Análises

The Division Tom Clancy’s – Review

Visualizações
Married Games

The Division é um game TPS online co-op em mundo aberto com elementos RPG desenvolvido e publicado pela Ubisoft lançado em 2016.

Confira também: Saiba tudo que rolou no evento de 10 anos do LoL

História de The Division

Primeiramente, gostaria de dizer que a história tem um potencial GIGANTESCO que não foi aproveitado, mas isso, veremos mais pra frente.

A história de The Division começa em 2001, com um exercício militar anti bio-terrorismo. A ideia, seria lançar em novembro durante a Black Friday (feriado depois da ação de graças onde os descontos nos produtos são absurdos). Um vírus a partir da varíola foi desenvolvido, e inserido no dinheiro. Contudo, apos o exercício, isso não seria um problema muito grande para ser contido. Mas, algumas coisas acontecem (são descobertas ao decorrer no jogo). Então, o vírus chamado de Green Poison devastou Nova Iorque, matando MILHARES de pessoas, fazendo com que a cidade fosse isolada em quarentena. Os criminosos tomaram a cidade e fazem o que quer.

História de The Division

Era quase certo que Nova Iorque não iria suportar passar pelo tempo de quarentena, quando o presidente dos Estados Unidos ativou uma força oculta chamada de The Division. A The Division é uma força extraordinária que só é chamada quando todas as outras forças possíveis não conseguem rodar mais. Além da The Division, outra força que serviria de apoio seria a JTF, que na teoria teria de trabalhar junto com a Divisão, mas, muitos não aceitaram ordens da The Division e se tornaram desertores contra o movimento. Outra facção seriam os Cleaners, que junta zeladores, profissionais da limpeza, guardas e etc, que acreditam em matar as pessoas infectadas com fogo e etc.

Os problemas de The Division

Bom, história realmente muito boa né? realmente de dar inveja. PORÉM, o problema da Ubisoft nesse game foi o jeito no qual essa história foi contada. A história quase não tem cutscenes, fazendo com que você tenha que pegar os colecionáveis pra ficar realmente a par de tudo que está acontecendo. Além disso, temos também problemas relacionados a monotonia do jogo, que será explicado com mais detalhes no tópico de gameplay. Em geral, a história de The Division é como se fosse um diamante super raro a ser lapidado e o lapidador fosse um estudante novato em jóias que nunca trabalhou com um material assim antes. Todo o potencial foi jogado fora.

Gameplay

Bom, a gameplay de The Division é complicada. Como dito no parágrafo anterior, o game conta a história de uma maneira terrível, que é em missões de “vai pegar isso” ou “salve tantos reféns” e normalmente é algo situado em entrar em um local, passar por hordas de inimigos, derrotar um semi boss e um boss e pronto. Isso contado dessa maneira é horrível, não tem variação da gameplay, não tem tarefas diferentes, fazendo com que tudo caia em uma grande mesmice e seja extremamente monótono depois de longas horas.

Algo que realmente me incomodou também é que a progressão de armas e etc é extremamente lenta, fazendo com que além do jogo seja mais difícil, te deixe frustrado. Definitivamente é uma gameplay que diverte em alguns pontos, principalmente se jogado Co-op, mas saiba que provavelmente irá se frustrar.

Também incomoda o fato de ter que fazer missões secundárias para progressão da história. Isso, na minha opinião, faz com que o jogo dê muitas voltas de te fazer ficar com o saco cheio e só querer fazer as coisas logo pra progredir na história.

Som

O áudio do jogo em português tem uma dublagem incrível. Na minha opinião, a Ubisoft faz isso MUITO bem, já podia inclusive se tornar referência para outras empresas. Porém, é o único ponto bom também. A trilha sonora é extremamente ausente e o áudio das armas e do combate é algo bem seco e que não adiciona tão profundamente quanto poderia. O trabalho de áudio balístico foi feito meio correndo, onde não se consegue nem se distinguir áudio de canal esquerdo ou direito do personagem.

Mapa

O mapa é algo que deve ser muito elogiado em The Division; Mesmo depois de ter sido lançado a tanto tempo não deixa de impressionar nas gráficas e na ambientação do cenário, que realmente, é maravilhoso. A ambientação em Nova Iorque é fantástica, consegue retratar realmente como seria se fosse uma Nova Iorque pós quarentena, além dos esgotos, prédios e tudo mais.Enfim, nesse quesito, The Division recebe os parabéns.

Mapa de The Division

Bugs

Aah, os BUGS… Antes de escrever uma review gosto sempre de ver algumas análises e gameplays do jogo quando ele foi lançado. E pela minha surpresa, os problemas que encontrei no jogo jogando ele em 2019 foram os MESMOS registrados por Youtubers em 2016 no seu lançamento.Portanto,acho que falta MUITA atenção da desenvolvedora em corrigir o seu jogo, e não só em transformá-lo em rios de dinheiro.

O jogo sofre dos mais diversos Bugs; Tendo inteligência artificial que desliga, bugs visuais, NPC’s que se atravessam, animações bugadas e TUDO que se pode pensar em um jogo.

Enfim, vale a pena jogar The Division?

Então… é muito difícil eu conseguir recomendar um jogo depois de tudo que escrevi sobre ele, portanto, na minha opinião, não vale a pena jogar The Division. Ele pode ser um ótimo divertimento em uma tarde que estiver jogando Co-op com os seus amigos (isso se o jogo de vocês não bugar e o chefe da missão sair da tela e você ter que reiniciar o jogo para conseguir prosseguir a missão), mas, de qualquer forma, ainda assim penso que em 2019 temos compras muito melhores que poderiam ser feitas com o mesmo valor que você desbancaria nesse game.

De qualquer forma, se quiser ignorar tudo o que eu falei sobre o jogo e compra-lo, ele está a venda pelo valor absurdo de R$119,90. Enfim, o game pode ser adquirido clicando aqui.

Geral da análise

História5
Gráficos7
Áudio6.8
Gameplay3
Lucas Votto
O autorLucas Votto
Redator
Estudante de Ciências e aspirante a programador. Viciado por jogos de LEGO e estratégia.

Deixe uma resposta