Pesquisar
Close this search box.

Tom e Jerry: A História do Desenho animado (Você não vai acreditar no que o Japão fez)

Saiba um pouco mais sobre os 80 anos de história do desenho do Tom e Jerry

Os desenhos animados certamente fizeram parte da infância de muita gente e, é quase certo que você já tenha visto, pelo menos, um episódio, curta, vídeo ou até mesmo um meme desta famosa dupla dos desenhos. O desenho do Tom e Jerry, seja na TV Globo ou no SBT ou ainda em canais por assinatura, fizeram parte das manhãs de várias crianças pelo Brasil e pelo mundo.

Seja torcendo para que o Tom finalmente pegasse o Jerry ou para que o rato escapasse ou ainda para que os dois se dessem bem e resolvessem um problema juntos ou até para que ambos se dessem mal no fim, não faltou motivo para acompanhar cada capítulo até o fim.

Assim como outros desenhos dessa época, Tom e Jerry não foi só um sucesso em público e crítica, mas também foi um dos responsáveis por mudar a forma como os desenhos animados eram feitos, usando técnicas de repetição de quadros e cenários.

Vamos falar um pouco da história dessa dupla mundialmente famosa e seus personagens, além de alguns dos melhores episódios. Se tiver alguma sugestão ou alguma dúvida, é só deixar aí nos comentários.

A História de Tom e Jerry

Desenho do tom e jerry | anime, colorizar, criação de personagem, desenhar, desenhos, desenhos animados, mangá, tom & jerry | tom e jerry: a história do desenho animado (você não vai acreditar no que o japão fez) | 81711950 imagem 2022 09 09 134242978 | dicas/guias, filmes / séries
Joseph Barbera e William Hanna em 1988 (Douglas Pizac—AP/Shutterstock.com)

Em 1937, o animador Joesph Barbera recebeu luz verde do co-proprietário da MGM, Louis B. Mayer, para desenvolver novos personagens de desenhos animados. Juntando-se a William Hanna, um colega animador, os dois lançaram dezenas de ideias centradas em torno de uma premissa simples. Os dois personagens, não importa quem eles fossem, lutariam infinitamente em um jogo de inteligência e agressão.

As ideias iniciais incluíam uma raposa e um cachorro, mas ambos concordaram em gato e rato faziam mais sentido. No geral, o produtor Fred Quimby gostou da ideia o suficiente para dar luz verde um único curta. Ainda sem seus nomes em seu curta-metragem de estreia, “Puss Gets the Boot” (por aqui “Um Bichano em Maus Lençóis” de 1940) não estrelou Tom ou Jerry, mas sim Jasper, o gato e um rato sem nome.

Chegando aos cinemas em 1940, Quimby imediatamente encomendou mais curtas e o estúdio começou brainstorming de novos nomes para os personagens: Tom (o gato ardiloso) e Jerry (o rato corajoso) foram um sucesso de público. O primeiro curta da Hanna-Barbera estrelado pelos dois rendeu aos animadores e MGM uma indicação ao Oscar em 1941, mas infelizmente outra pessoa da MGM foi listada como a responsável pelo curta, deixando Hanna e Barbera de fora.

Os animadores William Hanna e Joseph Barbera produziram mais de 100 episódios deles para Metro-Goldwyn-Mayer (MGM) e vários deles – incluindo Yankee Doodle Mouse (1943), The Cat Concerto (1946) e Johann Mouse (1952) – foram novamente indicados e ganharam o Oscar de melhor curta de animação (inclusive estavam concorrendo contra o Pica Pau).

Na maioria dos episódios, Jerry frustrou os esforços de Tom para pegá-lo e viveu para irritá-lo mais um dia – embora ocasionalmente Tom levasse vantagem, ou os dois uniam forças contra um inimigo comum. A série foi conduzida inteiramente por ação e humor visual e os personagens quase nunca falavam. Por quinze anos, a dupla trabalhou em desenhos animados de Tom e Jerry até que os cortes orçamentários na década de 1950 levaram ao seu cancelamento. A decisão da MGM de cortar os orçamentos de animação levou a Hanna-Barbera Productions ganhando vida, um estúdio icônico que produziu séries de animação para TV como The Jetsons, The Flinstones, e muitos outros.

