Review: Far Cry 6 A Insanidade de Vaas

A primeira DLC do game da série Far Cry traz de volta um dos vilões mais memoráveis da série e mostra uma mente tomada pela loucura

Eu não sou tão familiar do icônico vilão da série Far Cry, Vaas Montenegro. Conheço sua cara de maluco, sentado de pernas cruzadas em uma praia. Vi alguns vídeos com a introdução do jogo Far Cry 3, mostrando ele falando com o personagem do jogador e matando sem dó os amigos dele que estavam presos em jaulas de madeira. Não conheço ele a fundo a ponto de entender exatamente o porque ele fazia aquilo.

Resolvi então que iria conhecê-lo através do Far Cry 3 e jogar sua história? Não é necessário, pois com Far Cry 6 A Insanidade de Vaas (Vass: Insanity) eu posso ir no melhor (ou pior) lugar do mundo para entender o porque Vaas (novamente interpretado por Michael Mando) é daquele jeito: Dentro da cabeça dele. Claro, não é um lugar muito bom para se visitar, mas é para onde o primeiro DLC do último título da franquia Far Cry irá te levar. Depois deste, reencontraremos os outros dois vilões Pagan Min e Joseph Seed.

O DLC é parte do conteúdo da Season Pass, que incluirá as DLCs e uma cópia do jogo stand alone, Far Cry 3 – Blood Dragon. Mas, não é por isso que você vai pegar esse Season Pass. É por poder passear na mente desses vilões insanos e conhecer um pouco mais deles. Se você é um fã de Far Cry e já conhece os três, então você terá um mergulho com uma profundidade maior em suas loucuras. Se não conhece, como eu, você terá uma apresentação bem interessante e terá uma forte primeira impressão sobre eles.

Apesar do jogo ter um modo coop mas apenas para amigos com a DLC, não há um matchmaking com pessoas aleatórias, e como jogamos na versão PC em acesso antecipado (obrigado Ubisoft) não pudemos entrar no coop para ver como é.

Leia Também:
Saiba como Melhorar o FPS no Warzone
Dicas Avançadas para Melhorar no Warzone
Dicas para Halo Master Chief Collection
Os melhores jogos de Tiro

-- Publicidade --
Insanidade de vaas
Insanidade de Vaas

Eu já te falei qual é a definição de insanidade?

Review: far cry 6 a insanidade de vaas | 981fe020 vaas | married games dicas/guias, análises | amazon luna, far cry, far cry 6, fps, google stadia, multiplayer, pc, playstation, rpg, shooter, singleplayer, ubisoft, xbox, xbox one, xbox series s, xbox series x | insanidade de vaas
Isso. É. Louco

Insanidade. Insanidade é fazer exatamente… a mesma merda… uma e outra vez esperando… que a merda mude… Isso. É. Louco. A primeira vez que alguém me disse isso, sei lá, pensei que eles estavam me enganando, então atirei nele. A questão é… Ele estava certo. E então comecei a ver,”

E isso é o que você fará aqui. Fará a mesma coisa tentando conseguir alcançar resultados diferentes. Você percorrerá a ilha, enfrentar hordas de inimigos, morrerá, voltará, tentará achar uma forma de fazer as coisas terem um resultado diferente. Várias e várias vezes até conseguir mudar as coisas no fim para que você saia da mente de Vaas.

Aqui a definição de insanidade também é ver inimigos surgindo de lugares estranhos, com um tipo de maquiagem de guerra, e virando pó ao morrer, vozes falando com você o tempo todo e um cenário estranho, cheio de vegetação selvagem, cores estranhas, uma torre cheia de tvs de tubo, pessoas mortas por todos os lados, até mesmo gente morta enforcada flutuando no ar, uma versão bizarramente demoníaca do Guapo, o seu companheiro pet no jogo principal e outras coisas estranhas que aparecem na sua frente. E de noite? As coisas ficam ainda piores, pois quando você mata um inimigo, ele volta como um fantasma para te atacar.

Por sorte, Vaas ainda sabe exatamente como uma arma funciona e você encontrará elas pelo caminho para se defender das coisas que a sua mente produz enquanto exploramos locais únicos em uma versão bizarra das Ilhas Rook, em uma tentativa de juntar chaves e escapar de sua própria cabeça. Você encontrará alguns upgrades enquanto explora a mente do vilão em uma história que mistura a açã ode Far Cry com uma pitada de roguelike.

