Pesquisar
Close this search box.

Overwatch 2 Invasão era Tudo o Que Eu Queria no Jogo. Mas eu Queria Mais!

Overwatch 2 Invasão finalmente traz um modo história a luta dos agentes e busca atingir o público de jogadores casuais

Não me recordo se foi no meu review de Arcane, ou em outro, que eu disse que haviam duas franquias que eu gostaria de conhecer melhor, mas, por serem focadas no multiplayer e PVP, não me davam ânimo de começar.

Uma delas era o próprio League of Legends e a outra era Overwatch da Blizzard (site oficial). Desenvolvido pela mesma empresa responsável por Diablo 4 e outros, o jogo sempre me chamou a atenção por sua quantidade absurda de personagens carismáticos e história bem desenvolvida.

Algo que, pra mim, sempre foi um desperdício! Qual o motivo e tantos personagens legais e história se eu não vejo meus personagens e nem jogo essa história? Pra quê as skins legais se eu não tenho um modo em terceira pessoa no jogo? Para mostar aos outros jogadores?

Não, desculpe. Eu não preciso disso. E todo o passado da Overwatch? Não tem um “modo história” onde eu jogo isso? Bom, pelo menos nesse último ponto, Overwatch 2 Invasão resolve, em partes, esse problema.

Mas, Overwatch 2 Invasão é um modo história perfeito para quem gostaria de jogar com Tracer, Lúcio e D.Va e os outros agentes? Vamos falar sobre esse novo modo de jogo e, se você ficar com dúvidas, é só deixar nos comentários.

O Setor Nulo Ataca

Se você não conhece exatamente a história de Overwatch, sua primeira conexão no jogo vai te mostrar oque acontece naquele mundo e, se você é um entusiasta de jogos com boas histórias, também concordará que um modo história se faz muito necessário nesse jogo.

Título do jogoOverwatch 2 Invasão
DesenvolvedoraBlizzard
PublisherBlizzard
GênerosFPS
PlataformasPlayStation 5, Nintendo Switch, PlayStation 4, Xbox One, Microsoft Windows, Xbox Series X e Series S
PlayersMultiplayer
Tem coop local?Não
Tem coop online?Sim
DLCsSim
Requisitos Mínimos
Sistema OperacionalWindows 10 (com o pacote de serviços mais recente)
ProcessadorIntel® Core™ i3 ou AMD Phenom™ X3 865
Memória6 GB de RAM
Placa de vídeoSérie NVIDIA® GeForce® GTX 600, série AMD Radeon™ HD 7000
DirectXVersão 11
RedeConexão de internet banda larga
Armazenamento50 GB de espaço disponível
64 bits?Sim
Requisitos Recomendados
Sistema OperacionalWindows® 10 64-bit (com o pacote de serviços mais recente)
ProcessadorIntel® Core™ i7 ou AMD Ryzen™ 5
Memória8 GB de RAM
Placa de vídeoNVIDIA® GeForce® GTX 1060/ GeForce® GTX 1650 ou AMD R9 380/AMD RX 6400
DirectXVersão 11
RedeConexão de internet banda larga
Armazenamento50 GB de espaço disponível

Winston, um gorila superinteligente e falante começa narrando um tipo de vídeo em que ele tentará convocar seus ex-colegas de equipe para defender o mundo novamente. Anos atrás, os omnicos, uma espécie de robôs dotados de inteligência artificial feitos para servir a humanidade foram infectados por uma IA rebelde e se rebelaram contra seus mestres (algo parecido com a história dos Geths em Mass Effect). Uma guerra começou entre humanos e omnicos, e, sem surpresa, os humanos estavam perdendo.

As Nações Unidas iniciam uma força de elite, chamada Overwatch, e reúne várias pessoas com habilidades especiais e viram o jogo na Guerra Omnica, levando os humanos a vitória. Mas, por serem poderosos demais, a Overwatch foi desfeita. Os omnicos restantes tentaram se reintegrar a sociedade, mas, a situação se inverteu e agora os humanos é que passaram a atacar os robôs. Então, como resposta, uma organização rebelde de omnicos chamada de Setor Nulo surgiu para equilibrar o jogo.

CURTIU? QUER MAIS CONTEÚDOS COMO ESSE? DEIXE SEU NOME E EMAIL E RECEBA MAIS MATÉRIAS COMO ESSA

Nesse momento é que, mesmo sendo contra a lei, a Overwatch se reúne para enfrentar o Setor Nulo e restaurar o equilíbrio entre os humanos e omnicos. Winston termina o vídeo com a pergunta:

“Vocês estão comigo?”