Ver desenhos é muito legal, assistir aos clássicos, sejam longas ou curtas-metragens, novos ou antigos, é muito legal. Mas, tão legal quanto ver desenhos é criar seus próprios desenhos, personagens ou histórias. E, ao contrário do que muita gente acredita, aprender a desenhar não é algo que requer talento ou dom. Desenhar é algo que qualquer um pode fazer com a orientação certa e treinamento. Então, se você quiser aprender como criar personagens, roteiros e desenhar, temos um conteúdo especial que vai ajudar você a sair dos bonecos de palito e chegar ao nível profissional. Só clicar e começar a desenhar!

A Era Pós-MGM

Depois que Hanna e Barbera deixaram a MGM, a série foi revivida várias vezes, principalmente em meados da década de 1960, sob a direção do famoso animador Chuck Jones. Chuck Jones assumiu os desenhos animados de Tom e Jerry com seu novo estúdio de animação depois décadas na Warner Bros.

Ao longo de quatro anos, os curtas encontraram níveis variados de sucesso. O verdadeiro boom de popularidade da dupla foi a transmissão televisionada dos curtas originais exibidos nos cinemas. De 1965 a 1972, a história dos desenhos animados de Tom e Jerry estava em plena exibição na CBS. A programação dos desenhos animados de sábado de manhã.

Chuck jones (por alan light. Fonte: wikipedia)
Chuck Jones (por Alan Light. Fonte: Wikipedia)

Movendo-se para além da casa em que o dois personagens viviam, essa era dos desenhos animados levou o gato e o rato a lugares exóticos. Também marcou uma mudança em seus proprietários; em vez da terrível caracterização de uma mulher negra que faziam na época com a personagem Mammy Two Shoes, eles passaram para um homem de meia-idade homem branco, George, que vivia em sua casa com sua esposa gentil, Joan. Esta era dos desenhos animados de Tom e Jerry levou o projeto a ganhar mais dinheiro do que a popular série Looney Tunes. Hanna-Barbera reuniu a dupla de gato e rato em 1975 para mais dois anos de desenhos animados agora na ABC no sábado de manhã.

Finalmente, depois de retornar à CBS por dois anos, a aquisição da MGM por Ted Turner levou a uma idade das trevas para os curtas da dupla. Apesar de inúmeros especiais de crossover e desenhos infantis estrelando os dois, os novos desenhos nunca igualaram a qualidade dos clássicos. Reprises dos curtas dos anos 50 e 60 entreteve os espectadores no Cartoon Network, superando em muito os novos especiais criados nos anos 90 e anos 2000. Essas versões posteriores mudaram certos elementos da série e suavizaram a violência. Os curtas se tornaram populares na televisão e o programa permaneceu um marco na televisão por décadas, embora alguns elementos racistas ou ofensivos de alguma forma dos primeiros curtas eram geralmente editados.

Tom e Jerry: O Filme estreou em 1992 na Europa e apareceu nas telas norte-americanas no ano seguinte. Em 2006, a Warner Bros. estreou uma nova série de televisão, Tom and Jerry Tales, que foi modelada de acordo com as animações cinematográficas originais, mas elementos mais “politicamente corretos” em comparação aos curtas originais. Já em 2021, Tom e Jerry ganhou um filme para cinema com uma mistura de animação e atores em live-action. Estrelado por Chloë Grace Moretz (a Hit-girl dos filmes Kick-Ass) e Michael Peña (o Miguel de Homem-Formiga), a concepção do filme remonta a 2009, mas o filme caiu em um inferno de desenvolvimento, mas seu lançamento em serviços de streaming garantiu o sucesso de bilheteria surpreendente, arrecadando mais de US$ 100 milhões em todo o mundo.

