Capcom é processada por plágio

Após vazamentos de dados da empresa, autora de livro de design identifica o uso de diversas imagens protegidas não autorizadas e a Capcom é processada por plágio

Capcom é processada por plágio
Capcom é processada por plágio

De acordo com a designer Judy A. Juracek, os jogos da Capcom como Resident Evil 4 e Devil May Cry supostamente utilizaram extensivamente diversas fotos licenciadas e protegidas por direitos autorais para construir ambientes, detalhes e até mesmo o logotipo de Resident Evil 4. O processo contra a desenvolvedor foi aberto na sexta-feira.

A designer apresentou sua reclamação inicial em um tribunal de Connecticut, na sexta-feira. No processo, ela alega que a Capcom usou fotos de seu livro protegido por direitos autorais, Surfaces, em vários jogos, incluindo Resident Evil 4, Devil May Cry e outros jogos da desenvolvedora.

Surfaces é uma coleção de 1.200 fotografias de texturas fotografadas pela própria Judy e o livro se destina a ser usado como um guia de “pesquisa visual” para artistas, arquitetos e designers, de acordo com a descrição do livro.

Foi publicado originalmente em 1996. A coleção vem com um CD-ROM das imagens – mas Juracek disse que exige que as pessoas licenciem suas imagens para uso comercial, entrando em contato com ela diretamente. Juracek disse no processo que a Capcom nunca a contatou para obter uma licença. Juracek apontou, pelo menos, 80 fotografias que foram usadas em diferentes cenários nos jogos da Capcom, em um processo com mais de 100 páginas de documentação.

Capcom é processada por plágio | re4logo | married games notícias, pc, plataformas, playstation, xbox | capcom, devil may cry, multiplayer, pc, playstation, playstation 4, playstation 5, resident evil, resident evil village, singleplayer, xbox, xbox one, xbox series s, xbox series x | capcom é processada por plágio
Textura de vidro quebrado

Um dos casos denunciados no processo é a respeito de uma textura de vidro estilhaçada usada no logotipo de Resident Evil 4. Juracek disse que tirou a foto de vidro na Itália. “É difícil imaginar que Juracek tiraria uma foto de vidro estilhaçado na Itália e os artistas da Capcom reproduzissem exatamente o mesmo padrão de vidro estilhaçado em um logotipo e no interior dos designs das mansões, sem me dar os créditos”, disse ela no processo.

Em mais de 100 páginas de documentos de apoio do caso, Juracek apontou mais de 200 exemplos de suas fotos supostamente sendo usadas nos jogos da Capcom. Isso inclui tudo, desde texturas de mármore a detalhes esculturais ornamentados que são reconhecíveis e abundantes nos games e por isso a Capcom é processada por plágio.

Capcom é processada por plágio | goat | married games notícias, pc, plataformas, playstation, xbox | capcom, devil may cry, multiplayer, pc, playstation, playstation 4, playstation 5, resident evil, resident evil village, singleplayer, xbox, xbox one, xbox series s, xbox series x | capcom é processada por plágio
Esse tá bem fácil de ver

Parte da evidência de Juracek vem do vazamento de dados da Capcom em 2020, que aconteceu em novembro. Nesse vazamento, os planos de lançamento de Resident Evil Village foram revelados prematuramente, e informações pessoais de centenas de milhares de pessoas foram comprometidas, incluindo clientes, acionistas e funcionários, disse a Capcom.

A Capcom teria recebido um pedido de resgate no ataque, antes que a informação vazasse online. Essas informações incluíam algumas “imagens de alta resolução de obras de arte usadas em Resident Evil e outros jogos”, disse Juracek.

“Os nomes de arquivo para, pelo menos, uma das imagens dos arquivos hackeados da Capcom são os mesmos nomes de arquivo usados no CD-ROM [de Sufarces],” segundo a designer. O processo mostra uma textura de metal etiquetada como “ME009” no CD-ROM de Juracek e etiquetada da mesma forma nas pastas da Capcom.

Capcom é processada por plágio | metal | married games notícias, pc, plataformas, playstation, xbox | capcom, devil may cry, multiplayer, pc, playstation, playstation 4, playstation 5, resident evil, resident evil village, singleplayer, xbox, xbox one, xbox series s, xbox series x | capcom é processada por plágio
Não mudaram nem o nome da imagem

Capcom é processada por plágio novamente?

No processo, Juracek observou que a Capcom é processada por plágio também por copiar os designs de monstro do cineasta holandês Richard Raaphorst para o novo jogo Resident Evil Village. Raaphorst acusou a empresa de supotamente ter roubado o design de monstros e criaturas de seu filme, depois que fãs o contataram sobre um dos personagens do jogo ser igual ao que surgiu em seu filme O Exército de Frankenstein. Você pode ver sobre o caso aqui.

Os advogados de Juracek estão pedindo ao tribunal que a Capcom pague até US $ 12 milhões em danos por violação de direitos autorais. Ela também está buscando indenização por “falsa gestão de direitos autorais e remoção de gestão de direitos autorais:” de US $ 2.500 a US $ 25.000 para cada fotografia usada.

Um representante da Capcom disse ao Polygon que a empresa está “ciente do processo” e “não tem mais comentários”. Já Jonathan A. Winter, o advogado de Juracek, disse ao site em uma declaração feita por e-mail: “Reunimos uma reclamação muito detalhada que pensamos que fala por si mesma. Fora isso, não temos mais comentários.”

Agora nos diga, o que você acha? Acha que houve mesmo plágio? Ou a Capcom está sendo acusada injustamente? Conte nos comentários e aproveite para ler mais sobre a Capcom no nosso site.

Fonte: Polygon

Avatar of paulo fabris

Paulo Fabris é um jornalista, escritor, RPGista, gamer, cosplayer, nerd e fã de animes desde a época da TV Manchete.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *