Resident Evil Village: Steam divulga requisitos para jogar o 8° game da franquia

Página da loja da Steam revela os requisitos mínimos e recomendados para jogar Resident Evil Village no PC com o Ray Tracing. Confira

Resident evil village na steam
Requisitos para rodar o jogo no PC são divulgados na steam

Pronto para mais Resident Evil?

A Capcom divulgou, através da página de pré-venda da Steam, os requisitos mínimos, recomendados e com o uso do Ray-tracing para o game Resident Evil Village. O próximo capítulo da saga de survival horror da Capcom está chegando e, desde sua demo jogável, chama atenção do público, seja pela ambientação em uma mansão fechada que remete aos primeiros títulos da franquia, belos gráficos ou pela assustadora vilã Lady Dimitrescu, a vampira com mais de dois metros de altura e garras afiadas que surge no final da demonstração de Resident Evil Village.

Seja bem-vindo a mansão da Lady Dimitrescu. Aceita garras afiadas no estômago?

Resident Evil ainda mais assustador com a tecnologia Ray Tracing

O novo episódio de Resident Evil, Residente Evil Village, vem com a opção de jogar com a tecnologia Ray Tracing, que garante iluminação mais realista e detalhada para os ambientes (que é apavorante para quem será caçado por uma vampira de dois metros por salas e corredores escuros e assustadores). Essa tecnologia utiliza “traçados de raios” para criar os efeitos de iluminação dos jogos.

Confira os requisitos divulgados na página do game na Steam e veja se o seu computador da conta deste jogo.

Requisitos mínimos para Resident Evil Village

  • Sistema operacional: Windows 10 (64 bit)
  • Processador: Intel Core i5-7500 ou AMD Ryzen 3 1200
  • Memória: 8GB
  • Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 1050 Ti com 4GB VRAM ou AMD Radeon RX 560 com 4GB VRAM
  • DirectX: Versão 12

*Nesta configuração você rodar o game com resolução de até 1080p e 60 fps, contudo, os frames podem diminuir em momentos gráficos mais intensos ou com muitos elementos em movimento na tela.

Requisitos recomendados para jogar com Ray Tracing desligado

Esses efeitos já eram usados no cinema mas, por limitações tecnológicas, não eram usadas em tempo real em jogos. Atualmente o Ray Tracing é um dos carros-chefes da nova geração de consoles prometendo gráficos ainda mais realistas.

  • Sistema operacional: Windows 10 (64 bit)
  • Processador: Intel Core i7 8700 ou AMD Ryzen 5 3600
  • Memória: 16GB
  • Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 1070 ou AMD Radeon RX 5700
  • DirectX: Versão 12

Requisitos recomendados para jogar com o Ray Tracing ligado

  • Sistema operacional: Windows 10 versão 2004 ou superior
  • Processador: Intel Core i7 8700 ou AMD Ryzen 5 3600
  • Memória: 16GB
  • Placa de vídeo: NVIDIA GeForce RTX 2070 (4K/45fps) ou NVIDIA GeForce RTX 3070 (4K/60fps) ou AMD Radeon RX 6700 XT (4K/45fps) ou AMD Radeon RX 6800 (4K/45fps) ou AMD Radeon RX 6900 XT (4K/60fps)
  • DirectX: Versão 12

Jogue com Heróis e Vilões

Resident Evil Re:Verse é um jogo multiplayer que acompanhará Resident Evil Villlage e nele os jogadores podem escolher os personagens mais conhecidos da franquia e colocá-los em combates frenéticos que não terminam quando um personagem morre. Coletando material genético dos famosos zumbis e monstros de RE, os jogadores caídos podem continuar lutando na forma de monstros como o Nemesis.

Depois do lançamento de Resident Evil Village, os jogadores que quiserem poderão continuar jogando o multiplayer Resident Evil Re: Verse gratuitamente. Resident Evil Re: Verse será lançado em algum momento da metade do ano de 2021 no PlayStation 4, Xbox One, PC, e nos consoles da atual geração do Xbox Series X, Xbox Series S e Playstation 5.