Personagens de Tom e Jerry

Com mais de 80 anos e várias animações criadas, é bem claro que a galeria de personagens de Tom e Jerry é bem grande. Alguns personagens são marcantes, mas apareceram em apenas um episódio ou outro, enquanto alguns são regulares e fazem desse desenho o sucesso que ele é até hoje. Vamos falar desses regulares e mencionar alguns dos mais celebres coadjuvantes.

Tom, o Gato

Thomas “Tom” Jasper Cat é um gato cinzento, alto e, em sua estreia, era apenas um gato quase normal, que andava sobre quatro patas e tinha uma inteligência padrão para um animal de sua espécie. Com o tempo, ele passou a andar sobre duas patas e tinha uma inteligência e atitude mais humanas, tomando banho em banheiras, lendo livros, dançando as músicas da época e outras coisas.

Tom
Tom

Sua vida é dedicada a pegar o Jerry, mas, em geral, ele não tem muito sucesso nisso. As poucas vezes que conseguia, ou prende o rato em algum tipo de armadilha boba ou apenas o joga para fora da casa. Em algumas vezes, ele e Jerry se aliam para resolver um problema em comum ou ajudar alguém que precisa. Apesar de tudo, Tom é um bom amigo para Jerry e o oposto também é válido.

Jerry, o Rato

Jerry
Jerry

Gerald “Jerry” Jinx Mouse é um pequeno rato marrom antropomorfizado que vive na mesma casa de Tom. Apaixonado por queijo, Jerry está sempre procurando uma forma de arrumar alguma comida ou ficar sossegado em seu buraco, lendo ou dormindo. Em alguns momentos, Jerry busca ajudar alguém em apuros, o que acaba colocando-o em conflito com Tom. Uns anos mais tarde, um bebê rato chamado Nibbles se tornou seu protegido.

Jerry é esperto e muito ligeiro, seja para correr ou para pensar em alguma solução para seus problemas, mas assim como o gato, alguns episódios o fazem se dar mal no fim ou terminam com a junção dos dois para resolver o problema do episódio. Assim como Tom, Jerry é um bom amigo do gato e não são poucas as vezes em que ele ajuda o felino a se livrar de um problema ou rival.

Spike, o Cão

Eventualmente chamado de Butcher ou Killer, Spike é o cão de guarda da família onde Tom e Jerry vivem. Em geral, Spike não se dá bem com Tom e protege Jerry, apenas para provocar o gato. Porém em sua primeira aparição, Spike não se dava bem com nenhum dos dois e atacava ambos sem distinção. Spike é um buldogue grande e bravo, mas ocasionalmente é meio burro e acaba sendo enganado por Tom, mas também tem seu lado bondoso.

Spike e tyke
Spike e Tyke

Spike adora seu filhote, Tyke, e o protege a todo custo, sem contar às vezes que usa tom para treiná-lo a como ser um cão, o que sempre causa problemas para o gato. Spike é um dos poucos personagens baseados em animais antropomorfizados que fala regularmente na animação. Um personagem similar a Spike apareceu em alguns desenhos do Droppy, quando este foi produzido pela MGM, mas não se trata do mesmo personagem.

Butch

Butch
Butch

Butch Isaac Cat é um gato preto vira-latas que aparece como um rival de Tom ou amigo de vadiagem do protagonista. Por sua criação “nas ruas”, Butch é sempre retratado como alguém mais forte e perigoso do que Tom e sempre leva a melhor nas brigas. Ele também tenta pegar Jerry para comer, mas como é bastante burro, é enganado pelo rato com ainda mais facilidade, fazendo com que ele se volta contra Tom como consequência.

Não só pela captura de Jerry, Butch também aparece constantemente como um rival amoroso de Tom, tentando conquistar as garotas por quem Tom se interessa.

