Pesquisar
Close this search box.

Guia Detalhado de Microtransações em Jogos: Você Deve Implementar no seu Game?

Saiba mais sobre Microtransações e se você deve colocar nos seus jogos

As microtransações transformaram a maneira como interagimos e nos engajamos com jogos digitais, oferecendo, dentro dos jogos, itens, skins e recursos para que você possa progredir no game ou personalizar seus personagens.

Essa prática, embora controversa, é uma pedra angular na economia dos jogos modernos, oferecendo tanto oportunidades quanto desafios para desenvolvedores e jogadores.

As microtransações funcionam oferecendo vantagens in game, ou acessórios divertidos para personalização do personagem, tornando-o único e exclusivo, as microtransações são uma forma de que os game dev e empresas tem de ganhar um dinheiro extra, não somente com a vendas de jogos.

Empresas como a EA Games e a Blizzard são especialistas em tornar seus jogos, principalmente no mobile, máquinas de fazer dinheiro com pequenas vendas de itens ou facilitadores.

Por outro lado, uma grande parte dos jogadores rejeitam esse tipo de recurso no jogo, pois entende que é mais uma forma de “arrancar dinheiro” dos jogadores que já pagaram um valor alto no game. ainda há aqueles que acham que isso é uma mecânica opcional e compra quem quer.

Porém, é inegável para os desenvolvedores de jogos, que esse é um meio legitimo de monetização para quem quer ganhar dinheiro com jogos indie. Vamos falar sobre os aspectos cruciais das microtransações, desde sua definição até os prós e contras e, se você tiver dúvidas, é só deixar nos comentários.

O Que São Microtransações?

Microtransações são compras de pequeno valor efetuadas dentro de jogos ou aplicativos que se tornaram um pilar fundamental na economia digital dos jogos modernos. Essas transações são uma forma para os desenvolvedores monetizarem seus produtos além da venda inicial, criando uma fonte de receita contínua.

Ao adquirir bens virtuais ou benefícios através de microtransações, os jogadores podem enriquecer sua experiência no jogo. Estes itens variam amplamente, desde cosméticos, que permitem aos jogadores expressar sua individualidade sem impactar a jogabilidade, até vantagens que aceleram o progresso do jogador dentro do jogo, como experiência adicional ou recursos especiais.

Essa diversidade oferece opções para todos os tipos de jogadores, desde aqueles que buscam apenas personalização visual até aqueles interessados em maximizar sua eficiência e progresso no jogo.

Como Funcionam as Microtransações nos Jogos

As microtransações são realizadas por meio de lojas virtuais integradas diretamente nos jogos. Essas lojas oferecem uma variedade de itens e benefícios que os jogadores podem comprar com dinheiro real. Para tornar essas transações o mais acessíveis e tentadoras possível.

Desenvolvedores projetam essas lojas virtuais com interfaces amigáveis e as posicionam de forma estratégica dentro do jogo, garantindo que os jogadores sejam frequentemente lembrados das opções disponíveis para aprimorar sua experiência de jogo.

Essa integração cuidadosa visa criar um equilíbrio entre incentivar compras e manter a imersão no jogo, permitindo que os jogadores personalizem seus personagens ou avancem mais rapidamente, de acordo com suas preferências pessoais e disponibilidade para gastar.

Exemplos de Produtos Oferecidos

Diversos itens podem ser comercializados por meio de microtransações. Skins personalizadas, por exemplo, são puramente estéticas e permitem que os jogadores diferenciem seus personagens ou equipamentos.

Benefícios de evolução de personagem, como experiência extra ou recursos para avançar mais rapidamente, são igualmente populares. Itens exclusivos e power-ups temporários oferecem vantagens tangíveis em jogos, enquanto elementos de progressão de história podem desbloquear conteúdo adicional ou missões exclusivas.