Uma História de Sucesso e Horror

Criado em 1996 pela desenvolvedora japonesa Capcom, Biohazard (no Japão) ou Resident Evil (nos EUA) definiu as bases do gênero survival horror. A câmera isométrica fixa, escassez de recursos, histórias densas e muitos momentos de jump scare, foram amplamente copiados por diversos outros jogos e criaram os fundamentos para vários outros jogos que vieram nos anos seguintes.

Resident Evil envolve, em sua grande maioria de títulos, a corporação Umbrella e o seu misterioso T-Virus, um composto que transforma as pessoas que entram em contato com ele em mortos-vivos. Para investigar esse estranho fenômeno, uma equipe de policiais de elite, chamados de S.T.A.R.S, são enviados a vários locais do mundo que vão desde uma mansão abandonada em algum lugar da estranha cidade de Racoon City até vilas afastadas no continente africano e outros cenários exóticos e assustadores.

A série teve seus altos e baixos, transitando entre vários gêneros, indo do survival ao FPS, ação, realidade virtual e outros que dividiram a opinião dos fãs, até que em 2017, a empresa decidiu voltar a suas raízes e entregar aos jogadores o aclamado Resident Evil Biohazard.

Relembre os games da franquia até o Resident Evil Village:

Resident Evil 1

Lançado originalmente em 1996 e remasterizado em 2002, Resident Evil se tornou um sucesso entre os fãs de jogos do estilo Survival Horror e revolucionou o estilo. Neste game, acompanhamos o grupo de policiais de elite, conhecidos como S.T.A.R.S em uma mansão estranha e abandonada. O jogador encarna os policiais Chris Redfield e Jill Valentine e tenta entender os mistérios do lugar e descobrir quem é o responsável pela morte de seus amigos.

Resident Evil 2

Lançado em 1998 e remasterizado em 2019, Resident Evil 2 sai da mansão e leva ao jogador para explorar a cidade de Raccoon City na pele de Leon S. Kennedy e Claire Redfield dois meses depois dos eventos do jogo original. O T-Virus se espalhou por toda a cidade e transformou os moradores de lá em zumbis. Cabe aos policiais impedir que o vírus se espalhe por todo o mundo.

Resident Evil 3: Nemesis

Dias após os eventos de Resident Evil 2, Jill Valentine, tenta desesperadamente escapar de Racoonn City, mas, além dos zumbis que infestam o lugar, ela deve lidar com um tipo novo e poderoso de zumbi chamado Nemesis que a persegue obcecadamente. O remake de 2020 lançado pela Capcom foi criticado pelos jogadores por ser curto e excluir alguns eventos do jogo original e por colocar uma calça em Jill no lugar da mini-saia (porque é muito lógico enfrentar zumbis usando uma mini-saia).

Resident Evil – Code: Veronica

Aqui enfrentamos os zumbis novamente no controle de Chris e Claire Redfield. Claire foi presa pela Umbrella enquanto buscava informações sobre o paradeiro de seu irmão, e ela precisa fugir de lá se quiser sobreviver. Ao mesmo tempo, seu irmão descobre seu paradeiro e vai até o lugar para salvá-la. Mas, há muito mais problemas a serem enfrentados no lugar do que zumbis.

Resident Evil 0

Originalmente seria lançado para Nintendo 64, mas acabou migrando pata o Nintendo Game Cube em 2002. Rebecca Chambers, membro de uma divisão de elite dos S.T.A.R.S, tem que se unir a um prisioneiro condenado para sobreviver ao ataque de zumbis. Este jogo se destaca pelo controle de dois personagens ao mesmo tempo e os enigmas que devem ser resolvidos em conjunto.

Resident Evil 4

Resident Evil 4 segue o agente especial do governo dos Estados Unidos, Leon S. Kennedy, que é enviado em uma missão para resgatar Ashley Graham, a filha do presidente americano, que foi raptada por uma seita macabra. Um dos jogos criticado por se distanciado do survival horror e pela inteligência artificial de Ashley (“Leon, Help Me!”) que constantemente precisa ser salva.