Relâmpago

Relâmpago é um gato laranja de topete vermelho que aparece em um episódio como um gato contratado por George para pegar Jerry, já que Tom não conseguia. Ele corria em alta velocidade e era bem forte, o que acabou se tornando um problema para ambos, então, Tom e Jerry se unem para fazê-lo parecer incompetente aos olhos do chefe e reestabelecer Tom como o gato da casa.

Relâmpago
Relâmpago

Em outro momento, Relâmpago aparece junto com Butch e Topsy, uma pequena gata cinza, para vadiar ou fazer uma grande festa na casa.

Topsy

Uma pequena gata cinza, às vezes aparece como um gato doméstico e em outras como uma vira-latas, que se tornou aluna de Tom na matéria de caça ratos, mas acabou ficando amiga de Jerry. Em outro episódio, junto com Butch e Relâmpago, ela fez uma grande festa dançante na casa de Tom, tirando o sossego de Jerry e virando alvo de sua revanche.

Topsy
Topsy

Topsy também não é a personagem mais esperta do desenho, muitas vezes sendo tapeada por Jerry de maneira boba, mas não é má. Ela quer apenas se divertir com os amigos e não se interessa pela caça de ratos.

Nibbles

Nibbles
Nibbles

Um ratinho cinza órfão, que foi abandonado na porta do buraco de Jerry, Nibbles é uma criança com muita fome (isso inclusive estava escrito como um P.S na carta que acompanhava o seu cestinho) e pouca noção do perigo. Ele não tem noção de que Tom é uma ameaça e vai direto para a geladeira da casa atrás de leite, o que costuma fazer Jerry se encrencar para salvá-lo. Com o passar dos anos, Nibbles foi transformado em um sobrinho de Jerry e não mais em um órfão. Apesar do pouco tamanho, esse ratinho é capaz de comer uma enorme quantidade de comida.

Cuco

Este canário amarelo é um personagem que aparece nos desenhos de Tom e Jerry algumas vezes como um aliado de Jerry ou uma vítima de Tom. Sempre tranquilo em sua gaiola, o canário amarelo tem que escapar para não virar o almoço do gato cinza e ajuda Jerry quando este está com problemas. Apesar de seu tamanho, este passarinho é capaz de carregar uma bola de boliche enquanto voa só para soltar na cabeça do gato. Quem disse que tamanho não é documento?

Cuco
Cuco

Quacker

Quacker
Quacker

Quacker Jeff Duck é um pato amarelo, normalmente é perseguido por Tom e sendo salvo por Jerry. Em muitos episódios, ele é o único que fala. Ele é muito ingênuo, ele confia até em Tom em muitas situações em que Tom quer comê-lo. Ele é amigo de Jerry, mas, ao contrário de Jerry, não guarda ressentimentos em relação a Tom. Ele também é considerado como o personagem mais irritante do desenho.

Mammy Two Shoes

Uma das personagens mais controversas do desenho, Mammy Two Shoes é uma senhora negra que aparece nos desenhos como a dona de Tom e do Jerry. Assim como outros humanos dos desenhos dessa do mesmo período, seu rosto não era visto. Ela usa roupas de empregada e tem um sotaque forte do estereotipo dos negros daquela época. Ela foi inspirada em Hattie McDaniel, mais conhecida por interpretar “Mammy” no filme de 1939 da MGM e David O. Selznick “E o Vento Levou”.

Pelo modo em que Mammy Two Shoes foi retratado ser considerado racista, suas aparições foram editadas e substituídas por uma mulher branca e magra nos episódios posteriores e, em outro momento, por George e Joan, como os donos de Tom. No lançamento dos episódios em DVD, a atriz Whoopi Goldberg faz uma contextualização sobre a personagem e outros estereótipos raciais presentes no desenho.

George e Joan

George e joan
George e Joan

Um casal que fazem o papel donos da casa onde Tom e Jerry vivem. George é um homem narigudo, de óculos redondo e temperamental. Ele é o responsável por dar a bronca final em Tom ou colocá-lo para fora de casa quando o episódio termina. Em geral está sempre fumando um cachimbo e sentado em uma confortável poltrona enquanto tenta ler o jornal.

