Pesquisar
Close this search box.

SSDs maiores são mais rápidos? Descubra se Tamanho é Realmente Importa

É possível que você tenha lido em algum lugar ou alguém lhe tenha dado o seguinte conselho: SSDs maiores são mais rápidos. E está correto. Saiba mais

Se você pegar um modelo específico de unidade SSD e comparar sua variante de 250 GB com a variante de 1 TB, a maior será mais rápida? Essa é uma dúvida que todo mundo na hora de montar o seu PC para jogos ou querendo atualizar para uma versão melhor fica na hora de escolher um sistema de armazenamento.

Afinal, todo mundo que o melhor sem pagar muito, não é? Então saber se SSDs maiores são mais rápidos, se o tempo de resposta e capacidade de armazenamento estão diretamente ligados se torna importante na hora de escolher.

Então nessa ideia, se estamos falando de comparar algo como o modelo Kingston A400 de 240 GB com o modelo Kingston (site oficial) A400 de 960 GB, ambos vão responder ao mesmo tempo ou um será superior ao outro?

Neste exemplo, se até mesmo o fabricante registra desempenho de gravação cerca de 100 MB/s mais rápido no modelo com mais capacidade, será que isso é um fato real ou apenas uma forma de tentar vender o modelo mais caro? Vamos falar sobre o tempo de resposta dos SSD e, se você ficar com dúvidas, é só deixar nos comentários.

SSDs maiores são mais rápidos? Entendendo a diferença

A resposta curta para a pergunta é sim: Um SSD maior gravará e ler dados mais rapidamente do que um SSD com menor capacidade de armazenamento. Mas, qual o motivo? Simplificando, um SSD maior tem mais classificações de chips NAND e mais canais que podem usar em paralelo. Isso leva a uma transferência de dados mais rápida. Esta é uma explicação simplificada e esfarrapada.

É claro que isso varia de fabricante para fabricante e isso ocorre porque existem diferentes controladores por aí, diferentes coisas que um fabricante pode fazer no firmware do SSD e assim por diante. Mas normalmente você verá uma diferença mensurável entre as unidades de baixa capacidade e as de maior capacidade. Outra forma de fazer com que os SSDs carreguem informações mais rápidas é o Cache.

A maneira como um SSD usa seu cache é colocando os dados nessa área de menor latência, chamada cache, para que solicitações futuras desses dados possam ocorrer com muito mais rapidez. Esses caches são geralmente de dois tipos: DRAM Cache ou SLC Cache. SSDs rápidos geralmente possuem um cache DRAM. O controlador do SSD, na verdade, possui essa memória dinâmica de acesso aleatório (DRAM). Não confunda isso com o cache SLC.

CURTIU? QUER MAIS CONTEÚDOS COMO ESSE? DEIXE SEU NOME E EMAIL E RECEBA MAIS MATÉRIAS COMO ESSA

Por que isso importaria?

Bem, SSDs maiores têm um cache DRAM maior. Basta verificar a folha de dados da Samsung para o 870 EVO – na página 3 você verá que 1 TB, 2 TB e 4 TB têm caches DRAM cada vez maiores do que as unidades de 250/500 GB.

DRAM Cache e SLC Cache são animais completamente diferentes. Sim, ambos realizam a ação de ‘cache’. Ambos têm a finalidade de acelerar a velocidade do drive, mas o custo e a lógica são diferentes.

Cache dram
Cache DRAM

Um cache DRAM é basicamente um chip separado no PCB do seu SSD. Este chip DRAM é responsável pelo funcionamento do seu SSD, assim como a RAM do sistema é responsável pelo funcionamento do seu PC. Armazena dados temporariamente com a finalidade de acelerar o processamento. E devido à função de armazenamento temporário do cache DRAM, muitos processos de leitura e gravação podem usar diretamente os dados desse cache – e é muito mais rápido do que começar do início.

Exemplos de SSDs populares que possuem cache DRAM:

  • Unidades Samsung 870 EVO, 860 EVO, 850 EVO, 860 PRO, 980 PRO, 960 PRO, 970 EVO
  • Unidades cruciais MX500
  • Gigabyte Aorus Gen4 7000s
  • Patriot Ignite 960 GB
  • Kingston A2000 M.2

Quando falamos sobre o cache SLC, não é um chip separado. Por ser chamado de cache e não ser realmente um verdadeiro chip SLC NAND Flash, mas uma parte do espaço no TLC ou NAND Flash IC do QLC, ele simula o método de escrita SLC. Ele simula, pois grava apenas 1 bit de dados em cada célula. Isso melhora o desempenho de leitura/gravação do SSD. Mas não tanto quanto um cache DRAM.

