Notícias

Valorant: Equipe ganha campeonato usando Glitch do jogo

Mesmo em beta fechada, o novo lançamento da Riot Games, Valorant , já entrou para o competitivo. Em um campeonato realizado pela organização G2 ESports, a equipe sueca ‘Team Nordics’ utilizou de um glitch feito pelo jogador ‘Orb’ para ganhar o campeonato, que valia 10 mil euros.

Confira também: Legends of Runeterra é lançado oficialmente.

O glitch se consiste na câmera da Cypher, que é utilizada para coletar informações do time oponente. No entanto, por conta do glitch, ela foi colocada de uma maneira que aproveita uma falha do game para a visão.

No mapa Heaven, dentro do bombsite B, ‘Orb’ colocou a câmera do personagem de uma maneira que era possível ver a parte de fora do bomb e os adversários não podiam quebrar o dispositivo; então, fazendo com que o jogador tivesse completa visão da área sem poder ser cancelado. Segue o tweet com vídeo abaixo:

Enfim, os organizadores deixaram claro que sim, glitches podem ser usados e então, mesmo com o problema o campeonato foi um sucesso. Segundo o site Esports Charts, 11 mil pessoas acompanharam o torneio, com uma média de 52 mil espectadores.

valorant

Sobre Valorant

o game tem uma premissa de ser uma mescla entre o tão competitivo Counter-Strike: Global Offensive e Overwatch. Então, os jogadores lutam em partidas de bomba 5v5 que podem durar até 24 rodadas; usando o dinheiro ganho em combate para comprar armas e habilidades específicas de cada personagem. Ao contrário de Overwatch, porém, a ênfase de Valorant está em tiroteios altamente precisos e fatais, com habilidades especiais. Por exemplo, a habilidade final de um personagem, como o bombardeio orbital de Brimstone, pode levar várias rodadas para recarregar entre os usos.

Embora algumas partes do Valorant pareçam derivar definitivamente de outros jogos, a Riot está apostando em conquistar os fãs, graças ao desempenho dos servidores ocultos e ao anti-aquecimento hermético. Servidores dedicados serão executados com uma taxa de 128 ticks, dobrando a precisão dos dados enviados entre jogadores e servidores (o CS: GO usa apenas servidores com uma taxa de ticks de 64) e o Valorant foi construído desde o início para impedir trapaceiros e hackers. explorá-lo – apesar de não sabermos quão eficaz isso será até que esteja nas mãos dos jogadores.

Ezoic verification [#52461]

Lucas Votto
O autorLucas Votto
Redator
Estudante de Jogos Digitais e aspirante a programador. Viciado por jogos de LEGO e estratégia.