Joan é uma jovem mulher gentil e calma de cabelos pretos. Ela está sempre ou na cozinha, fazendo comida ou cuidando da louça, ou cuidando da limpeza da casa.

Ela não costuma dar bronca em Tom e, em geral, nem chega a ver Jerry e, quando o vê, não costuma demonstrar medo. Quando algo acontece com ela, ela chama por George para resolver o problema.

Primo George

George é primo de Tom. George parece idêntico a Tom, exceto que ele pode falar e que, ironicamente, tem medo de ratos. Jerry não sabia a diferença entre ele e Tom por causa de suas semelhanças.

Isso faz com que os dois primos enganem facilmente o rato e levarem a melhor no fim do episódio quando Tom e George se juntam para formar um assustador gato de duas cabeças e quatro braços.

Primo george
Primo George

Primo Músculos

Primo músculos
Primo Músculos

Muscles (também conhecido como Freedie) é o primo superforte de Jerry. Ele é um rato durão e sem gatos, nem mesmo Tom poderia assustá-lo, então ele ligou para a Dirty Work Inc. onde alguns gatos barra-pesada apareceram para enfrentá-lo, mas não eram páreo para ele. Ele é o personagem mais forte da série.

No final, ele deixou uma camisa e um chapéu para Jerry, para que pudesse imitá-lo e fazer Tom parar de mexer com ele.

Tio Pecos

Com certeza o coadjuvante mais lembrado e querido do desenho. Tio Pecos é um rato idoso cinza com um longo bigode branco, vestindo um lenço vermelho, botas e chapéu de cowboy. Ele anda com sua viola e passa o episódio cantando uma canção intitulada Crambone e, sempre que uma corda arrebenta ele vai atrás de Tom para pegar um dos seus bigodes para substituí-la, fazendo com que o gato saia correndo de medo de perder outro bigode.

Agora, já imaginou você mesmo desenhando e colorindo como um profissional? Já imaginou criar seus próprios personagens e, quem sabe, até tornar isso uma fonte de renda? Tem muita gente que criar tirinhas e histórias na internet ganhando dinheiro e você pode fazer isso também! Você não precisa de talento ou dom, e sim só da orientação certa! Quer começar a aprender a desenhar? Então, temos um conteúdo especial que vai te ajudar a aprender a desenhar do zero e chegar ao nível dos melhores profissionais!

Os melhores episódios do desenho do Tom e Jerry

Houveram mais de 160 curtas de animação estrelando esta dupla ao longo de 80 décadas, mas de todos, alguns se destacam estão acima do resto, destacando-se dos demais por suas aventuras divertidas e palhaçadas animadas. Vamos ver alguns dos melhores e mais divertidos desenhos do gato e do rato, de acordo com o Imdb.

A Véspera do Natal (1941)

https://www.youtube.com/watch?v=ticbkURDIhQ

The Night Before Christmas foi um dos primeiros curtas de Tom e Jerry. Nele, Jerry passa a véspera de Natal cheio de alegria, que é rapidamente estragado pela presença de Tom. Depois de muito correr e brigas entre os dois, Jerry se encontra do lado de fora no frio, congelando até a morte. No entanto, graças à consciência natalina de Tom, ele finalmente o traz para dentro e lhe dá um pouco de queijo, pronto para eles passarem um Natal agradável juntos.

Estádio de Hollywood (1950)

Tom inexplicavelmente está no comando de uma orquestra felina inteira no mundialmente famoso anfiteatro Hollywood Bowl. Ele aparece no palco como o maestro da abertura da famosa Opereta Die Fledermaus de Johann Strauss. No entanto, logo o gato-maestro se vê brigando contra um Jerry ciumento com a intenção de assumir a orquestra.

A dupla briga no palco durante todo o episódio que acaba, sem surpresa, com Jerry recebendo os aplausos. Mesmo que ele compartilhe alguns dos elogios com um acabado e derrotado Tom.

