizards of the coast | rpg de mesa
O old dragon serve tanto para iniciantes quanto veteranos nostálgicos

Aqui está um sistema que é uma boa dica tanto para os iniciantes quanto para os mais veteranos em RPG de mesa. Old Dragon traz de volta o foco para os jogos mais antigos, das décadas de 80 e 90, por isso se define como um sistema “old school”.

Ele traz uma ênfase maior na história e menor em regras e sistemas, para que você possa aproveitar melhor o processo criativo.

O Old Dragon foi inspirado nas versões anteriores de D&D, portanto é possível ver muitas similaridades entre eles. Também é um sistema criado por brasileiros.

Fate

Dicas para começar o seu rpg de mesa | 46469eaf fate basico digital | married games dicas, artigos, rpg | 3d&t, astral tabletop, call of cthlhu, d&d, dungeons and dragons, dungeons&dragons, fate, multiplayer, old dragon, roll20, rpg, rpg de mesa, sistema, storyteller, tabletop rpg, tormenta, tormenta20, wizards of the coast | rpg de mesa
Manual básico de fate

O Fate também é um pouco mais complexo, mas ainda assim bom. Trata-se de um sistema prático e genérico, onde você pode criar coisas mais livremente (inclusive um cenário).

O Fate também utiliza dados de 6 lados diferenciados, os chamados dados fudge, no qual duas faces são marcadas com um + (ou verdes) para vantagens, duas marcadas com – (ou vermelhas) para desvantagens, e duas completamente brancas, sem símbolos.

E para quem não tem paciência de ficar muito tempo lendo manuais e estudando, há a versão chamada “Fate Acelerado”, para pegar logo os dados e já sair jogando.

Outros Sistemas

E para você que já está habituado com os RPGs de mesa, ficam as minhas dicas para, obviamente, D&D, Storyteller e Call of Cthlhu. Claro, que se você já é veterano no formato você já deve conhecer esses três sistemas, mas fica aqui a dica. 

O Dungeons&Dragons é clássico, o “pai dos RPGs de mesa”, e trata-se de um RPG de alta fantasia, geralmente associado a temas medievais. Ele atualmente está em sua 5ª edição. Geralmente são utilizados dados D20 para esse sistema.

É possível fazer download das regras de D&D gratuitamente através do site oficial.

O Storyteller também é um dos sistemas mais jogados do mundo no RPG de mesa. Ele utiliza dados D10 e se baseia na criação de narrativas, mais do que na rolagem de dados, sendo conhecido como um dos mais interpretativos.

Ele também é um sistema de fantasia, geralmente habituado no Mundo das Trevas. Um outro sistema chamado Storytelling foi originado dele, mas trata-se basicamente da mesma coisa.

Já o Call of Cthlhu é do gênero terror e se baseia no universo das obras de H.P. Lovecraft. Se você procura por um jogo muito intenso com mistérios, batalhas e mortes iminentes, é aqui que você deve se aventurar. 

História

Depois de escolher o sistema a seguir, chegou a hora de criar a sua história. Vários sistemas introduzem o mundo no qual ela vai habitar, mas muitos outros são abertos até para isso, tendo que criar tudo do zero. 

Qual é a dica, então, para a sua história começar a tomar forma? 

Existem três perguntas básicas para ajudar um criador de jogos a criar a sua própria história, e elas são conhecidas como The Big Three (as três grandes, em português). A versão mais atual das Big Three foi compilada no final de 2005 por Troy Costisick em seu blog pessoal (em inglês). Elas podem ajudar bastante você a começar o seu trabalho, são:

  • Sobre o que é o seu jogo?
  • O que os personagens fazem?
  • O que os jogadores fazem?

Vale lembrar que é preciso responder essas perguntas da forma mais longa que for possível, trazendo para a sua história o maior número de detalhes possível. Trata-se de um exercício de criatividade e imaginação, a essência do RPG de mesa.

Apesar de ajudarem, as Big Three são perguntas que podem parecer muito vagas se observadas assim e por isso Costisick criou, mais tarde, as Power 19, destrinchando as três perguntas anteriores em 19, tornando a descrição mais completa e detalhada. Você pode conferir quais são as Power 19 no post original (em inglês).

Para iniciantes, pode ser também uma boa dica mergulhar em universos da literatura e cinema que você goste e esteja familiarizado, fica mais fácil construir uma história a partir de algo assim. 

Fichas e Personagens

Rpg de mesa: dragões
Escolha bem o personagem que quer interpretar

Após decidida a história onde será ambientado o seu RPG de mesa, vem a criação de personagens. De novo, os personagens a serem criados ficam limitados ao sistema escolhido, cada um tendo as classes, raças e ocupações pré-definidas. 

Por exemplo, algumas raças permitidas em Tormenta20 são: humano, anão, dahlan, elfo, goblin, lefou, minotauro, qareen, golem, medusa, entre outros. E as classes são arcanista, bárbaro, bardo, bucaneiro, caçador, cavaleiro, clérigo, druida, guerreiro, inventor, ladino, lutador, nobre e paladino.

Ah, são tantas opções, como eu vou escolher? Simples! Você imerge na história e no mundo já criado, como você se vê nesta situação? Em um RPG de mesa, tudo se baseia em imersão e criatividade. Ou simplesmente escolha aquele que te agradar mais, gosto pessoal também conta. 

Para o personagem escolhido você precisará preencher uma ficha. As perguntas feitas na sua ficha vão variar de acordo com o sistema escolhido, mas geralmente elas pedem maiores detalhes sobre o seu personagem e como a história dele irá se encaixar na história do jogo.

