Dicas

Os 5 Jogos que marcaram minha infância – Sega Saturn

Os 5 Jogos que marcaram minha infância – Sega Saturn

Mais uma vez dando continuidade com a lista, mas com uma diferença primordial. Evoluímos uma geração inteira. Competindo diretamente com o Playstation 1 (que não joguei basicamente até hoje), temos o Sega Saturn, um video game parrudo, gigante de verdade que mais servia para ouvir musica e ver o espaço (tinha uma interface muito louca). Do que pra jogar, porquê eu não tinha o cartão de memória e ficava muito ferrado por não conseguir continuar o game. Mas sem mais delongas, vamos mais uma vez para os 5 jogos que marcaram minha infância.

The Need for Speed

Resultado de imagem para the need for speed sega saturn

Sim, o original, o derradeiro, o primogênito da franquia! Esse jogo me marcou de tal forma, que lembro claramente de encher o saco da minha mãe pra comprar o volante do Sega Saturno pra poder jogar esse jogo com mais “realismo”. Limitado apenas por todo o realismo gráfico que podia ter na época com os gráficos em planar-map e com um super banquinho verde de corrida (que tenho até hoje).

The need for Speed desde aquela época era um jogo fora da curva, já existiam jogos de corrida anteriormente, mas esse game se diferenciava por ter se preocupado com a sensação de dirigir. Como isso? Os mapas e o transito do jogo foram programados para serem bem certinhos e realistas, mas você ser humano com necessidade de correr, tinha a opção de escolher carros como Ferrari, Lamborghini e Porsche para correr, obviamente não vou lembrar os modelos, mas o meu preferido era Lamborghini (Desde criança escolhendo o lado certo da força). Outro grande ponto chave do jogo, ele foi o campeão em jogos de corridas “domésticos”, perdia diretamente apenas para o Daytona USA de arcade, por uma questão de hardware.

O mais divertido de jogar esse game era claro, o modo versus, a pilotagem era extremamente difícil e colocando o transito para complicar mais ainda as coisas, vários acidentes eram causados e várias discórdias eram plantadas. Mas em geral todo mundo tava tomando sua coca com paçoca no final do dia. O jogo não continha música então a unica forma de ouvir musica jogando era com o rádio a pilha ligado, mas os sons dos carros e os efeitos sonoros compensavam a falta de música, afinal essa era a pegada do game, sentir a direção.

Mais do que recomendado o game, jogue, se divirtam, façam apostas e sintam a nostalgia do primeiro Need For Speed.

Rayman

Resultado de imagem para Rayman sega saturn

Bom, sem deixar de lado e inaugurando a lista com um joguinho de plataforma, um dos que mais marcou a minha infância e me fez criar um amor absurdo pela franquia. Rayman é um jogo bem cartunesco, com gráficos bons e trilha sonora melhor ainda, que trazem um nível de dificuldade bem acertado para todos os tipos de jogadores.

Apesar de Rayman ser esse bichinho esquisito com essa franja loira e não ter braços nem pernas, somente pés e mãos. O carismático personagem tem como objetivo no jogo proteger sua terra de um vilão chamado Mr. Dark, um cara completamente mal que gosta de fazer maldades apenas por puro prazer, mas a pior maldade que ele gosta de fazer é sequestrar bichinhos indefesos do universo de Rayman e claramente nosso protagonista decide salva-los mas não sozinho. Rayman ganha alguns poderes de uma “fada madrinha”.

O jogo é bem simples de ser jogado, mas bem difícil de ser completado. Os desafios são intensos e a quantidade de vidas disponíveis é bem baixa em relação a esses desafios. Você soca os inimigos com sua mão flutuante arremessando ela e isso ainda pode ser melhorado gastando pontos de habilidades estratégicos. Apesar disso os inimigos não são os maior problema do jogo, mas sim o cenário e os “puzzles”, tem fazes que o maior desafio é simplesmente encontrar o caminho certo e conseguir passar por ele.

Em geral, recomendo a todos jogar, jogo liberado para todas as idades e tem resultados mais eficientes com quem quer um desafio um pouco maior de um jogo de plataforma.

Tomb Raider

Resultado de imagem para Tomb Raider  sega saturn

Agora sim entrando no mundo de aventuras de verdade. Tomb Raider, um game que mente logo na capa com a famosa polemica dos peitos da Lara Croft. Mas que na sua game-play, quem mente é você falando que zerou esse game. Porque ele é muito difícil! (em 99 quando eu jogava ele era).