A história pode realmente não ser a melhor e mais elaborada narrativa já vista em um game, mas, o conjunto da obra, reunindo o plot e as histórias individuais dos agentes, certamente merecia um modo de jogo onde pudéssemos explorar tudo isso. Afinal, se é só para ficar no mata-mata, personagens e uma história genérica, como a de CS:GO, está de bom tamanho.

E, quando Overwatch 2 foi anunciado, uma das novidades, era um modo PVE focado em história. Esse modo chegou a ser cancelado, mas, o lançamento de Invasão mostra que ainda há esperanças para quem quer entrar no game sem passar pelo modo PVP.

Agora, sobre o Invasão, oque podemos dizer? Para mim, e para quem gosta de jogos PVE, esse modo é um “bom começo”. Embora seja curto, Overwatch 2 Invasão, oferece missões com uma boa pincelada de história e dá um gostinho de aproveitar essa tema, sem ter que ficar jogando contra outros jogadores.

Na primeira missão, por exemplo, você vai ai Rio de Janeiro ajudar Lúcio contra o Setor Nulo que está atacando a cidade e, após isso, o rapaz se junta ao time. E tudo segue o mesmo ritmo nas três missões disponíveis do jogo.

Overwatch 2: invasão
Overwatch 2: Invasão

É só você e os bots, com a ajuda de outros companheiros controlados pela máquina. Mas, a parte da história, como o resto se sai? De resto, o jogo é, basicamente, o mesmo Overwatch! Não há nada de “novo” em questão de mecânicas, gameplay ou gráficos. É o mesmo jogo, você passa pelos mesmos cenários e faz as mesmas coisas: atirar, usar suas habilidades especiais e avançar.

Você escolhe um dos heróis disponíveis e outros três bots acompanham você, preenchendo as classes que um time exige: Tanque, DPS e Suporte. Se você escolhe um DPS, os bots pegarão heróis tanques e suporte e assim por diante. As habilidades e poderes são exatamente as mesmas do jogo comum.

E como time de bots, como se saem esses personagens? Neste ponto você preferirá jogar online com outros jogadores humanos mesmo. Como ajudantes, esses bots não são muito inteligentes. Eles estão ali apenas para “servir a você”. Em uma das missões, acompanhado por Mercy, Winston e Sojourn, as coisas não foram muito bem.

Os bots não agem como um grupo e sim seguem você como cães. Se você está de um lado, atirando em inimigos, eles vão acompanhar você na maior parte do tempo, deixando o outro lado desprotegido. Se você correr pro outro lado, eles irão “lembrar” que aquele outro lado existe e ir para lá também. Chega a ser um pouco irritante até o fato deles estarem tanto no seu pé. Um exemplo disso era que, mesmo sem inimigos ou sem nada acontecendo, Mercy não parava de me curar.

Outro ponto fraco do jogo é o fato de que as missões são muito curtas e temos pouca coisa para fazer. Vá do ponto A ao ponto B, mate tudo que se move no caminho, e enfrente um inimigo mais forte ou com alguma coisa levemente diferente para se fazer para enfraquecê-lo. Depois disso, vá para a próxima missão e, com isso, você desbloqueará novos heróis para as próximas aventuras.

Afinal, é Bom ou Não é?

Como disse no começo, Overwatch 2 Invasão é bem o que eu queria. Um modo história para jogar o Overwatch e conhecer os personagens, mas, existe aí um problema que me faz pensar bem antes de recomendar o jogo para quem que que seja: O preço! “Como assim preço? Overwatch não é grátis?” Sim, Overwatch 2 é grátis para você jogar, está disponível na Steam, no Portal da Blizzard e na Battle. Net, mas o DLC Invasão não.

Invasão está a venda por R$ 69,00 e oferece três missões curtas para você jogar, o que irá lhe consumir, jogando no modo normal, não mais do que 1 hora ou um pouco mais. Talvez, no futuro, a Blizzard lance mais missões e, quem comprou o Invasão, tenha acesso a elas. Ou talvez eles lancem um segundo DLC Invasão pago para liberar mais missões de história.

Não sei ao certo qual será o futuro do PVE de Overwatch, mas, nesse momento, pagar R$ 69,00 por apenas 3 missões relativamente curtas, não me parece um bom negócio. Sem contar os problemas no lançamento de quem comprou e não recebeu o jogo, mas isso é normal e já foi corrigido pela empresa. Você já não precisa se preocupar com isso.