Veja os principais exemplos:

Microtransações em jogos | desenvolvimento, epic, gamemaker, godot, indie, jogos, pc, programação, programador de jogos, tecnologia, unity, unreal engine | guia detalhado de microtransações em jogos: você deve implementar no seu game? | 6715bd2f micro transacoes | desenvolvimento de jogos
Passe de Batalha em Fortnite
  1. Skins e Cosméticos: Itens que alteram a aparência de personagens, armas, veículos ou qualquer elemento visual do jogo. Eles não afetam a jogabilidade, servindo puramente para personalização e expressão individual.
  2. Boosts de Experiência: Pacotes ou itens que multiplicam a quantidade de experiência ganha por um período limitado, permitindo aos jogadores avançar mais rapidamente.
  3. Moedas Virtuais: Moedas específicas do jogo que podem ser usadas para adquirir outros itens ou benefícios dentro do jogo. Geralmente, estas são compradas com dinheiro real.
  4. Itens Exclusivos: Armas, equipamentos, ou acessórios que só podem ser obtidos através de microtransações, muitas vezes oferecendo vantagens estéticas ou funcionais.
  5. Power-ups Temporários: Benefícios de curto prazo que proporcionam ao jogador uma vantagem competitiva, como aumento de velocidade, força ou invencibilidade por um tempo limitado.
  6. Pacotes de Recursos: Conjuntos de recursos necessários para crafting, construção ou progressão no jogo, como materiais, moedas ou itens especiais.
  7. Personagens ou Classes Exclusivas: Acesso a personagens ou classes de jogo que oferecem habilidades únicas ou estilos de jogo alternativos, disponíveis apenas através de compra.
  8. Expansões de História e Missões: Conteúdo adicional que expande a narrativa ou o mundo do jogo, incluindo novas missões, áreas para explorar ou histórias para desvendar.
  9. Pacotes de Iniciante ou Temporadas: Combinações especiais de itens, moedas, e/ou boosts disponibilizadas para novos jogadores ou como parte de eventos de temporada, oferecendo um valor agregado.
  10. Passes de Batalha ou Temporadas: Acesso a recompensas exclusivas desbloqueáveis ao completar desafios ou atingir certos marcos durante uma temporada de jogo. Esses passes muitas vezes incluem uma mistura de itens cosméticos, moedas do jogo, e outros benefícios.

O que são Loot Boxes?

Loot boxes, ou caixas de recompensa, são itens virtuais compráveis dentro de jogos que, ao serem abertos, oferecem aos jogadores uma seleção aleatória de recompensas. Essas recompensas podem variar desde itens cosméticos, como skins e emotes, até benefícios de jogo mais significativos, como armas, equipamentos, ou personagens exclusivos. A natureza aleatória das loot boxes significa que os jogadores não sabem exatamente o que vão receber até que as abram, o que adiciona um elemento de surpresa e expectativa.

Deixa eu te contar uma coisa antes de continuarmos

Você já sonhou em transformar seu amor por videogames em mais do que apenas um hobby?

Estamos preparando uma nova SUPER-AULA ao vivo e exclusiva!!

Nessa aula exclusiva do Studio Married Games, revelaremos não apenas os fundamentos do desenvolvimento de jogos, mas também como você pode superar obstáculos técnicos e iniciar seus projetos com confiança e criatividade.

Esta é sua oportunidade de aprender com os melhores na área, ganhar insights valiosos e começar a trilhar seu caminho em direção a uma carreira dos sonhos no universo dos jogos. A paixão já está aí, agora é hora de dar poder a ela.

Não deixe escapar essa chance de fazer história no mundo dos jogos e seja avisado EM PRIMEIRA MÃO quando essa aula (e outras coisitas mas) forem acontecer!. 

Inscreva-se agora e transforme essa possibilidade em realidade. Estamos te esperando!

Por que são Populares?

As loot boxes são populares entre desenvolvedores e editores de jogos por serem uma fonte robusta de receita. Para os jogadores, elas oferecem a emoção do desconhecido e a possibilidade de obter itens raros ou exclusivos por um custo potencialmente menor do que comprá-los diretamente, caso essa opção esteja disponível.