O jogo é tudo que Tomb Raider era pra ser logo na sua concepção, exploração de tumbas e templos, puzzles intermináveis, desafios, inimigos complicados de matar (mesmo que escaços). Em resumo é um jogo incrível. A história é simples, Lara Croft é contratada por uma empresa pra buscar um artefato chamado Scion, que é formado por 3 partes e essas partes estão espalhadas pelo mundo.

Durante a jornada para encontrar essas partes, Lara Croft passa por diversos lugares e enfrenta os diversos inimigos que variam desde, tigres e gorilas até dinossauros e múmias. E se o tigre já é difícil de matar sem levar muito dano, imagino um dinossauro… Mas esse jogo não tem o foco no combate e sim no mapa, os puzzles, os labirintos, é tudo bem detalhado, bem grande e que vão fazer você perder um tempinho e gastar um supletivo pra conseguir passar.

Definitivamente um dos jogos mais sensacionais que já joguei na vida. Ignorem os peitos triangulares da Lara Croft e joguem até queimar o dedo no botão!

Croc: Legend of the Gobbos

Resultado de imagem para Croc: Legend of the Gobbos  sega saturn

Mais um joguinho de aventura, mas numa pegada bem mais light do que Tomb Raider. Croc é o que eu falo, uma mistura de Rayman com Tomb Raider. Dois jogos incríveis em suas mecânicas formaram um jogo incrível também!

O jogo lembra bastante Crash, jogado em terceira pessoa, com suas fases bem demarcadas onde é começo, meio e fim. Mas particularmente sou mais fá do dinonicossauro, crocodilo ou qualquer coisa que ele seja, do que o bandicoot de Crash Bandicoot. O game-play era um pouco complexo devido a mecânica do 3d, os hitboxes não eram os melhores e isso tornava o game difícil.

Um jogo de plataforma que eu, particularmente, comparo com Rayman, certamente tem puzzles, e os puzzles do Croc me prepararam para tudo. Eles são basicamente um Tomb Raider modo criança. Os puzzles são complexos demais e muito longos, que envolvem muitos detalhes.

O jogo tem gráficos bem bons e musicas sensacionais, são bem climáticas e dão a tensão necessária ou ao alivio necessário nas horas certas, tecnicamente, tirando o problema de hitboxes o jogo é muito bem executado e principalmente, muito divertido, recomendo hoje em dia, pra quem quer um desafio mediano e ter uma nostalgia do que era os anos 90.

Gex

Resultado de imagem para Gex sega saturn

Um jogo de uma lagartixa carismática que ama filmes e tem uma televisão gigante. É isso.

Sua história é meio triste, o nosso personagem ficou viciado em TV depois que seu pai morreu em uma explosão num lançamento de um foguete, graças a um Band-Aid nos tanque de combustível (plausível). Um ser extra dimensional, Rez, vê em Gex sua fraqueza e tenta transforma-lo no mascote de uma emissora num mundo paralelo entre as transmissões de TV. Disfarçado de mosca, Rez, engana Gex e o teletransporta para esse mundo e sua aventura realmente começa.

As fazes são inspiradas em diversos filmes clássicos e programas de TV. Mas o que realmente é divertido é jogar, é um jogo de plataforma bem simples, mas como você é um gecko, você consegue subir nas paredes e as vezes isso pode te facilitar bastante a fugir de alguns inimigos ou conseguir algum poder estratégico. Sim você ganha super poderes momentâneos ao comer umas pilulas de insetos flutuantes, mas em geral sua maior arma é a cauda (que não cai e recupera). O objetivo final do jogo é pegar todos os controles remotos em cada fase pra ativar a próxima, ou as fases bonus com os controles coloridos. De pouco a pouco, vocês vão avançando até chegar no Boss.

Sinceramente esse é meu jogo preferido de todos os tempos, não pela dificuldade, história (nem sabia qual era na época), mas sim pela nostalgia. De qualquer forma, joguem, é muito divertido e levemente irritante com os inimigos chatinhos de lhe dar.

Die_C
O autorDie_C
Creator / Consultant
Apaixonado por games e tecnologia, convicto do que fala, porém sem certeza alguma e amante de piadas de qualquer tipo, mas quanto pior, melhor

Deixe uma resposta

Você besta offline