Claro, a essência ainda é aquela, atire em tudo o que vier pra cima de você, explore um mundo grande e, no caso do DLC, não tão aberto quanto o jogo principal, mas ainda bastante grande. Florestas chuvosas, casas depredadas, apartamentos com pinturas a sangue na parede, um vulcão ativo escorrendo lava, ruínas de templos, baleias voadoras, e cenários que parecem ter saído de um filme de apocalipse substituem as praias paradisíacas de Yara, bem como as músicas com um toque latino também dão lugar a composições bem mais sombrias.

-- Publicidade --
Review: far cry 6 a insanidade de vaas | c2a21afb insanidade3 | married games dicas/guias, análises | amazon luna, far cry, far cry 6, fps, google stadia, multiplayer, pc, playstation, rpg, shooter, singleplayer, ubisoft, xbox, xbox one, xbox series s, xbox series x | insanidade de vaas
Os cenários continuam um show a parte

Em alguns momentos você vê memórias e assiste a alguns dos seus atos mais sádicos, revivendo essas experiências, mostrando o quão perturbada é a mente do protagonista. E não só a mente dele está mais perturbada, mas, nas vezes que vemos Vaas também, por exemplo, quando entramos no meu de opções de equipamentos e inventário, ele está muito mais assustador e acabado do que antes, um estado que se reflete me sue rosto e em suas roupas.

É claro que isso pode ser um reflexo de como ele mesmo se vê em frente a um espelho ou resultado dos acontecimentos do final de Far Cry 3. E sobre o final, há boas surpresas aqui para os que mergulharem na insanidade até o fim.

Sua missão é escapar da sua própria mente (se é que isso é possível), e para isso você deve recuperar três pedaços de uma lâmina para sua “irmã” Citra. A relação entre esses dois é bem mais complexa do que o que parece e, para conhecer ela, é só jogar a história de Far Cry 3. Aqui, tudo é visto pela mente distorcida de Vaas. Você também tem lapsos e visões com o protagonista do 3° jogo, Jason, e ambos falam com você enquanto você vaga por aquele mundo desconhecido. Você avança em direção a templos e busca os pedaços da lâmina e por upgrades.

A insanidade de Vaas mudou tudo em Far Cry

Você começa o jogo com uma pistola e, para liberar habilidades e novas armas, deve vagar pelo mapa recolhendo dinheiro e recursos. Cada vez que você morre, você volta para o começo do jogo, a safe house no meio de um Complexo, e perde tudo o que conseguiu, exceto seus atributos permanentes. E assim se desenrola o jogo. Ande pela mente de Vaas, recolha dinheiro e recursos para poder comprar upgrades como mais vida, a capacidade de carregar mais seringas de cura, melhorar suas habilidades de combate e mais.

Os templos também tem desafios de hordas de inimigos, vencê-los habilita upgrades de armas e permite que você compre armas melhores em sua safe house. Essas serão necessárias para você continuar o jogo, mas, ao morrer, você perde essas coisas, então, fique esperto para os seus arredores e atenção aos inimigos.

-- Publicidade --

Jason será uma constante pedra no seu sapato, reaparecendo de tempos em tempos para se vingar em várias formas, armado com várias armas diferentes, enquanto Cetri constantemente fala com você sobre se tornar o guerreiro dela. Você visitará locais com memórias e, ao desbloqueá-las, verá parte da vida passada de Vaas e ganhará um pedaço da lâmina.

De resto, o game é praticamente o mesmo, com as armas e jogabilidade similar à do jogo principal, o que é normal na franquia Far Cry, que costuma fazer as DLCs usando a mesma engine do jogo principal, com alguma mudança na temática e novas skins do jogo, como foi feito com o Far Cry 3 e Far Cry Blood Dragon ou Far Cry 4 e Far Cry Primal. São jogos separados mas, são basicamente, o mesmo jogo com novas temáticas e skins. As DLCs dos vilões poderiam ser lançadas como um jogo independente? Com certeza, mas é provável que a Ubisoft esteja planejando algum futuro conteúdo stand-alone para essa nova versão do jogo em algum momento futuro.