A Serenata (1946)

Tom tenta passar pelo cão Spike com um contrabaixo para que ele possa chegar perto da casa para fazer uma serenata para sua garota, uma gata branca que Tom gosta. Enquanto ele canta e dedilha o contrabaixo, ele acorda um Jerry adormecido, que não está muito feliz por ser perturbado.

Jerry se vinga soltando Spike e Tom quase consegue manter seus avanços românticos enquanto evita um raivoso Spike. Com uma pequena ajuda do rato, Spike finalmente pega Tom e o usa como instrumento.

Gatinho Celestial (1949)

Este é um episódio que segue um caminho muito diferente, onde Tom morre no início do desenho. Tom é esmagado por um piano e se vê subindo uma longa escada rolante dourada em direção aos portões do Céu para embarcar no trem Expresso Celestial.

No entanto, para entrar, ele deve fazer as pazes com Jerry e fazê-lo assinar um pedido de perdão. É um episódio incomumente estranho, mas felizmente termina com os dois fazendo as pazes.

Pecos Pest (1955)

Este episódio é um dos melhores e mais queridos dos fãs, pela presença do Tio Pecos e sua viola. Já falamos dele na bio do Tio Pecos, então, vamos deixá-lo aqui apenas como uma menção honrosa.

Blue Cat Blues (1956)

Este é um dos episódios mais tensos de todos. Tom está deprimido e sentado no trilho do trem e Jerry relembra tudo o que aconteceu com o gato até chegar naquele ponto. Tom estava apaixonado e fazia de tudo para conquistar sua gata, mas Butcher sempre aparecia com algo maior, melhor e mais caro, seja um carro, diamantes ou perfumes.

No fim, derrotado quando a gata se casa com Butcher, Tom se entrega a bebida e termina pronto para se suicidar. Jerry completa dizendo que isso nunca aconteceria com a sua garota, mas, no fim, descobre que nem tudo é como ele pensa e vai se sentar ao lado do gato.

Velhice É Espeto (1948)

O episódio começa com Jerry assustando a Mammy Two-Shoes, que é vista tremendo enquanto fica em cima de uma cadeira. Tom faz o que pode para pegar o rato, mas, como sempre, falha miseravelmente. Isso o leva aposentadoria forçada, já que ela acredita que ele é muito velho para correr por aí caçando ratos.

É aí que entra Relâmpago, um gato capaz de correr muito rápido e que pega Jerry com pouco esforço e o expulsa da casa e ainda volta para fazer um cortejo a Mammy Two-shoes.

Desta vez, Tom e Jerry têm um inimigo em comum e decidem trabalhar juntos para derrubar o Relâmpago. Eles usam suas tendências violentas para fazer parecer que o gato não é bom para o trabalho até o momento em que Tom é chamado de volta. A dupla finge lutar entre si, então parece que Tom livrou a casa de Jerry de uma vez por todas. No entanto, o par sorrateiro compartilha uma bem-merecida torta no final.

Tom e Jerry em outras mídias

Com o sucesso dos personagens, fica claro que eles não iriam ficar restritos aos desenhos animados e longas animados para TV. Tom e Jerry ganharam inúmeras adaptações para outras mídias e, acredite, até mesmo um musical no Japão! Em comemoração aos mais de 80 anos da dupla, vamos falar um pouco sobre as aparições deles em outras mídias.

Quadrinhos

Tom e Jerry começaram a aparecer em histórias em quadrinhos em 1942 e, em 1949, cinco anos depois da série ter sido cancelada, as HQs foram renomeadas para Tom e Jerry Comics. Esse título teve 212 edições com a editora Dell antes de ser entregue à Western Publishing, onde ficou até a edição #344 em 1984.

Tom e Jerry continuaram a aparecer em várias histórias em quadrinhos pelo resto do século 20. Os quadrinhos de Tom e Jerry também eram extremamente populares na Noruega, Alemanha, Suécia, Reino Unido, Holanda e Austrália.