Controvérsias

Caixas de joias em diablo immortal
Caixas de joias em Diablo Immortal

As loot boxes têm sido objeto de controvérsia e debate, principalmente devido à sua semelhança com jogos de azar.

A aleatoriedade das recompensas e a possibilidade de gastar dinheiro real sem garantia de retorno específico levantam preocupações sobre o vício em jogos e o impacto em jogadores vulneráveis, especialmente menores de idade.

Alguns países tomaram medidas regulatórias contra loot boxes, exigindo que os desenvolvedores divulguem as probabilidades de receber cada tipo de recompensa ou até mesmo proibindo-as por completo.

A discussão sobre loot boxes tem se intensificado ao redor do mundo, com muitos argumentando que elas podem constituir uma forma de jogo de azar. Em resposta, diversos países implementaram regulamentações específicas visando as loot boxes nos jogos digitais.

Regulamentações e Ações Legais

  • Bélgica: Em 2018, a Comissão de Jogos da Bélgica classificou algumas loot boxes como jogos de azar, exigindo uma licença de operação desses jogos e efetivamente banindo loot boxes em jogos como “FIFA”, “Overwatch” e “Counter-Strike: Global Offensive” no país. Os desenvolvedores desses jogos fizeram ajustes para cumprir com a lei, removendo a possibilidade de comprar loot boxes com dinheiro real.
  • Holanda: Seguindo um caminho similar ao da Bélgica, a Holanda também tomou ações contra as loot boxes, focando em sua natureza aleatória e na possibilidade de trocar as recompensas por dinheiro real fora do jogo.
  • No Reino Unido, há uma exigência de que jogos com loot boxes incluam um aviso de ‘Compras no Jogo (Inclui Itens Aleatórios)’. Essa medida visa fornecer mais informações aos jogadores e aos pais sobre a presença de compras no jogo.
  • Estados Unidos: Embora não haja uma proibição federal sobre loot boxes, vários estados têm proposto legislações para regular ou restringir a venda de loot boxes a menores de idade. O debate continua em nível estadual e federal sobre como melhor regulamentar essas práticas.
  • China: A China foi um dos primeiros países a impor regulamentações sobre loot boxes, exigindo desde 2017 que desenvolvedores divulguem as probabilidades de ganhar itens específicos. Além disso, foram impostos limites diários em quantas loot boxes jogadores menores de idade podem abrir.
  • Austrália: Embora não tenha proibido explicitamente as loot boxes, a Austrália tem investigado seu impacto, com relatórios sugerindo que elas podem levar a problemas de jogo entre menores.

Regulação e Ética

A questão da ética das loot boxes gira em torno da transparência e da proteção do consumidor. Argumenta-se que os jogadores devem estar plenamente informados sobre suas chances de receber cada item possível antes de fazer a compra. Em resposta às preocupações regulatórias e da comunidade, alguns desenvolvedores começaram a divulgar essas probabilidades ou a modificar a forma como suas loot boxes funcionam para garantir práticas mais justas.

A Electronic Arts (EA), por exemplo, tem se mostrado particularmente ativa na defesa de suas práticas de loot boxes, especialmente com sua franquia FIFA. A empresa argumenta que as loot boxes não constituem jogos de azar, referindo-se a elas como “mecânicas de surpresa“. No entanto, esta posição tem sido contestada tanto por grupos de defesa do consumidor quanto por reguladores em vários países.

Em resposta à pressão regulatória, a EA enfrentou multas e desafios legais em lugares como a Holanda, onde foi inicialmente multada por incluir loot boxes no FIFA, embora essa multa tenha sido posteriormente anulada após recurso. Apesar desses desafios, a EA continua a gerar uma quantidade significativa de receita a partir de loot boxes, indicando uma relutância em abandonar essa prática​​​​.

