Pesquisar
Close this search box.

Assassins Creed Mirage: Um Jogo Raiz Para Quem Não Aguenta Mais o RPG

Veja o que achamos de Assassins Creed Mirage

Eu particularmente adoro RPG e os últimos jogos da franquia Assassins Creed, Origins, Odyssey e Valhalla, são alguns dos que eu mais gosto em todo os 20 anos de lâminas ocultas, saltos de fé e capuzes bicudos. Sempre acho que praticamente qualquer jogo fica melhor com uma “pitada de Bioware” nele.

E quando digo isso, me refiro a história complexa, opções de diálogos que mudam o final, opções de romance e outras coisas pelas quais os jogos da Bioware ficaram famosos (positivamente, não estou falando de Anthem).

Mas, havia um problema: Esses jogos se afastaram de mais do “cerne” da franquia. Cheguei a comentar no meu review de Assassins Creed Valhalla: Dawn Of Ragnarök que esses últimos jogos “parecem assassins, mas não eram”.

Eles tinham os elementos típicos da franquia, mas eram tão cheio de coisas estranhas que quase não lembravam mais a luta dos assassinos contra os templários pelo controle da humanidade. Assassins Creed Mirage vem corrigir isso.

Sendo uma “volta as origens”, Assassins Creed Mirage (site oficial) remove praticamente todos os elementos de RPG que os últimos três títulos introduziram e apresenta um cenário muito mais familiar e reduzido que pode ser um alívio para os fãs cansados de abrir mapas gigantescos e escolhas complicadas. Pule, assassine e fique escondido. Era isso que os fãs queriam, mas será que foi isso que a Ubisoft entregou? Vamos falar sobre esse último game e, se ficar com dúvidas, é só deixar nos comentários.

Em algum Lugar do Deserto…

Em Assassins Creed Mirage acompanhamos a história de Basim Ibn Ishaq. Um rapaz humilde nas ruas de Bagdá do século 9 e que vive de pequenos golpes e roubos junto com sua parceira, Nehal. Ambicioso, Basim quer se juntar aos Ocultos, uma organização para a qual vem trabalhando e ajudando há algum tempo, mas sem saber exatamente quem são e o motivo de suas ações. Ele apenas recebe os trabalhos através de um contato. Ele é confiante e sabe que pode conseguir um bom pagamento por suas ações, mas é cauteloso e paciente em cobrar isso de seu contato.

Já Nehal acha que ele tinha que cobrar mais por seus feitos e exigir que os Ocultos e revelem para Basim. Depois de um roubo bem-sucedido, Basim conhece uma das membros dos Ocultos, Roshan, e diz a ela que pode triunfar onde os agentes dela falharam e, para provar isso, parte com Nehal para o Palácio de Verão do Califa, al-Mutawakkil, para roubar um baú que os Ocultos estão interessados, mas, como sempre acontece com um aspirante a Assassino na franquia, alguma coisa dá errado e Nehal é forçada a matar o califa para salvar Basim.

Basim e Nehal fogem, mas os soldados do califa estão procurando o assassino e resolvem matar todos os jovens rapazes da região que tenham qualquer mínima possibilidade de ser o culpado. Basim se revolta com Nehal pela morte do califa, mas se vê obrigado a fugir de Bagdá se quiser sobreviver e, com isso, ele se junta finalmente aos Ocultos sob a tutela de Roshan.

Título do jogoAssassins Creed Mirage
DesenvolvedoraUbisoft Bordeaux, Ubisoft Montreal
PublisherUbisoft
GênerosStealth, Ação, Aventura
PlataformasPlayStation 5, PlayStation 4, Xbox One, Xbox Series X e Series S, Microsoft Windows,
PlayersSingleplayer
Tem modo local?Não
Tem modo online?Não
DLCsNão
Requisitos Mínimos
Sistema operacional:Windows 10 ou 11
Processador:Intel Core i7 4790K (Intel Core i5-8400 p/ Intel Arc c/ ReBAR) ou AMD Ryzen 5 1600
Memória RAM:8 GB (dual-channel)
Placa de vídeo:Intel Arc A380 6 GB, NVIDIA GeForce GTX 1060 6 GB ou AMD Radeon RX 570 4 GB
DirectX:12
Armazenamento:40 GB SSD disponível
Requisitos Recomendados
Sistema operacional:Windows 10 ou 11
Processador:Intel Core i7 8700K ou AMD Ryzen 5 3600
Memória RAM:16 GB (dual-channel)
Placa de vídeo:Intel Arc A750 8 GB, NVIDIA GeForce GTX 1660 Ti 6 GB ou AMD Radeon RX 5600 XT 6 GB
DirectX:12
Armazenamento:40 GB SSD disponível

Anos se passam e quando um ataque eminente a fortaleza dos Ocultos parece ter origens em Bagdá forçando os Ocultos a voltarem a cidade para descobrir quem está por trás dessa invasão e quais os motivos deles. Com isso, uma nova aventura dos Assassinos começa e novos mistérios dos Isu serão revelados.

