Pesquisar
Close this search box.

Jogamos na BGS 2022: Mario + Rabbids Sparks of Hope

Demo jogável de Mario + Rabbids Sparks of Hope estava disponível na BGS 2022 para quem gosta do encanador italiano e os coelhos malucos

O estande da Nintendo na BGS 2022 tinha muita coisa para quem é fã dos jogos da casa do encanador bigodudo para quem quisesse jogar as novidades da feira e outros velhos conhecidos que todos adoram, como Mario Kart, Super Smash Bros e Kirby. Porém, para quem soubesse onde procurar, a Nintendo reservou um espaço especial para quem quisesse testar o próximo capítulo do encontro entre o mascote da Nintendo e os coelhos malucos da Ubisoft: Mario + Rabbids Sparks of Hope.

O jogo que está programado para chegar ao público no dia 20 de outubro teve uma demonstração dos seus primeiros minutos, mostrando sua mecânica de batalhas táticas por turno e um pouco das situações malucas que aguardam os jogadores. Infelizmente, nada pode ser filmado ou fotografado no estande, mas contamos para você como é o começo do game.

Mario + Rabbids = Diversão!

Mario + Rabbids Sparks of Hope, a versão de demonstração da BGS, começa com a Princesa Peach Toadstool dizendo a você que deve encontrar o macacão do Rabbid Mario, perdido em algum lugar do pátio do castelo. Mario então se torna controlável e você pode explorar o lugar, chacoalhando árvores e arbustos para coletar moedas, itens e procurar o macacão. Enquanto explora, você vê vários Rabbids conversando entre si, bem como o Luigi conversando com Rabbid Luigi sobre o fato de que o macacão que ele está usando é dele.

Com o macacão em mãos, que serve como um rápido tutorial sobre como pegar e derrubar objetos, você corre para o arbusto onde o Rabbid Mario estava escondido e entrega o macacão, uma estranha arraia gigante voadora coberta com um tipo de tinta negra surge dos céus, ataca o castelo de Peach e suga Rabbid Peach para dentro de um espaço dimensional que Mario pula junto com uma Rabbid Lumas (personagens estrelas que surgiram em Mario Galaxy) que lhe auxilia no tutorial.

A Rabbid Lumas explica como funcionam as mecânicas de cover e mira, para que você, controlando Rabbid Peach e Mario, derrotem algumas versões malignas dos Rabbids que surgem nesse espaço estranho dentro da arraia. Você começa o tutorial aprendendo a como se esconder e selecionar o inimigo que você atacará usando o Mario enquanto resgata Rabbid Peach. Depois disso, você passa por um tutorial que ensina a mecânica de deslizar, um ataque que não usa a sua arma, pois, por algum motivo, as suas armas param de funcionar.

Mario + rabbids sparks of hope
Mario + Rabbids Sparks of Hope

Terminando o tutorial de ataque desarmado, Rabbid Lumas energiza suas armas e você passa para um tutorial de trabalho em conjunto com Mario e Rabbid Peach se ajudando para pular e alcançar lugares onde você não pode chegar sozinho. Então, um outro tutorial ensinando você a deslizar em um objeto e jogá-lo em um ponto fraco do inimigo. Com isso, a Arraia é derrotada e surgem mais Rabbids do mal cercando os personagens.

Pelo menos, neste começo, não dá para ver nenhuma grande mudança entre o título atual e o anterior, já que foi um gameplay curto e, provavelmente, as grandes novidades estão reservadas para um momento posterior do jogo.

No lado da exploração, transformar Mario + Rabbids de sua antiga estrutura de mundo linear para níveis mais abertos e de exploração livre foi possivelmente a melhor decisão que a equipe poderia ter feito para fazer isso parecer uma atualização significativa. Você ainda precisa progredir na história de maneira linear, e terminar as missões da história é fundamental para desbloquear certas áreas. Mas pelo que conseguimos ver em trailers e outras demonstrações, a Ubisoft trabalhou muito para tornar cada zona maravilhosamente aberta, repleta de missões secundárias, moedas, tesouros e pequenas vinhetas do Rabbid.

Mas ainda mais importante do que a exploração, é surpreendente o quão completamente aberto Mario + Rabbids se tornou graças às mudanças na forma como o movimento e o combate funcionam. O movimento livre por si só abre um banquete de possibilidades táticas e, para alguém que é um convertido mais recente ao gênero, tornou muito mais fácil para mim levar tempo para entender as possibilidades do campo de batalha em um determinado turno. Eu posso mover meus personagens para onde eu quiser dentro de um campo, e se suas posições não funcionarem para mim, eu posso simplesmente movê-los para outro lugar, desde que eu ainda não tenha atacado.

Mas isso é combinado com outras mudanças significativas. Cada personagem agora tem dois “pontos de ação” para gastar por turno em ataques, movimentos especiais e uso de itens, o que significa que cada situação de combate tem uma variedade ridícula de abordagens viáveis. A nova adição mais emocionante, de longe, são os Lumas. Os efeitos de status desapareceram, mas foram substituídos por elementos como fogo, água, gelo e outros que são aplicados aos oponentes não atirando em caixotes no campo de batalha, mas equipando Lumas aos personagens, dois cada, e usando-os como ataques por direito próprio ou para aprimorar armas e investidas com energia elementar.