A Activision Blizzard tomou uma abordagem diferente ao optar por não lançar seu jogo móvel Diablo Immortal na Bélgica e na Holanda, países que têm regulamentações rigorosas contra loot boxes. Esta decisão sugere uma estratégia de evitar mercados onde a regulamentação de loot boxes é mais estrita, ao invés de alterar suas práticas de jogo​​.

Essas empresas, entre outras, encontram-se em uma encruzilhada onde a pressão regulatória e a demanda por práticas mais éticas de monetização colidem com modelos de negócios altamente lucrativos baseados em microtransações e loot boxes. Embora algumas estejam explorando alternativas e adaptando suas estratégias, a tensão entre lucratividade e conformidade regulatória continua a moldar o futuro das práticas de monetização em jogos.

Alternativas e o Futuro

Diante das controvérsias, a indústria de jogos explora alternativas às loot boxes, como oferecer itens diretamente para compra, sistemas de recompensas baseados em progresso e passes de batalha que garantem certos itens ao completar desafios específicos. A discussão em torno das loot boxes continua evoluindo, com um foco crescente em encontrar um equilíbrio entre monetização e a manutenção de práticas de jogo justas e divertidas.

A maneira como as loot boxes serão tratadas no futuro dependerá de um diálogo contínuo entre desenvolvedores, jogadores e reguladores, buscando garantir que os jogos permaneçam uma forma de entretenimento positiva e acessível para todos.

Aproveitando que estamos conversando, deixa eu te fazer um convite:

Imagine um lugar onde sua paixão por jogos se torna o alicerce de uma carreira empolgante. Imaginou? Então chega de imaginar e vem para onde isso é real: É a nossa Super-Aula ao vivo, exclusiva para entusiastas de jogos como você, que desejam dar o próximo grande passo. 

Nesta super aula do Studio Married Games, vamos juntos descobrir como transformar ideias em realidade, superar qualquer desafio técnico e explorar ferramentas que farão seus projetos ganharem vida.

Se você está procurando um sinal para começar, este é ele. Estamos preparando tudo, mas você já pode guardar um lugar para você! Tá esperando o que?

Junte-se a uma comunidade de criadores apaixonados e dê o primeiro passo em direção a uma carreira de sucesso no desenvolvimento de jogos. Seu futuro no mundo dos jogos começa com esta aula. A aventura está apenas começando. Vamos nessa? 🎮🚀

Por Que Implementar Microtransações?

A implementação de microtransações serve a vários propósitos. Principalmente, elas representam uma fonte significativa de receita para os desenvolvedores, permitindo que continuem a oferecer suporte e atualizações para seus jogos. Um jogo gratuito com opções de microtransações pode atrair um número maior de jogadores, criando uma base de usuários ampla que, potencialmente, gastará dinheiro no jogo. Além disso, em um mercado competitivo, as microtransações ajudam a manter os jogos relevantes e financeiramente viáveis.

Ética nas Microtransações

A ética em torno das microtransações é um tema de intensa discussão no mundo dos jogos digitais. Desenvolvedores e publishers enfrentam o desafio constante de equilibrar a monetização de seus jogos com a manutenção de práticas justas e responsáveis. A introdução de itens compráveis, que vão de cosméticos a elementos que afetam a jogabilidade, levanta questões sobre a integridade da experiência do jogador e a justiça entre os competidores.

Por um lado, a venda de itens cosméticos é frequentemente vista como uma prática aceitável, pois não interfere diretamente na mecânica ou no equilíbrio do jogo. Jogadores que optam por comprar tais itens geralmente buscam personalizar sua experiência, sem ganhar vantagens competitivas. No entanto, a linha ética começa a borrar quando itens que oferecem vantagens no jogo são vendidos. Isso pode criar um ambiente de “pagar para ganhar”, onde jogadores com maior disposição ou capacidade para gastar dinheiro real podem obter vantagens significativas sobre aqueles que escolhem não fazer compras.