Quando anunciaram que Overwatch 2 teria um modo PVE, eu realmente estava disposto até a comprar o jogo completo, mesmo que eu não fosse embarcar no modo PVP e jogar só o “modo história”. Aí quando anunciaram a gratuidade, eu pensei “certamente o modo história será pago”, e, como eu previ, aconteceu. Mas, infelizmente, nesse momento, esse modo não está valendo o preço que estão pedindo.

Eu realmente gostaria que a Blizzard lançasse um game de Overwatch fechado e completo, com uma história legal, como o começo da Crise Omnica, como a Riot vem fazendo com seus jogos spin-off de LOL, Convergence, The Mageseeker e Ruined King, ou que, pelo menos, lance gratuitamente para quem comprou o Invasão mais missões de história a ponto de chegar a ser um game com mais substância. Mas, por enquanto, o Invasão apenas me deixou com um gosto de quero mais na boca.

De resto, bom, se você é do tipo que gosta apenas dos modos história dos jogos como eu e quiser dar uma chance ao PVP do jogo e ir experimentar os modos de combate contra outros jogadores e não for do tipo competitivo (e não estiver com o microfone e fone ligados), você até se divertirá jogando casualmente algumas partidas, aproveitando vitórias e derrotas. Se você é do tipo competitivo, é bem provável que você já jogue ou jogou Overwatch, então não há nada de novo que você já não conheça.

Eu apenas espero que, em algum momento, a Blizzard resolva até fazer um modo em terceira pessoa para esse Invasão ou um jogo novo focado na história de Overwatch, mas, temos que avaliar o game pelo que ele é e não pelo que gostaríamos que ele fosse, e, por enquanto, Overwatch 2: Invasão é um diamante extremamente bruto que precisa ser lapidado muito antes de chegar a valer o valor que está sendo cobrado por ele.

Overwatch 2 Invasão

Paulo “Doido” Fabris

Gráficos:
Jogabilidade:
Música:
Diversão:

Ficha Técnica

Desenvolvedor: Blizzard
Estúdio: Blizzard
Plataformas: PlayStation 5, Nintendo Switch, PlayStation 4, Xbox One, Microsoft Windows, Xbox Series X e Series S
Gênero: First Person Shooter

Prós:
Modo história finalmente;

Contras:
Curto;
Bots pouco inteligentes;
Preço;

3.8

FAQ Rápido sobre Overwatch 2 Invasão

Overwatch 2 Invasão é gratuito?

É importante observar que, embora o jogo principal de Overwatch 2 seja gratuito, as missões de história exigem que você compre o “Invasion Bundle”, que inclui acesso a todas as missões de história de invasão e 1.000 moedas de Overwatch.

Todos os heróis são gratuitos em Overwatch 2?

Para novos jogadores que não compraram o Watchpoint Pack, a única maneira de desbloquear os heróis restantes é jogando! Para começar a desbloquear heróis em Overwatch 2, os jogadores devem completar cerca de 150 jogos para eventualmente desbloquear todos os personagens do jogo original.

Você ganha personagens grátis em Overwatch 2?

Como qualquer outro jogo free-to-play, os jogadores têm a opção de gastar dinheiro para desbloquear personagens instantaneamente. No entanto, a boa notícia é que isso não é obrigatório. Os jogadores que desejam dedicar algum tempo extra ao jogo podem desbloquear todos os heróis gratuitamente em Overwatch 2.

Quantos personagens existem em Overwatch 2?

Sua sequência, Overwatch 2, foi lançada em outubro de 2022 e substituiu Overwatch. A sequência se baseia na mesma lista de heróis e adiciona mais personagens, atualmente composta por 37 heróis.

Fale conosco nos comentários e diga oque achou dessa matéria e aproveite para ler mais notícias e matérias, como por exemplo, o review de The Sims 4: Tomando as Rédeas, no nosso site.

Durante a conferência TecToy Showcase, transmitida on-line neste sábado (22), fabricante revelou detalhes dos primeiros produtos da Zeenix, sua nova divisão gamer
BioWare abraça suas raízes narrativas em um RPG single player; Assista uma emocionante sequência de gameplay estendida que prepara a história e os desafios
TEAMGROUP na Computex 2024 apresenta novos produtos com o lema: "Elevate Gaming . Empower AI"
Saiba se vale a pena jogar Fabledom
Quer dar vida aos seus modelos 3D com texturas impressionantes? Continue lendo para aprender tudo sobre o processo de mapeamento UV do Blender!