Artigos

Superdata: Pesquisa mostra que receita de jogos premium caiu em 2019

Segundo pesquisa da Superdata de 2020, a receita de jogos premium caiu cerca de 5% em relação ao ano anterior, ficando com US$18,9 bi.

superdata

Alguns motivos do faturamento mais baixo tem relação com a menor quantidade de lançamentos premium AAA que fizeram o mercado girar melhor em 2018. Alguns jogos como The Division 2 e Borderlands 3 tiveram faturamento 30% menor do que os AAA lançados em 2018. Dentre esses, Red Dead Redemption 2 e Monster Hunter: World.

Um grande peso para a diferença de preço também se deve ao clássico PUBG. Já que o game teve seu faturamento de 2018 em cerca de US$979M e caiu em 2019 para US$288M.

Segundo a pesquisa da Superdata, o mercado vai se recuperar?

Bom, pela pesquisa, tudo indica que irá sim, mas, para nós que acompanhamos o mercado de perto como consumidores sabemos que isso pode ser que não seja verdade devido ao lançamento dos consoles de nova geração. já que muitas empresas estão focadas em lançar jogos para os novos consoles ou estão aguardando seu lançamento para novos anúncios de jogos. De qualquer forma, temos grandes títulos para serem lançados esse ano; Como The Last of Us 2, Cyberpunk 2077, e outros que você pode conferir na nossa lista de jogos mais aguardados de 2020. Um aguardado que pode ser fundamental, será o Resident Evil 3 Remake, onde entraremos mais a fundo nesse tópico abaixo.

Completando o raciocínio sobre o Resident Evil 3 Remake, temos uma parte muito importante de 2019 que ficou com os remakes, já que, sem eles, a receita teria sido ainda mais baixa. Segundo a pesquisa Superdata, mais da metade dos jogadores dos EUA (56%) são adultos com 35 anos ou mais,ou seja, aqueles que cresceram nos anos 90 e início dos anos 2000 e agora tem renda disponível para gastar em jogos que lembram com carinho. Resident Evil 2 remake, gerou 176 milhões de dólares em receita. Outros remakes de 2019 foram: The Legend of Zelda: Link’s Awakening, Halo: Reach e World of Warcraft Classic.

Novos serviços de compra e streaming de jogos

Um fator que pode ter afetado no lucro pode ter sido a quebra do quase monopólio da Steam. Já que, a Epic games garantiu alguns acordos com desenvolvedoras e publishers para ter exclusividade dos jogos, mas, sem oferecer um launcher que tenha o mesmo peso e estabilidade da queridinha da Valve. Segundo a Superdata, 37% dos jogadores compraram jogos pela steam e 17% pela Epic.

O Xbox Game Pass também pode ter desbalanceado a conta, já que muitos deixaram de comprar jogos acima dos 100 reais para assinar a plataforma por um valor muito abaixo e conseguir jogar o jogo que gostaria. De qualquer forma, apoio o game pass principalmente para a acessibilidade para novos jogadores que não tem muitos jogos e querem ter experiências diferentes.

Lucas Votto
O autorLucas Votto
Redator
Estudante de Jogos Digitais e aspirante a programador. Viciado por jogos de LEGO e estratégia.

Deixe uma resposta