Além disso, a transparência na probabilidade de itens em loot boxes é um tema crítico. Alguns países já exigem que desenvolvedores divulguem essas probabilidades para garantir que os jogadores façam escolhas informadas.

Esta prática ajuda a proteger os consumidores de gastos excessivos em busca de itens raros, promovendo uma maior honestidade e confiança entre jogadores e criadores de jogos.

Outro aspecto importante da ética em microtransações é proteger os jogadores mais jovens e vulneráveis, impedindo situações de gastos exorbitantes sem o conhecimento dos pais. Desenvolvedores devem implementar e reforçar medidas que evitem gastos não autorizados, como compras feitas por crianças sem o conhecimento de seus pais.

Roblox
Roblox é um jogo cheio de microtransações

Além disso, deve haver limites claros para gastos dentro do jogo, para prevenir que indivíduos suscetíveis a comportamentos compulsivos sejam explorados.

Pontos Negativos das Microtransações

As microtransações não estão isentas de críticas. Muitos jogadores veem negativamente a inclusão de itens que afetam a jogabilidade, pois isso pode levar a um desequilíbrio entre jogadores pagantes e não pagantes. Problemas também surgem com a parcela de receita exigida por lojas digitais, como Apple Store e Play Store, que podem diminuir os lucros dos desenvolvedores. Além disso, há preocupações sobre crianças realizando compras sem o consentimento dos pais e a necessidade de mecanismos de segurança robustos para prevenir gastos indesejados.

Prós e Contras das Microtransações

Os prós das microtransações incluem a capacidade de monetizar jogos gratuitos, proporcionando aos desenvolvedores uma fonte de receita contínua que pode ser reinvestida na criação de conteúdo novo e na manutenção do jogo. Isso também permite que uma ampla gama de jogadores experimente o jogo sem custo inicial.

Por outro lado, os contras envolvem o potencial para práticas injustas, onde jogadores que gastam dinheiro podem obter vantagens significativas sobre aqueles que não gastam, criando desequilíbrios e possíveis frustrações. Além disso, a presença de microtransações pode levar a preocupações éticas e de segurança, especialmente quando não há limites claros para gastos ou proteções adequadas para jogadores jovens.

Prós das Microtransações

  1. Monetização Contínua: Permitem aos desenvolvedores gerar receita após o lançamento inicial do jogo, suportando a criação de novos conteúdos e a manutenção do jogo.
  2. Acesso Gratuito: Jogos gratuitos com microtransações possibilitam a mais jogadores experimentar o jogo, ampliando a base de usuários.
  3. Personalização: Oferecem aos jogadores a oportunidade de personalizar suas experiências de jogo, através de skins, personagens e itens exclusivos.
  4. Suporte Contínuo: A receita gerada pode ser reinvestida no jogo para suporte contínuo, atualizações regulares e novos conteúdos.
  5. Diversificação de Receita: Dão aos desenvolvedores uma fonte de receita alternativa aos modelos tradicionais de compra única, contribuindo para a estabilidade financeira.

Contras das Microtransações

  1. Percepção Negativa: Podem ser vistas como predatórias ou exploradoras, especialmente quando mal implementadas, afetando a reputação do jogo e dos desenvolvedores.
  2. Desequilíbrio de Jogo: Itens que afetam a jogabilidade podem criar um ambiente de “pagar para ganhar”, desequilibrando a competição entre jogadores pagantes e não pagantes.
  3. Barreiras Econômicas: Jogadores que não podem ou não querem gastar dinheiro real podem se sentir excluídos ou em desvantagem.
  4. Exploração de Jogadores Vulneráveis: Crianças e jogadores susceptíveis a comportamentos compulsivos podem ser especialmente vulneráveis às táticas de monetização agressiva.
  5. Problemas de Segurança: A gestão de transações financeiras traz desafios de segurança, incluindo a proteção de dados pessoais e financeiros dos jogadores.
  6. Fragmentação de Conteúdo: Jogos podem ser projetados para incentivar gastos frequentes, resultando em conteúdo essencial ou desejável escondido atrás de pagamentos.