Não confie na sua mente

Review: far cry 6 a insanidade de vaas | 28f9478c vaas | married games dicas/guias, análises | amazon luna, far cry, far cry 6, fps, google stadia, multiplayer, pc, playstation, rpg, shooter, singleplayer, ubisoft, xbox, xbox one, xbox series s, xbox series x | insanidade de vaas
Vou te matar várias vezes por isso

Uma coisa que pode ser um ponto fraco é o fato de que o jogo é um tanto repetitivo. Talvez até pelo conceito da DLC (que faz um paralelo com a definição de insanidade) o jogo não adicione muta variedade a mistura. Na maior parte do tempo você explorará a ilha, tocará um altar, uma horda de inimigos que você deve matar ira aparecer e você ganhará um upgrade de arma. Vá a safe house, gaste tudo com seus upgrades de armas ou upgrades permanentes e volte a explorar, enfrente mais uma horda e continue nisso até pegar todas as partes da faca.

Fora isso, em todo o meu gameplay eu tive um problema e podemos dizer que ele foi um problema sério: Por algum motivo, o jogo não salvou meu progresso na campanha! Isso foi algo que me deixou muito “maluco”. Eu fui até um grande navio dentro de um vulcão, matei hordas de inimigos, três clones do Jason (e quando ele vem com o lança-chamas prepare-se para xingá-lo muito) e finalmente consegui uma das peças da Lâmina.

Voltei ao meu bunker, a safe house, pois só lá é possível salvar e sair do jogo, e, quando retornei ao game, não tinha mais a faca! Por um minuto pensei que eu poderia ir até o lugar e pegar a faca novamente, sem ter que passar por todos os inimigos, mas não. Foi necessário matar hordas de inimigos e aquele Jason com o lança-chamas outra vez e pegar novamente a adaga.

-- Publicidade --

Não sei se isso era para acontecer propositalmente ou se foi realmente um problema do jogo, mas, se você vai jogar, é melhor ficar bem atento quanto a isso. Talvez seja necessário fazer tudo em apenas uma jogada? Não sei. Preferi não arriscar e ir até o fim de uma vez só e pegar tudo o que era necessário.

Seu PC não roda Far Cry 6? Jogue nos consoles da Sony e aproveite uma incrível experiência com o máximo de qualidade

Afinal, a DLC é boa ou não é?

A DLC é tão boa quanto o seu jogo principal! Em aspectos técnicos e visuais, A Insanidade de Vaas é tão bonita quanto o jogo principal, mesmo nas qualidades mais baixas. Nas qualidades altas e com o ray tracing ligado, quem pode ficar maluco é você! São tantas telas de TV com imagens e praias, mata, é tudo tão espetacularmente bem construído que, na parte gráfica o jogo é sem defeitos.

Fora isso, acredito que o único problema que encontrei foi a perda do progresso, mas, como disse, não sei se é um problema ou se foi proposital. Considerando que, as memórias que você desbloqueia ao pegar os pedaços da lâmina se mantiveram no meu save, então, é bem provável que tenha sido algo proposital e não um bug. Se você estiver a fim de explorar a mente insana do vilão é melhor reservar uma tarde inteira para isso.

Por último, se você não conhece o vilão de Far Cry 3 é possível que você não aprecie toda a beleza da mente insana de Vaas Montenegro, perca referências e alguns easter eggs escondidos nas telas de Tv e nas falas dele e de Citra, mas ainda é possível aproveitar muito do jogo e, isso aumenta ainda mais a curiosidade de se jogar Far Cry 3 e aproveitar para conhecer o resto da série. Considerando que o jogo ficou grátis algumas vezes no Ubisoft Connect, nada mais justo do que ir visitar a ilha de Rook em sua aparição original.

-- Publicidade --

Far Cry 6 Vaas: Insanity chega as lojas no dia 16 de Novembro.

Onde Comprar?

Xbox One (otimizado para o Series S/X)R$ 275,95
Ubisoft StoreR$ 249,99
Epic GamesR$ 249,99
PlayStation StoreR$ 279,90

Far Cry 6 – A Insanidade de Vaas

Far cry 6 vaas: insanity
Far Cry 6 Vaas: Insanity

Far Cry 6 Vaas: Insanity

Por Paulo “Doido”Fabris

Gráficos
Música
Jogabilidade
Diversão

Ficha Técnica

Desenvolvedor: Ubisoft Toronto
Distribuidor: Ubisoft
Plataformas: Amazon Luna, Google Stadia, Microsoft Windows, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One e Xbox Series X/S.