Para um SSD sem cache DRAM, apenas um cache SLC, as velocidades cairão drasticamente depois que o cache se esgotar com gravações sequenciais – sua queda para o valor original do TLC NAND Flash. Para esses tipos de SSDs, sem cache DRAM, geralmente a velocidade de leitura/gravação indicada nas especificações técnicas é medida usando o SLC Cache. (o teste não consegue saturar o cache SLC e a velocidade média é maior. Mas se fosse realmente testado, veríamos números mais baixos, uma vez que o cache SLC não consegue acompanhar)

O resultado final é: uma unidade sem cache DRAM não será capaz de sustentar as velocidades anunciadas por muito tempo. Além disso, um cache DRAM maior significa que você pode abusar mais dessa unidade. Por abusar, quero dizer dar cargas de trabalho pesadas, como muitas gravações/leituras de uma só vez.

Como saber se esse SSD tem cache DRAM?

Basta consultar a ficha técnica no site do fabricante. Alguns sites especializados, como o Pcpartpicker, também lista essa especificação na coluna Cache. Se estiver com pressa, se o fabricante não disser nada sobre o cache DRAM, assuma que não há nenhum. Se realmente quiser saber, basta pesquisar no Google alguma análise desse modelo.

Uma especificação onde unidades maiores vencem novamente, pois permitem mais gravações antes da falha. Para ser justo, um jogador/usuário normal provavelmente nunca saturará isso, mesmo se estivermos falando de uma unidade pequena. É preciso muito trabalho para realmente gravar tantos dados e normalmente… você provavelmente desejará atualizar para uma unidade maior ou mais rápida antes que seu SSD antigo seja confiável.

Porém, vale ressaltar que o número de TBW também é maior em um SSD maior. Gastar um pouco mais em uma unidade maior com cache DRAM sempre vale a pena. Sempre! Essas são apenas algumas unidades populares que podemos recomendar se você estiver procurando sugestões sobre o que comprar – e se possível, sempre investir um pouco mais se quiser ter mais velocidade!

FAQ Rápido

Os SSDs maiores têm um desempenho mais rápido?

No geral, sim. um SSD maior tem mais classificações de chips NAND e mais canais que podem usar em paralelo. Mas, nem sempre o tamanho de um SSD não é o fator determinante para sua velocidade. A velocidade é mais influenciada pela tecnologia, controlador e interface.

Qual é o principal fator que afeta a velocidade de um SSD?

O controlador do SSD é o componente-chave que afeta a velocidade de leitura e escrita. Interfaces mais recentes, como NVMe e PCIe, também podem aumentar a velocidade.

Como escolher um SSD com bom desempenho?

Ao escolher um SSD com bom desempenho, concentre-se na tecnologia (SATA, NVMe, PCIe), no controlador, nas classificações de velocidade e nas análises de especialistas. O tamanho da unidade deve ser escolhido com base nas necessidades de armazenamento, não no desempenho.

Quais são os benefícios de um SSD maior?

Os benefícios de um SSD maior estão relacionados à capacidade de armazenamento adicional, ideal para tarefas que exigem muito espaço, como armazenamento de arquivos grandes ou jogos.

Agora, fale conosco e diga se você curtiu as novidades e aproveite para ler mais notícias, como sobre a placa de vídeo RTX 4090 no nosso site.

Quer dar vida aos seus modelos 3D com texturas impressionantes? Continue lendo para aprender tudo sobre o processo de mapeamento UV do Blender!
Saiba mais sobre a espetacular memória RAM DELTA TUF RGB DDR5
Quer saber se vale a pena jogar a última obra de Akira Toryama? Então veja nossa analise de Sand Land
Conheça o robusto HD portátil SSD T-FORCE M200
Aprenda como enviar comandos aos personagens do seu jogo com o Signals no Godot
Saiba mais sobre os processos e mecanismos de Renderização no Blender