Devo ou não Implantar Microtransações no meu Jogo?

As microtransações são uma ferramenta dupla, oferecendo tanto oportunidades quanto desafios. Para os desenvolvedores, elas são uma maneira vital de monetizar e sustentar seus jogos. Para os jogadores, elas oferecem chances de enriquecer a experiência de jogo, embora também apresentem potenciais armadilhas.

Navegar nesse cenário exige um equilíbrio cuidadoso entre monetização e a manutenção de uma experiência de jogo justa e agradável. Conhecer profundamente esses aspectos é essencial para quem deseja se aprofundar no mundo do desenvolvimento de jogos e criar experiências que sejam tanto rentáveis quanto respeitosas com a comunidade de jogadores.

Está pronto para começar a aprender a fazer jogos 3D? Então, é só visitar o site abaixo para conhecer um curso que pode transformar você de um entusiasta em um desenvolvedor de jogos profissional! Com as ferramentas e estratégias certas, sua visão pode se tornar um jogo que as pessoas ao redor do mundo adorarão jogar. Mãos à obra e bom desenvolvimento!

A indústria de jogos oferece uma ampla gama de oportunidades de carreira e é um setor em constante crescimento. Ser um desenvolvedor de jogos requer habilidades e conhecimentos específicos, mas também oferece a oportunidade de trabalhar em projetos criativos e inovadores.

Fazer um curso de fazer jogos 3D pode ser benéfico para quem deseja seguir uma carreira nessa área, fornecendo as habilidades e conhecimentos necessários para se destacar no mercado. É importante se manter atualizado com as últimas tendências e tecnologias da indústria para avançar na carreira de desenvolvimento. Então, não perca mais tempo e comece a estudar conosco!

Para explorar ainda mais sobre como desenvolver jogos com práticas éticas de monetização, confira o CursoGame.Dev em https://lp.studiomarriedgames.com/criar-jogos/, um recurso indispensável para aspirantes a desenvolvedores de jogos.

FAQ Rápido

O que são microtransações em jogos?

Microtransações são compras digitais opcionais dentro de jogos ou aplicativos que oferecem ao jogador itens, benefícios, ou conteúdos extras. Isso pode variar desde cosméticos que alteram a aparência de personagens até funcionalidades que aceleram o progresso do jogador no jogo.

Quais são os tipos comuns de microtransações?

Os tipos mais comuns incluem skins ou cosméticos, boosts de experiência, moedas virtuais, personagens exclusivos, e loot boxes, que são pacotes com itens aleatórios.

Por que os jogos incluem microtransações?

Microtransações fornecem uma fonte de receita contínua para os desenvolvedores após o lançamento inicial do jogo. Elas permitem que jogos sejam oferecidos de forma gratuita ou a um custo reduzido, financiando o desenvolvimento de conteúdo novo e a manutenção dos servidores.

O que são loot boxes e por que são controversas?

Loot boxes são contêineres digitais comprados com dinheiro real ou moeda do jogo que contêm uma seleção aleatória de itens. A controvérsia surge da semelhança dessas práticas com jogos de azar, especialmente considerando sua acessibilidade a menores de idade e o potencial para promover o vício.

Fale conosco nos comentários e diga oque achou dessa matéria e aproveite para ler mais notícias e matérias, como por exemplo, sobre Unreal Engine, no nosso site.

Quer dar vida aos seus modelos 3D com texturas impressionantes? Continue lendo para aprender tudo sobre o processo de mapeamento UV do Blender!
Saiba mais sobre a espetacular memória RAM DELTA TUF RGB DDR5
Quer saber se vale a pena jogar a última obra de Akira Toryama? Então veja nossa analise de Sand Land
Conheça o robusto HD portátil SSD T-FORCE M200
Aprenda como enviar comandos aos personagens do seu jogo com o Signals no Godot
Saiba mais sobre os processos e mecanismos de Renderização no Blender