Pelo menos Basim Sabe Nadar

Assassins creed mirage
Assassins Creed Mirage

Se vamos colocar de uma forma bem simples e resumida, poderíamos dizer que Assassins Creed Mirage é praticamente um remake de Assassins Creed de 2007.

Ele tem praticamente todos os elementos do jogo original, um cenário muito parecido e alguns detalhes que dão essa vibe de “volta as origens” que os fãs tanto queriam, mas ainda tem alguns outros pontos que vem dos jogos mais atuais que foram bem recebidos pelos jogadores.

Para entrar na base dos Ocultos em Bagdá, você tem que entrar por cima, por uma abertura no telhado, assim como era em AC de 2007. Ao matar um alvo, você irá para um “cenário onirico” onde o vilão revelará as motivações dele ou os arrependimentos enquanto Basim molha uma pena no sangue do morto e depois terá que correr, se esconder, até chegar a base e entregar sua missão. Essas ações aumentam seu nivel de procurado e rasgar cartazes irá ajudar a reduzir isso. Tudo bem familiar, não é?

De mais recente, foi mantida a sua águia drone que fará um reconhecimento aéreo de locais de entrada, oportunidades, tesouros e inimigos que podem ser marcados para que você saiba onde ir, oque evitar ou quem matar, mesmo antes de chegar ao seu destino. O aprimoramento também é feito através de pontos que você ganha ao evoluir e construir seu Basim como você quiser. O sistema de combate focado em aparar, esquivar e contra-atacar também foi mantido.

CURTIU? QUER MAIS CONTEÚDOS COMO ESSE? DEIXE SEU NOME E EMAIL E RECEBA MAIS MATÉRIAS COMO ESSA

Como um todo, Assassins Creed Mirage parece genuinamente uma sequência de Assassins Creed de 2007, o que pode ser uma espécie de faca de dois gumes. Por um lado, resume o que torna os jogos originais de ação e aventura tão fantásticos, mas, por outro, às vezes parece um jogo parado no final dos anos 2000. O resultado é uma experiência divertida e nostálgica que caminha na linha tênue entre ser uma homenagem e se sentir datado, mas fica claro desde o início que o bem supera em muito o mal.

O Melhor do Jogo

Onde Assassins Creed Mirage realmente se destaca é em seu sandbox, pois rapidamente deixará os jogadores soltos dentro e fora de suas paredes. Bagdá está dividida em alguns distritos: Abbasiyah, o centro cultural; Karkh, o distrito comercial; Harbiyah, o distrito industrial; e a Cidade Redonda no centro de tudo.

Além das muralhas da cidade, os jogadores encontrarão a Terra Selvagem, completa com dunas de areia que dividem uma caravana aqui, um importante local histórico ali e um acampamento de bandidos em outro lugar. Os jogadores passarão a maior parte do tempo nos telhados de Bagdá e, embora as mudanças entre os distritos sejam pequenas, são suficientes para manter os jogadores envolvidos apenas visitando a cidade. Sem mencionar que Bagdá realmente se sente viva, pois os jogadores interagirão com multidões e vários NPCs.

Isso não significa que a cidade de Bagdá seja uma grande fã de Basim. AC Mirage traz de volta o sistema de notoriedade, e possui três estágios que ditam como os guardas reagem quando os jogadores estão à vista. Os cidadãos padrão também reagirão com base no nível de notoriedade, chamando os guardas se avistarem Basim. Dependendo de onde os jogadores estão, é fácil ser cercado por guardas nas ruas de Bagdá, o que significa que o telhado é sempre o lugar mais seguro para Basim.

Mas, em última análise, a notoriedade e o sistema de detecção que o acompanha são excelentes. Não é nenhum segredo que a detecção de guarda em Assassins Creed Valhalla era tão sensível que a furtividade não era uma opção real, mas aqui é o oposto. Tudo em Assassins Creed Mirage leva os jogadores a se envolverem em ações furtivas.

Uma mensagem na tela de carregamento do Assassins Creed Mirage diz aos jogadores para evitarem o combate com mais de quatro inimigos, e essa é uma recomendação que vale a pena seguir. Os jogadores, quando em combate aberto, podem usar sua espada e adaga para destruir a saúde do inimigo ou para desviar um ataque, o que abre os inimigos para uma morte rápida.