Os oponentes agora têm fraquezas e resistências a serem lembradas, enquanto equipar Lumas também concederá aos seus personagens resistência a um tipo de elemental específico. Eles são todos facilmente trocáveis no início de cada batalha, e seu impacto nas lutas fará você ficar um período significativo de tempo analisando o campo de batalha e os tipos de inimigos. Você terá realmente que pensar sobre quem você levará no combate e quais Lumas equipar – é muito mais difícil de abrir seu caminho através de lutas de história.

Exceto que também é… mais fácil fazer isso, mas apenas se você quiser, graças a algumas mudanças chave maravilhosas. Por um lado, há uma seleção de dificuldade que você pode ajustar a qualquer momento para alternar entre as batalhas Fácil, Normal e Difícil, se quiser um dos extremos. Além disso, agora é muito mais possível grindar significativamente em Sparks of Hope. Não é necessário pelo que eu posso dizer – eu consegui passar por todas as lutas na pré-visualização muito bem sem fazer nenhum extra.

Mas se fosse necessário, sei que poderia ter voltado, refeito algumas lutas de história, lutado contra alguns dos inimigos no mapa novamente ou feito mais sidequests para aumentar o nível do meu grupo. Isso teria resultado em mais saúde, mais área de movimento e outras recompensas que eu teoricamente poderia usar para superar uma luta que estava me causando problemas.

A única coisa que pode causar um estranhamento aos fãs de longa data, porém, envolve os próprios Rabbids: eles falam agora. Não apenas “bwah bwah bwah” ou gritos incoerentes, mas eles têm diálogos totalmente escritos e coerentes com uma dublagem ocasional. Eles falam mais do que Mario! E entre uma fala e outra, o Beep-0 (um robô assistente parecido com aqueles robôs aspiradores) preenche os espaços em branco, como fez no primeiro jogo, em relação aos diálogos.

Para quem gosta da série tática da Nintendo, você pode ter um gostinho do que virá por aí. Só esperar até o dia 20 e garantir o seu jogo.

It’s a Me, Rabbid Mario!

Em Mario + Rabbids Sparks of Hope, uma entidade chamada Cursa quer consumir a energia dos Lumas e dominar a galáxia, espalhando Darkmess, um tipo de matéria escura, por seus planetas. Ela assume o controle do exército de Bowser e envia seus próprios lacaios para capturar os Lumas, levando Mario e sua equipe a resgatá-los e salvar a galáxia. Ao longo do caminho, Bowser se junta a Mario em sua jornada para que ele possa recuperar seu exército.

FAQ Rápido

Quando será lançado Mario + Rabbids Sparks of Hope?

O jogo é um crossover entre as franquias Mario da Nintendo e Rabbids da Ubisoft e é uma sequência de Mario + Rabbids Kingdom Battle (2017). Está programado para ser lançado em 20 de outubro de 2022. Três expansões de conteúdo para download também estão em desenvolvimento, uma com Rayman.

Quantos personagens são jogáveis em Mario + Rabbids Sparks of Hope?

O jogo contém nove personagens jogáveis com uma equipe de três aliados como seu antecessor. A história do jogo gira em torno do elenco se aventurando pelo espaço e viajando para diferentes planetas para resgatar os Sparks.

Yoshi está disponível em Mario + Rabbids Sparks of Hope?

Yoshi não é um herói jogável no jogo base. Em vez do dinossauro verde ou sua versão Rabbid, suas vagas na lista estão aparentemente sendo ocupadas pelos recém-chegados Rabbid Rosalina e um personagem chamado Edge.

Quem é o vilão em Mario + Rabbids Sparks of Hope?

Cursa é o principal antagonista de Mario + Rabbids Sparks of Hope. Ela é uma entidade que quer consumir Lumas e espalhar matéria conhecida como Darkness pela galáxia, que ela usa para drenar o poder dos Lumas.

Sobre A BGS

A Brasil Game Show (BGS) é a maior feira de games da América Latina e uma das maiores do mundo em público e área. Realizada pela primeira vez em 2009, já recebeu mais de 2 milhões de visitantes somando todas as edições e, atualmente, ocupa os pavilhões do Expo Center Norte, em São Paulo. Reúne as principais empresas do segmento, é palco dos grandes lançamentos do ano, atrai personalidades da indústria mundial de jogos eletrônicos e abre espaço para estúdios independentes.

A BGS é também uma grande oportunidade de negócios que atrai investidores, empresários e profissionais do mercado de games e tem uma forte preocupação social, tendo arrecadado e doado mais de 450 toneladas de alimentos ao longo de suas 12 edições. Fale conosco nos comentários e diga se curtiu essa novidade e aproveite para ler mais notícias no nosso site.

Quer dar vida aos seus modelos 3D com texturas impressionantes? Continue lendo para aprender tudo sobre o processo de mapeamento UV do Blender!
Saiba mais sobre a espetacular memória RAM DELTA TUF RGB DDR5
Quer saber se vale a pena jogar a última obra de Akira Toryama? Então veja nossa analise de Sand Land
Conheça o robusto HD portátil SSD T-FORCE M200
Aprenda como enviar comandos aos personagens do seu jogo com o Signals no Godot
Saiba mais sobre os processos e mecanismos de Renderização no Blender