Quadrinhos de tom e jerry publicados pela editora dell
Quadrinhos de Tom e Jerry publicados pela editora Dell

Tirinhas

Uma tira de quadrinhos de Tom e Jerry foi distribuída de 1950 a 1952. Embora creditada ao chefe do estúdio de animação da MGM, Fred Quimby, os especialistas acreditam que as tiras foram feitas por Gene Hazleton e possivelmente Ernie Stanzoni e Dan Gormley. Tom e Jerry foram revividos como uma história em quadrinhos de 1989 a 1994, distribuídas para o mercado sul-americano pelo Editors Press Service. A tira foi produzida por Kelley Jarvis durante esta época, com exceção de um curto período em 1990-1991, quando foi feita por Paul Kupperberg & Rich Maurizio.

Videogames

A dupla também apareceu em vários videogames, abrangendo títulos para sistemas para o Sega Mega Drive, além de Sega Game Gear e Sega Master System e seu console rival na década de 1990, Nintendo 8-Bits e Super NES, além do Nintendo 64 para mais. Alguns jogos mais recentes foram lançados para PlayStation 2, Xbox e GameCube e também nos consoles portáteis da Nintendo, Game Boy e Nintendo DS. Mais recentemente, eles aparecem como personagens jogaveis no game MultiVersus, da Warner.

Desenho do tom e jerry | anime, colorizar, criação de personagem, desenhar, desenhos, desenhos animados, mangá, tom & jerry | tom e jerry: a história do desenho animado (você não vai acreditar no que o japão fez) | a87a22bd imagem 2022 09 09 133946355 | dicas/guias, filmes / séries
Tom e Jerry em MultiVersus

Adaptação musical

Quem diria que o Japão gosta tanto dessa dupla? Um musical, ou drama musical (ongaku geki), baseada na série de desenhos animados, intitulada “Tom and Jerry: Purr-Chance to Dream” (Tomu to Jerī Yume yo Mōichido), estreou no Japão em 2019, antes do 80º aniversário da série. O musical foi composto por Masataka Matsutoya, encenado por Seiji Nozoe e escrito por Shigeki Motoiki.

FAQ Rápido

Quantos desenhos animados Tom e Jerry tem?

Esta é uma lista completa dos 164 curtas da série Tom e Jerry produzidos e lançados entre 1940 e 2014.

Por que o desenho do Tom e Jerry foi cancelado?

Nos anos 50, o estúdio MGM descobriu que os reprises de desenhos mais antigos estavam ganhando tanto quanto os novos, resultando na decisão executiva de interromper a produção de Tom e Jerry e mais tarde do estúdio de animação em 15 de maio de 1957.

Quem criou o desenho Tom e Jerry?

Tom e Jerry foram criados por Joseph Barbera em 1940, ao lado de William Hanna que decidiram criar personagens que sempre estavam em conflito. Varias ideias surgiram, mas o gato e o rato foram escolhidos como os novos personagens.

Onde assistir Tom e Jerry?

Você pode assistir o filme do Tom & Jerry na HBO Max. O desenho Tom & Jerry Show também está disponível na HBO. Já os episódios clássicos podem ser vistos no Youtube.

Agora fale conosco: Conhecia a história do desenho do Tom e Jerry? Conhecia todos os personagens? Ficou faltando algum episódio na lista dos melhores na sua opinião? Fale nos comentários e aproveite para ler mais sobre desenhos, como o desenho do Pica Pau, no nosso site.

TEAMGROUP na Computex 2024 apresenta novos produtos com o lema: "Elevate Gaming . Empower AI"
Saiba se vale a pena jogar Fabledom
Quer dar vida aos seus modelos 3D com texturas impressionantes? Continue lendo para aprender tudo sobre o processo de mapeamento UV do Blender!
Saiba mais sobre a espetacular memória RAM DELTA TUF RGB DDR5
Quer saber se vale a pena jogar a última obra de Akira Toryama? Então veja nossa analise de Sand Land
Conheça o robusto HD portátil SSD T-FORCE M200