As fichas são uma parte essencial antes de começar um RPG de mesa, pois permitirão ao seu Mestre compreender melhor o seu personagem, e consequentemente trazer mais complexidade e riqueza de detalhes ao desenrolar dos fatos.

Em relação às fichas, uma dica: você vai sempre estar alterando as informações contidas nela, mudando detalhes e características conforme imerge e compreende melhor seu personagem, isso é normal, nunca queira decidir tudo de primeira, pois é um processo que leva tempo. E tente descrever tudo o mais detalhadamente possível, com maior riqueza de informações.

Dados

Mais uma característica essencial do RPG de mesa: os dados. São eles que vão pautar os acontecimentos do jogo, permitindo ou não que você realize certas coisas e que podem até, te manter vivo ou não. 

Os dados são nomeados de acordo com o número de faces que possui, variando de 4 até 20 (ou até o D100). Um D6, portanto, seria o dado convencional já conhecido com 6 faces. Um D20, um dado com 20 faces. E o que vai definir quais dados eu vou utilizar? Ele mesmo, o sistema escolhido. 

E onde eu compro esses dados? Em lojas especializadas de produtos geek ou até na Amazon.

Você não precisa, porém, comprar os dados. É possível utilizar sites especializados nisso para o seu jogo, como o próprio Dice Roller do google. Para encontrá-lo, basta pesquisar “dice roller” na barra de pesquisas que ele já aparece direto nos resultados. Nele, é possível escolher o número de faces do dado e até adicionar um modificador.

Dicas para começar o seu rpg de mesa | 4590247c dado google | married games dicas, artigos, rpg | 3d&t, astral tabletop, call of cthlhu, d&d, dungeons and dragons, dungeons&dragons, fate, multiplayer, old dragon, roll20, rpg, rpg de mesa, sistema, storyteller, tabletop rpg, tormenta, tormenta20, wizards of the coast | rpg de mesa
Dice roller do google

Um pouco mais completo é o dado contido no site oficial da Wizards of the Coast, dona de D&D. E também é muito fácil de mexer, a coluna “die” serve para você escolher o número de faces do dado que quer utilizar, em “nbr” coloca-se o número de dados que serão rolados, na próxima coluna você indica se o modificador é positivo ou negativo, e insere o número correspondente a ele. Depois, é só clicar em “roll” e obter seu resultado.

Dicas para começar o seu rpg de mesa | a0a2a713 dado2 | married games dicas, artigos, rpg | 3d&t, astral tabletop, call of cthlhu, d&d, dungeons and dragons, dungeons&dragons, fate, multiplayer, old dragon, roll20, rpg, rpg de mesa, sistema, storyteller, tabletop rpg, tormenta, tormenta20, wizards of the coast | rpg de mesa
Dado do wizards of the coast

Uma característica importante deste site é que ele mantém o histórico de rolagens do dado, sendo possível manter um controle maior no caso de algum participante tentar roubar, rolando mais de uma vez para obter o resultado que quiser. 

É possível também fazer seus próprios dados através de moldes que podem ser encontrados na internet. 

Reúna-se Com Seus Amigos (ou encontre uma mesa online!)

Decididos todos esses detalhes, você está pronto para se reunir com seus amigos e começar a diversão!

Onde, então, nós devemos nos reunir? Há muitos espaços propícios para a realização de um RPG de mesa (dica: não vá em uma biblioteca, pois vocês terão que falar bastante!) pode ser em um parque, na sala de estar da casa de alguém (ou na garagem!!), ou até em uma luderia.

Com a pandemia, e o aumento das amizades virtuais, também torna-se totalmente possível fazer suas sessões online. Existem diversas plataformas criadas para você jogar com seus amigos. Aqui vão algumas dicas dessas plataformas:

O mais famoso e utilizado é o Roll20. Através dele você vai conseguir criar suas fichas, adicionar seus mapas, escolher seu sistema de jogo, rolar dados, colocar música, e fazer praticamente tudo que precisar durante a sessão, aumentando sua imersão no jogo. Ele está disponível em português, mas é um pouco complicado de mexer, para quem é iniciante talvez fique um pouco perdido no início.

É possível até encontrar mesas para que você possa participar, sem precisar criar a sua própria.

O Roll20 é gratuito porém possui uma versão paga, mais completa, mas a versão gratuita já cobre praticamente todas as suas necessidades.   

Tutorial básico do Roll20 (em inglês)

A segunda opção é o Astral Tabletop. Se é que é possível ele é ainda mais completo que o Roll20, e bem mais simples de mexer. O ponto negativo, porém, é que ele só está disponível em inglês. Assim como o Roll20, também há uma versão gratuita e uma versão paga, mas a plataforma já oferece todo o suporte necessário para o jogo em sua versão gratuita. 

Welcome to Astral

Você pode se reunir em videochamada através do Google Hangouts, Discord, Skype, ou qualquer outro desses programas, e utilizar as plataformas citadas para auxiliar no processo do jogo. 

E aí, ficou com vontade de criar o seu próprio RPG de mesa? É uma diversão a mais para o momento delicado que vivemos, e pode ser feito sem sair de casa! Tem mais alguma coisa a acrescentar ao texto? Deixa nos comentários!

Avatar of ane caroline medeiros

Jornalista, 26 anos. Ama ler e escrever e sonha um dia poder mudar as pessoas com suas palavras. Isso, claro, com uma música bem legal de BG!

Este site utiliza cookies, conforme explicado em nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com as condições.
Este site utiliza cookies, conforme explicado em nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com as condições.