Presidente da Square Enix quer NFT em seus jogos

Em carta aberta aos fãs, Yosuke Matsuda, diz que gostaria de “descentralizar jogos”, mesmo sabendo que muitos não gostam da ideia

Em uma ampla carta aberta de Ano Novo, o presidente da Square Enix, Yosuke Matsuda, falou aos fãs sobre as tecnologias do “metaverso”, desde à jogabilidade em nuvem até as IA, porém a maior parte da carta se concentrava em seu entusiasmo pessoal por tokens da blockchain. Embora Matsuda não diga explicitamente que a Square Enix colocará NFTs em qualquer jogo específico, ele diz que a empresa está de olho na tecnologia e “intensificará nossos esforços para desenvolver um negócio de acordo, com o objetivo de potencialmente emitir nossos próprios tokens no futuro.”

Apesar desse entusiasmo, Matsuda reconhece que muitas pessoas não gostam da ideia de microtransações persistentes se tornando uma parte fundamental de seus jogos. “Eu percebo que algumas pessoas que ‘jogam para se divertir’ e que atualmente formam a maioria dos jogadores expressaram suas reservas em relação a essas novas tendências, e compreensivelmente,” ele escreve.

Leia Também:
Gosta de pôquer e criptomoedas? Conheça Polker
34 melhores jogos para ganhar criptomoedas
Criptokitties, conheça os gatinhos que valem dinheiro
Guia para iniciantes de Axie Infinity
Jogos parecidos com Axie Infinity

Presidente da square enix
Yosuke Matsuda

Outro termo que ganhou popularidade em 2021 foi “NFT” ou “token não fungível”. O advento dos NFTs usando a tecnologia blockchain aumentou significativamente a liquidez dos produtos digitais, permitindo a comercialização de uma variedade de tais produtos a preços elevados e gerando conversas em todo o mundo. Vejo 2021 não apenas como “Metaverso: Ano Um”, mas também como “NFTs: Ano Um”, visto que foi um ano em que os NFTs foram recebidos com grande entusiasmo por uma base de usuários em rápida expansão. 

No entanto, observamos exemplos aqui e ali de comércio superaquecido em bens digitais baseados em NFT com conotações um tanto especulativas, independentemente do valor observado do conteúdo fornecido. Obviamente, não é uma situação ideal, mas espero ver um eventual direito – dimensionamento em negócios de bens digitais à medida que se tornam mais comuns entre o público em geral,

-- Publicidade --
Yosuke Matsuda

Apesar disso, ele está abertamente entusiasmado com a ideia de que as “economias simbólicas” proporcionarão àqueles que ‘jogam para contribuir’ um incentivo explícito além de “sentimentos pessoais inconsistentes como boa vontade e espírito voluntário”. Resumindo, Matsuda vê as contribuições criativas e o conteúdo gerado pelo usuário das comunidades de jogos como algo insuficientemente sistematizado e, presumivelmente, monetizado. Ou mais claramente, aqueles que criam conteúdo não recebem nada por isso.

Apesar dessas pretensões e desejos grandiosos, Matusda não dá nenhuma pista ou explicação de como as tecnologias de blockchain e token não fungíveis podem realmente implementar sua grande visão para “jogos descentralizados” ou “crescimento autossustentável de jogos”.

E o Presidente da Square Enix acertou sobre a reação dos fãs

A resposta à carta nas redes sociais, como era de se esperar, mostrou maioria das pessoas que “jogam para se divertir” expressando em alto e bom som “suas reservas” de diversas maneiras. Alguns observam que a tokenização da jogabilidade permitirá que conceitos como “jogar para ganhar” apareçam na indústria de jogos.

Alguns outros questionam o impacto ambiental das tecnologias de blockchain (notavelmente conhecidos por seu alto gasto de energia eletrica e consumo exagerado de hardware de computador, o que levou a atual escassez e aumento exagerado de preços de componentes como placas de vídeo).

Na carta, Matsuda reconhece apenas muito brevemente uma dessas críticas, observando que “observamos exemplos aqui e ali de comércio superaquecido em produtos digitais baseados em NFT com conotações um tanto especulativas, independentemente do valor observado do conteúdo fornecido. Isso, obviamente, não é uma situação ideal.” É uma maneira muito discreta, e talvez ingênua, de descrever a natureza quase totalmente especulativa do mercado de criptomoedas e NFT. Você pode ler a carta na íntegra no site corporativo da Square Enix.

-- Publicidade --

Agora, deixe aí nos comentários, você concorda com a visão do Presidente da Square Enix sobre os NFTs? Quer jogar um Final Fantasy em que o seu Chocobo pode valer muito ou nada de uma hora para a outra? Acha que o Metaverso será o futuro dos games? Fale conosco e aproveite para ler mais notícias no nosso site.

Fonte: NME

Avatar of paulo fabris

Paulo Fabris é um jornalista, escritor, RPGista, gamer, cosplayer, nerd e fã de animes desde a época da TV Manchete.