Pró:
Uma excelente e criativa ideia para reapresentar os vilões dos jogos anteriores;
Como de costume, uma bela paisagem e detalhes incríveis na construção do cenário;
Vaas, Citra e Jason sempre tem um comentário divertido ou provocação;

Contra:
Serão muitas hordas de inimigos para enfrentar o tempo todo;
Sair do jogo, mesmo salvando, pode significar perder muito do seu progresso;

-- Publicidade --
4.6

Requisitos Mínimos e Recomendados

Far Cry 6 Vaas: Insanity não é um jogo leve. Você precisará de uma máquina de última geração para jogar o game com o máximo de qualidade e com ray tracing ligado. Se você não faz questão de jogar a 60FPS ou mais e em qualidade 4K ou todos esses recursos que os jogos atuais incluem, você pode tentar com um computador um pouco mais modesto. A Ubisoft pensou em todos e criou um jogo que todos possam aproveitar. Se o seu PC é capaz de lidar com os jogos mais atuais sem problemas, é bem possível que você consiga jogar Far Cry 6 também. Além disso, o jogo fica bonito em qualquer resolução. Veja os requisitos:

Requisitos mínimos para jogar em 30 fps

Sistema operacionalWindows 10
Espaço em Disco:60 GB disponíveis
ProcessadorAMD Ryzen 3 1200 1200 @ 3. Ghz ou Intel Core i5-4460 @ 3.1 Ghz
Memória8 GB (Dual-channel mode)
Placa de vídeoAMD Radeon RX550 (4 GB) ou NVIDIA GeForce GTX 960 (4 GB)
DirectXDirectX 12

Requisitos recomendados para jogar em 60 fps

Sistema operacionalWindows 10 (64-bit)
Espaço em Disco:60 GB disponíveis
ProcessadorAMD Ryzen 5 3600X @ 3.8 Ghz ou Intel Core i7-7700 @ 3.6 Ghz
Memória16 GB (Dual-channel mode)
Placa de vídeoAMD RX Vega 64 (8 GB) ou NVIDIA GeForce GTX 1080 (8 GB)
DirectXDirectX 12

Requisitos recomendados para jogar em 2K, 60 fps e sem Ray Tracing

Sistema operacionalWindows 10 (64-bit)
Espaço em Disco:60 GB disponíveis
ProcessadorAMD Ryzen 5 3600X @ 3.8 Ghz ou Intel Core i7-9700K @ 3.6 Ghz
Memória16 GB (Dual-channel mode)
Placa de vídeoAMD RX 5700XT (8 GB) ou NVIDIA GeForce RTX 2070 Super (8 GB)
DirectXDirectX 12

Requisitos recomendados para jogar em 2K, 60 fps e com Ray Tracing ligado

Sistema OperacionalWindows 10 (64-bit)
Espaço em Disco:60 GB disponíveis
ProcessadorAMD Ryzen 5 5600X @ 3.7 Ghz ou Intel Core i5-10600K @ 4.1 Ghz
Memória16 GB (Dual-channel mode)
Placa de vídeoAMD RX 6900XT (16 GB) ou NVIDIA GeForce RTX 3070 (8 GB)
DirectXDirectX 12

Requisitos recomendados para jogar em 4K, 30fps e com Ray Tracing ligado

Sistema operacionalWindows 10 (64-bit)
Espaço em Disco:60 GB disponíveis
ProcessadorAMD Ryzen 5 5900X @ 3.7 Ghz ou Intel Core i7-10700K @ 3.8 Ghz
Memória16 GB (Dual-channel mode)
Placa de vídeoAMD RX 6800 (16 GB) ou NVIDIA GeForce RTX 3080 (10 GB)
DirectXDirectX 12

Agora, deixe aí nos comentários: Você curtiu a nova DLC de Far Cry? Conhecia Vaas Montenegro antes de mergulhar em sua mente? Está esperando pelas próximas DLC do Season Pass? Aproveite e leia mais reviews no nosso site.

Avatar of paulo fabris

Paulo Fabris é um jornalista, escritor, RPGista, gamer, cosplayer, nerd e fã de animes desde a época da TV Manchete.