Resident Evil 5

Chris Redfield, junto com Sheva Alomar, tem que lidar com uma ameaça terrorista em Kijuju, uma região fictícia na África. O agente precisará confrontar seu passado na forma de seu velho inimigo Albert Wesker e sua ex-parceira Jill Valentine. Criticado por ser um jogo mais de ação do que de horror, esse game começa a dar “superpoderes” para os personagens (com Chris socando uma pedra gigante) e também foi criticado por mostrar um “homem branco” matando pessoas pobres em uma região pobre da África.

Resident Evil 6

O jogador controle três personagens em campanhas individuais que se interligam. Os personagens jogáveis e protagonistas principais são Leon S. Kennedy, Chris Redfield e Jake Muller. Cada um deles tem um foco diferente em sua jogabilidade e drama, sendo que o gameplay com Chris mais focado para a ação e o de Leon para o survival horror clássico.

Resident Evil 7: Biohazard

Um jogo com perspectiva em primeira pessoa que coloca o personagem Ethan Winter em uma fazenda abandonada em busca de sua esposa desaparecida, Mia. Porém, as coisas não saem como esperado e o rapaz deve sobreviver aos constantes ataques dos proprietários do lugar, a família Baker, um grupo estranho e psicótico que, de alguma forma, tomou conta da mente de Mia e a tornou em uma criatura violenta. Ethan deve resolver o mistério e salvar sua esposa daquele grupo, mas para isso, ele precisará primeiro sobreviver.

A franquia gerou inúmeros spin-off, livros, conversões para vários consoles, celulares e PC, parques temáticos, além de uma série de (duvidosos) filmes estrelados pela atriz Milla Jovovich. De acordo com o site oficial da Capcom, os jogos já venderam mais de 100 milhões de cópias e agora, com o próximo game anunciado, a perspectiva é de aumentar esse número em muito mais.

Além do novo game, Resident Evil ganhará um reboot nos cinemas. “Resident Evil: Bem-Vindo a Racoon City” será lançado nos cinemas no dia 2 de Setembro no Brasil e no dia 3 de Setembro nos EUA. O novo filme será feito inteiramente em computação gráfica e contará a história dos dois primeiros jogos, estrelados por Chris Redfield, Jill Valentine, Leon S. Kennedy e Claire Redfield.

Resident evil: bem-vindo a raccoon city ganha data de lançamento no brasil  - nerdbunker

De acordo com Johannes Roberts, apesar de ser um “recomeço” da franquia nos cinemas, ele não usou o termo “reboot” para se referir ao filme, já que ele não terá relações com os filmes anteriores dirigidos por Paul W. S. Anderson: “história de origem baseada nas raízes do jogo e no mundo do horror. Estamos indo uma direção completamente diferente. Foi um grande prazer ter as chaves de uma nova franquia que, se tudo der certo, é uma coisa própria”.

Resident Evil Village está chegando

Passado alguns anos após os terríveis eventos no aclamado Resident Evil 7 Biohazard, a nova história começa com Ethan Winters e sua esposa, Mia, vivendo pacificamente em uma nova cidade, livre de seus pesadelos anteriores. Tudo ia bem enquanto eles constroem sua nova vida juntos, até que tragédia se abate sobre eles mais uma vez quando o capitão da BSAA, Chris Redfield, surge e ataca sua casa. Ethan deve mais uma vez ir para o inferno para ter sua filha sequestrada de volta.

A próxima geração de survival horror, Resident Evil Village, é o oitavo jogo da série principal de Resident Evil e está em pré-venda e será lançado oficialmente em 7 de maio de 2021, disponível para PC, PS4, PS5, Xbox One e Xbox Series X/S.

E aí, está empolgado com o novo jogo da Capcom? Já garantiu o seu Resident Evil Village? Seu PC aguenta esse jogo no máximo e com Ray Tracing? Responda nos comentários e compartilhe com seus amigos que pretendem comprar o game.

Leia mais sobre Resident Evil.

Fonte: Steam

Avatar of paulo fabris

Paulo Fabris é um jornalista, escritor, RPGista, gamer, cosplayer, nerd e fã de animes desde a época da TV Manchete.

Este site utiliza cookies, conforme explicado em nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com as condições.
Este site utiliza cookies, conforme explicado em nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com as condições.