Aparar um ataque para essa abertura exige que os jogadores se concentrem no tempo e, ao contrário de muitos jogos AC mais antigos, os inimigos não estão limitados a atacar um de cada vez. Em outras palavras, embora seja possível desviar o caminho para a vitória, não é fácil, e Basim é facilmente dominado à medida que o combate de Assassins Creed Mirage se intensifica.

Apesar de saber que eu sou voto vencido aqui, ainda bem que a Ubisoft removeu a parte naval do jogo. Eu não aguentava mais ficar navegando por aí.

Bugs: Eles também estão de volta em Assassins Creed Mirage

Onde o AC Mirage deixa a bola cair é a estabilidade geral, mas isso deve melhorar com os patches. Durante nosso tempo com o jogo, não sofremos falta de travamentos graves, travamentos, problemas de física e bugs gerais. Essa imagem mostra o momento em que eu fiquei completamente travado na parede e não havia comando que me fizesse sair. Isso foi logo no começo do jogo. Me obrigando a carregar o save para sair e nem passar perto dessa parede outra vez.

Assassins creed mirage
Duvido me acharem aqui

Embora não seja possível confirmar neste momento, parece que há um bug que impede que certos itens colecionáveis sejam encontrados ou disponibilizados no mapa, já que pesquisamos alto e baixo, mas de outra forma não conseguimos fazê-los aparecer ou aparecer. Até o jogador mais cego a bugs notará esses problemas, mas, felizmente, nada quebrou o jogo.

Assassin’s Creed Mirage é um jogo de compromisso: algumas coisas ficam para trás para outras subirem. Assassin’s Creed Mirage parece mais uma sequência de AC1 do que um jogo de 2023, e se isso for um compromisso com o qual os jogadores concordam, então eles vão se divertir muito na caixa de areia. AC Mirage é uma carta de amor a esses jogos clássicos e, felizmente, a pura liberdade de seu design garante que sejam os jogadores quem redigirá essa carta.

Assassins Creed Mirage

Paulo “Doido” Fabris

Assassins creed mirage | assassins creed, multiplayer, pc, playstation, playstation 4, playstation 5, singleplayer, ubisoft, xbox, xbox one, xbox series s, xbox series x | assassins creed mirage: um jogo raiz para quem não aguenta mais o rpg | 58bec636 imagem 2023 10 19 100553658 | análises
Gráficos
Música
Jogabilidade
Diversão

Ficha Técnica

Título do jogo: Assassins Creed Mirage
Desenvolvedora: Ubisoft Bordeaux, Ubisoft Montreal
Publisher: Ubisoft
Gênero: Stealth, Ação, Aventura
Plataformas: PlayStation 5, PlayStation 4, Xbox One, Xbox Series X e Series S, Microsoft Windows,

Prós
Uma volta as origens da série;
Boa história e boa dublagem;
Sem partes navais e exploração do mar;

Contras
Sensação de mais do mesmo do AC 2007;
Falhas e bugs frequentes;

4.5

FAQ Rápido

Em qual período se passa Assassins Creed Mirage?

Assassins Creed Mirage se passa em Bagdá no ano de 861, século 9, quando a ciência, a economia e a cultura prosperavam. Segundo a linha do tempo oficial da Ubisoft, o jogo se passa 12 anos antes de AC Valhalla.

Assassins Creed Mirage é um jogo completo?

A narrativa principal centra-se na luta interna de Basim entre seus deveres como Oculto e seu desejo de descobrir seu passado misterioso. Originalmente concebido como uma expansão para Valhalla, o jogo foi retrabalhado em um título independente para expandir seu escopo.

Assassins Creed Mirage é um jogo curto?

Segundo a Ubisoft, Assassin’s Creed Mirage é menor e mais “íntimo” porque os fãs se cansaram desses RPGs gigantes. E os desenvolvedores ficaram mais do que felizes em seguir nessa direção com o último jogo da franquia.

Assassins Creed Mirage se passa antes do Assassins Creed Original?

Embora AC Mirage seja uma prequela dos eventos de Assassins Creed Valhalla, também está geográfica e temporalmente próximo do Assassins Creed original.

Fale conosco nos comentários e diga oque achou dessa matéria e aproveite para ler mais notícias e matérias, como por exemplo, sobre Daymare 1994: Sandcastle, no nosso site.

Quer dar vida aos seus modelos 3D com texturas impressionantes? Continue lendo para aprender tudo sobre o processo de mapeamento UV do Blender!
Saiba mais sobre a espetacular memória RAM DELTA TUF RGB DDR5
Quer saber se vale a pena jogar a última obra de Akira Toryama? Então veja nossa analise de Sand Land
Conheça o robusto HD portátil SSD T-FORCE M200
Aprenda como enviar comandos aos personagens do seu jogo com o Signals no Godot
Saiba mais sobre os processos e mecanismos de Renderização no Blender